Gestão na educação infantil

Diretoras de pré-escolas, seus saberes e sua formação

Autores

DOI:

https://doi.org/10.34024/olhares.2021.v9.10898

Palavras-chave:

Educação Infantil, Pré-escola, Formação de Gestores

Resumo

Neste artigo são apresentados resultados de pesquisa de mestrado que focalizou a gestão na Educação Infantil, mais especificamente na pré-escola, a partir da investigação dos saberes de diretoras de escola sobre sua profissão. A especificidade da gestão nessa etapa da Educação Básica e a importância dos diretores de creches e pré-escolas no estabelecimento de uma Educação Infantil de qualidade vêm sendo apontadas em estudos recentes, assim como lacunas nas pesquisas nessa área (KRAMER, 2011; FERNANDES; CAMPOS, 2015; CAMPOS et al., 2012). O estudo aqui relatado, de natureza qualitativa (ANDRÉ, 2013), teve como objetivo identificar, do ponto de vista dos sujeitos, saberes necessários para sua atuação na gestão de pré-escolas, além de contribuições e limitações de seus cursos de formação inicial e continuada para a atuação como diretora de escola que atende crianças de quatro a cinco anos. Foram entrevistadas sete diretoras de pré-escolas de um município de médio porte do noroeste paulista. Resultados apontam para a necessidade de políticas de formação dessas profissionais que focalizem a especificidade da gestão nas instituições que atendem crianças pequenas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Renata Boiatti Migliorança Galisteu, Prefeitura Municipal de São José do Rio Preto

Mestre em Ensino e Processos Formativos pela Universidade Estadual Paulista (Unesp), Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas, câmpus de São José do Rio Preto.  

Maévi Anabel Nono, Unesp

Doutora em Educação pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar). Docente da Universidade Estadual Paulista (Unesp), Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas, câmpus de São José do Rio Preto. 

 

Referências

ANDRÉ, Marli. O que é um estudo de caso qualitativo em Educação? Revista da FAEEBA – Educação e Contemporaneidade, Salvador, v. 22, n. 40, p. 95-103, jul./dez. 2013. Disponível em: 10.21879/faeeba2358-0194.2013.v22.n40.p95-103 Acesso em: 30 maio 2021.

BRASIL. Lei nº 9.394 de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Diário Oficial [da] União, Poder Executivo, Brasília, DF, 23 de dezembro de 1996. Seção 1, p. 27833.

BRASIL. Resolução CNE/CP nº 1, de 15 de maio de 2006. Institui Diretrizes Curriculares Nacionais para o Curso de Graduação em Pedagogia, licenciatura. Diário Oficial da União, Brasília, 16 maio 2006. Seção 1, p. 11.

BRASIL. Resolução CNE/CEB nº 5, de 17 de dezembro de 2009. Fixa as Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Infantil. Diário Oficial da União, Brasília, 18 dez. 2009. Seção 1, p. 18.

BRASIL. Resolução CNE/CEB nº 4, de 13 de julho de 2010. Fixa as Diretrizes Curriculares Nacionais Gerais para a Educação Básica. Diário Oficial da União, Brasília, 14 jul. 2010. Seção 1, p. 824.

BRZEZINSKI, Iria. Gestão educacional na formação do pedagogo: repercussões das Diretrizes Curriculares Nacionais nos projetos políticos pedagógicos. III Congresso Ibero Americano de Política e Administração da Educação. Zaragoza, Espanha, 2012. Disponível em: https://anpae.org.br/iberoamericano2012/Trabalhos/IriaBrzezinski_res_int_GT2.pdf Acesso em 29 maio 2021.

CAMPOS, Maria Malta et al. A gestão da Educação Infantil no Brasil. Estudos & Pesquisas Educacionais, São Paulo, n. 3, p. 29-102, nov. 2012. Disponível em: https://fvc.org.br/wp-content/uploads/2018/04/estudos_e_pesquisas_educacionais_vol_3.pdf Acesso em: 20 jan. 2018.

