Caracterização das condições de manutenção e dos usos da zona costeira do Município de São Luís (MA): A educação Ambiental como alternativa de amenização de impactos.

  • Naara Suzany da Silva Reis Faculdades Pitágoras
  • Paula Verônica Campos Jorge Santos Universidade Federal do Maranhão
Palavras-chave: Crescimento Populacional, Zona Costeira, Resíduos Sólidos, Educação Ambiental

Resumo

O crescimento das cidades reforça problemas de ordem ambiental, e quando em áreas costeiras tendem a serem potencializados por conta da sensibilidade dos ecossistemas ali presentes. No Estado do Maranhão, a zona costeira possui 640 km de extensão, correspondendo a segunda maior região costeira do Brasil, na qual se encontra características geoambientais diversificadas, tendo grande potencial pesqueiro, turístico, portuário e um rico ecossistema. Este trabalho visou caracterizar as condições de usos e manutenção da zona costeira do Município de São Luís, e avaliar quais as aplicações possíveis da Educação Ambiental como ferramenta de resolução de problemas caraterizados.

Biografia do Autor

Naara Suzany da Silva Reis, Faculdades Pitágoras

Graduada em Engenharia Ambiental (Faculdade Pitágoras de São Luis), Pós-graduanda em Pericia e Auditoria Ambiental (IBRA) e Engenharia de Segurança do Trabalho (IBRA). Atuou na monitoria da disciplina Meio Ambiente e Sustentabilidade, alem de participar dos projetos de extensão como Plano Municipal de Saneamento Básico (PMSB) do Estado do Maranhão em parceria com a Universidade Federal Fluminense (UFF) e a Fundação Nacional da Saúde (FUNASA), e o projeto de Fossa biodigestora para tratamento de esgoto e reutilização da água no meio rural como alternativa de acessibilidade e popularização, financiado pela Fundação de Amparo à Pesquisa ao Desenvolv. Científico e Tecnológico - MA (FAPEMA) e apresentado na Semana de Tecnologia em Imperatriz - MA. Fez parte dos Jovens Profissionais do Saneamento (JPS), um programa vinculado a ABES.

Paula Verônica Campos Jorge Santos , Universidade Federal do Maranhão

Doutorado em Biodiversidade e Biotecnologia (BIONORTE-UFMA), Mestrado em Direito Ambiental e Políticas Públicas (UNIFAP), Especialista em Educação Ambiental (SENAC) e Bacharel em Ciências Aquáticas (UFMA). Trabalha com hidrologia, análises climáticas, planejamento ambiental, análise e monitoramento de impactos ambientais, elaboração de projetos e programas de interesse socioambiental. Atualmente é Assessora do Governo do Estado do Maranhão atuando como Coordenadora do Licenciamento Ambiental das obras públicas financiadas através do BNDES. É Coach educacional com foco em alunos de ensino médio, acadêmicos, professores e gestores escolares. Atua também no coach life e de carreira.

Referências

ANDRADE, M.M.,; MARQUES, M.M. A Educação Ambiental como instrumento na prevenção de riscos ambientais. Educação Ambiental em Ação, 2019.

CAVALCANTE, J.S.I. Áreas costeiras: gestão, problemáticas e percepções ambientais no município de Areia Branca, Rio Grande do Norte, Brasil. 2018. 183f. Tese (Doutorado em Desenvolvimento e Meio Ambiente) - Centro de Biociências, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2018.

CORREIA, J. D. sustentabilidade dos sistemas agro-extrativos de produção da região lacustre de penalva-ma, na área de proteção ambiental da baixada maranhense. Dissertação de mestrado, 2006, pp.12-98.

GIL, A.C. Como elaborar projetos de pesquisa. São Paulo: atlas, 2007 Ventura, m. M. O estudo de caso como modalidade de pesquisa. Revista da Sociedade de Cardiologia do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, v.20, n.5, pp.383-386, 2007.

GRUBER, N. L. S; BARBOZA, E. G; NICOLODI, J. L. Geografia dos Sistemas Costeira e Oceanográficos: Subsídios para Gestão Integrada da Zona Costeira. Gravel. Porto Alegre, 2003. p 81-89.

RIBEIRO, K.S.; LEITE, A.D.; SILVA, J.F.; CUNHA, D.M.; CABRAL, J.S.; SANTOS, P.C. Caracterização de impactos antrópicos e naturais sobre ecossistema de manguezal: praia do caúra no município de São José de Ribamar (MA). Educação Ambiental em Ação, 2019.

OLIVEIRA, T.C.R. Uso e qualidade das praias arenosas da Ilha de Santa Catarina, SC, Brasil: bases para seu planejamento ambiental. 143 f. Tese (Doutorado em Geografia) – Universidade Federal de Santa Catarina, 2015.

SILVA, J.F.; LIMA, C. D. Expansão urbana na zona costeira de são luís – ma: a gestão ambiental inserida no gerenciamento costeiro. Anais do IV Congresso Brasileiro de Gestão Ambiental, 2013, pp. 1-6.

ZANELLI. J.C. Pesquisa qualitativa em estudos da gestão de pessoas. Estudos de Psicologia. 2002.

Publicado
2020-08-24
Como Citar
Reis, N. S. da S., & Santos , P. V. C. J. (2020). Caracterização das condições de manutenção e dos usos da zona costeira do Município de São Luís (MA): A educação Ambiental como alternativa de amenização de impactos. Revista Brasileira De Educação Ambiental (RevBEA), 15(5), 333-344. https://doi.org/10.34024/revbea.2020.v15.9950
Seção
Artigos