Educação Ambiental e política pública educacional: uma abordagem interdisciplinar na perspectiva da intervenção social a partir do projeto Ocupe a Praça (São Paulo, SP)

  • Maria Cristina dos Santos Pereira Universidade Federal de São Paulo, Diadema, SP
  • Luciana Aparecida Farias Universidade Federal de São Paulo, Diadema, SP
  • Zysman Neiman Universidade Federal de São Paulo, Diadema, SP
Palavras-chave: Currículo, Educação Ambiental Crítica, Escola Pública, Ensino Fundamental, Interdisciplinaridade

Resumo

A Educação Ambiental (EA) desperta, entre vários atores sociais, a discussão sobre quem são os responsáveis pelos cuidados com o meio ambiente. Nesse sentido muitas escolas realizam atividades nessa área e tentam construir, junto com seus educandos, conceitos a respeito das responsabilidades com o entorno socioambiental que, por vezes, se refletem em ações positivas para a natureza. Dentro dessa perspectiva uma escola municipal do ensino fundamental do município de São Paulo promove várias atividades pedagógicas, dentre elas o Projeto Ocupe a Praça, uma intervenção social realizada em num espaço localizado em frente à escola. O objetivo da presente pesquisa, a partir do projeto Ocupe a Praça, foi avaliar se a política pública educacional adotada no município de São Paulo, por meio da proposta Currículo da Cidade, favorece a corrente de Educação Ambiental Crítica. Para tanto, foi realizado um estudo de caso, com coleta de dados mediante questionários mistos, sugerindo as representações sociais dos diferentes atores a respeito de meio ambiente e de EA, a análise documental do Currículo da Cidade, do  Projeto Ocupe a Praça e dos Projetos Político-Pedagógicos da unidade escolar, entre os anos de 2012 a 2017. Os resultados foram tratados conforme a análise de conteúdo com a triangulação de dados e a classificação das representações sociais. Os resultados obtidos apontaram uma visão globalizante sobre o meio ambiente e EA. Indicaram também que o Currículo da Cidade não está apoiando uma Educação Ambiental Crítica.  No entanto, esta corrente pode estar presente nos espaços escolares se, em seus projetos político-pedagógicos, estiverem contemplados debates e práticas interdisciplinares. São escolas construindo seus próprios currículos com uma abordagem da Educação Ambiental Crítica.

Biografia do Autor

Maria Cristina dos Santos Pereira, Universidade Federal de São Paulo, Diadema, SP

Mestra pelo Programa de Pós Graduação em Análise Ambiental Integrada, Universidade Federal de São Paulo - UNIFESP

Luciana Aparecida Farias, Universidade Federal de São Paulo, Diadema, SP

Professora Associada no Programa de Pós Graduação Análise Ambiental Integrada, Universidade Federal de São Paulo - UNIFESP

Zysman Neiman, Universidade Federal de São Paulo, Diadema, SP

Professor Associado no Programa de Pós Graduação em Análise Ambiental Integrada, Universidade Federal de São Paulo - UNIFESP

Referências

ALMEIDA L.F.R.; BICUDO, L.R.H.; BORGES, G.L.A Educação ambiental em praças públicas: professores e alunos descobrindo o ambiente urbano. Rev.Ciênc. Ext., v.1, n.1, p. 92, 2004.

BAEDER A.M. et al. Jovens em ação! Ações para melhorar o ambiente e a qualidade de vida nas cidades. São Paulo: Companhia Melhoramentos, 2000.

BARDIN, L. Análise de Conteúdo. Lisboa: Edições 70, 1977.

BRASIL. Lei n. 9.795, de 27 de abril de 1999. Dispõe sobre a Educação Ambiental, institui a Política Nacional de Educação Ambiental e dá outras providências, 1999.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria da Educação Básica. Diretrizes curriculares nacionais gerais da educação básica. Brasília: MEC/SEB/DICEI, 2013.

BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular. Brasília: MEC, 2018a. Disponível em: <http://basenacionalcomum.mec.gov.br/wp-con tent/uploads/2018a/12/BNCC_19dez2018_site.pdf/>. Acesso em: 1 set. 2018.