EVANGELISTA, Olinda; TRICHES, Jocemara. Docência, gestão e pesquisa nas Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Infantil. Revista Internacional de Formação de Professores, Itapetininga, v. 2, n. 4, p. 166-188, 2017. Disponível em: https://periodicos.itp.ifsp.edu.br/index.php/RIFP/article/view/1011/778 Acesso em 31 maio 2021.

FERNANDES, Fabiana Silva; CAMPOS, Maria Malta. Gestão da Educação Infantil: um balanço da literature. Educação em Revista, Belo Horizonte, v. 31, n. 1, p. 139-167, jan./mar. 2015. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/0102-4698111747 Acesso em 30 maio 2021.

FERREIRA, Karen Aparecida Barbosa. A gestão em uma pré-escola pública: considerações sobre as práticas de uma diretora. 2016. 115f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2016.

GALISTEU, Renata Boiatti Migliorança. Gestão na Educação Infantil: fazeres e saberes de diretoras de pré-escolas. 2019. 155 fl. Dissertação (Mestrado em Ensino e Processos Formativos) – Programa de Pós-Graduação em Ensino e Processos Formativos, Universidade Estadual Paulista, São José do Rio Preto, 2019.

GELMI, Gisele. Educação infantil, direito à educação e gestão escolar: um retrato a partir das publicações oficiais e acadêmicas. 2012. 194 fl. Dissertação (Mestrado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Estadual Paulista, Marília, 2012.

KRAMER, Sonia (Org.). Profissionais da Educação Infantil: gestão e formação. 1.

ed. São Paulo: Ática, 2011.

KRAMER, Sonia; NUNES, Maria Fernanda. Gestão pública, formação e identidade de profissionais de Educação Infantil. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, v. 37, n. 131, p. 423-454, maio/ago. 2007.

KRAMER, Sonia; NUNES, Maria Fernanda Rezende; CARVALHO, Maria Cristina (Org.). Educação Infantil: formação e responsabilidade. Campinas, SP: Papirus, 2013.

LIBÂNEO, José Carlos. Organização e gestão da escola: teoria e prática. 5. ed. Goiânia: Alternativa, 2015.

LIBÂNEO, José Carlos; OLIVEIRA, João Ferreira; TOSCHI, Mirza Seabra. Educação escolar: políticas, estrutura e organização. 5. ed. São Paulo: Cortez, 2012.

LÜDKE, Menga; ANDRÉ, Marli. Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. São Paulo: EPU, 1986.

MELLO, Márcia Maria de. Diretores de escola: o que fazem e como aprendem. 2014, 214 f. Tese (Doutorado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2014.

MIZUKAMI, Maria da Graça Nicoletti et al. Escola e aprendizagem da docência: processos de investigação e formação. São Carlos: EdUFSCar, 2002.

MONÇÃO, Maria Aparecida Guedes. Gestão democrática na educação infantil: o compartilhamento da educação da criança pequena. 2013. 269 f. Tese (Doutorado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2013.

PARO, Vitor Henrique. Diretor escolar: educador ou gerente? São Paulo: Cortez, 2015.

VIDAL, Marinália Lemos Gonçalves; PUCCI, Renata Helena Pin. A constituição histórica do espaço da Educação Infantil: uma questão de gênero. Comunicações Piracicaba, v. 27, n. 1, p. 307-327, jan./abr. 2020. Disponível em: http://dx.doi.org/10.15600/2238-121X/comunicacoes.v27n1p307-327 Acesso em: 03 jun. 2021.

TOMÉ, Marta Fresneda. A Educação Infantil foi para a escola, e agora? Introdução ao estudo da gestão escolar na Educação Infantil. Jundiaí: Paco Editorial, 2014.

Downloads

Publicado

2021-07-25

Como Citar

Galisteu, R. B. M., & Nono, M. A. (2021). Gestão na educação infantil : Diretoras de pré-escolas, seus saberes e sua formação. Olhares: Revista Do Departamento De Educação Da Unifesp, 9(2), 197–216. https://doi.org/10.34024/olhares.2021.v9.10898