CALDEIRA, J.M. A praça brasileira: trajetória de um espaço urbano: origem e modernidade. 2007. Tese (Doutorado em História) - Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, SP, 2007.

CARMO, H.M.A.; MOURA, W.K.A.; SOUZA, P.D.F.B. Representações gráficas sobre meio ambiente de alunos da escola Est. Prof. Luiz Antônio (Natal/RN). Revista Educação Ambiental em Ação, a. 12, n. 45, set.-nov. 2013.

CRESWELL JOHN, W. Projeto de pesquisa: métodos qualitativo, quantitativo e misto. 2. ed. Porto Alegre: Artmed, 248 p, 2010.

DALL’ONDER, A. Educação ambiental e resíduos sólidos: um estudo nas escolas públicas municipais de São Paulo. 2018. Dissertação (Mestrado em Sustentabilidade) – Escola de Artes, Ciências e Humanidades, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2018. Disponível em: <http://www.teses.usp.br/teses/ disponiveis/100/100136/tde-09042018-095938/>. Acesso em: 12 jun. 2018.

FARIAS L.A. et al. Opposite shores: a case study of environmental perception and social representations of public school teachers in Brazil. International Research in Geographical and Environmental Education, v. 27, iss. 1, p. 43-55, fev. 2017.

FERRARA L.D.A. Olhar periférico: informação. linguagem, percepção ambiental. São Paulo: 2 ed. Editora da Universidade de São Paulo, 1999.

FREIRE, P. Pedagogia do oprimido: saberes necessários a práticas educativas. São Paulo: Paz e Terra, 1987.

FREIRE, P. Pedagogia da Autonomia. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. IBGE Censo Demográfico. 2010. Disponível em: <https://censo2010.ibge.gov.br/>. Acesso em: 22 jun. 2018.

LAYRARGUES, P.P.; LIMA, G.F.C. Mapeando as macrotendências político-pedagógicas da educação ambiental contemporânea no Brasil. Ambiente & Sociedade, São Paulo, v. 17, n. 1, p. 23-40, 2014.

LEITE. J.K.S. et al. Envolvimento Sustentável: o UFPE na praça incentivando a educação ambiental. Revista Brasileira de Educação Ambiental, São Paulo, v. 10, n. 1, p. 301-315, 2015.

LEFF, E. Complexidade, interdisciplinaridade e saber ambiental. In: PHILIPPI Jr. A. et al. Interdisciplinaridade em ciências ambientais. São Paulo: Signus, p. 179, 2000.

MARTINS, G.A. Estudo de caso: uma estratégia de pesquisa. 2. ed. São Paulo: Atlas, 2008. 120 p.

MAZZON, J.A. Análise do programa de alimentação do trabalhador sob o conceito de marketing social. Tese de Doutorado – Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo, São Paulo. 1981

MOREIRA , A.F.B. Currículo: Conhecimento e Cultura sobre a qualidade na educação básica. Ministério da Cultura, Ano XIX, n. 1, 2009.

MOSCOVICI, S. A representação social da psicanálise. Trad. de Álvaro Cabral. Rio de Janeiro: Zahar, 291 p, 1978.

OLABUENAGA, J.I.R.; ISPIZUA, M.A. La descodificación de la vida cotidiana: metodos de investigacion cualitativa. Bilbao: Universidad de Deusto, 1989.

OTERO, P.B.G.; NEIMAN, Z. Avanços e desafios da educação ambiental brasileira entre a Rio 92 e a Rio+20. Revista Brasileira de Educação Ambiental, v. 10, p. 20-41, 2015.

PACHECO, J.A. Teorias curriculares: políticas, lógicas e processos de regulação regional das práticas curriculares. Conferência realizada no âmbito do Seminário “O Currículo Regional”, Terceira, Açores. Vol. 4. 2003.

PEDRINI, A.G.; COSTA, E.; GHILARDI, N. Percepção ambiental de crianças e pré-adolescentes em vulnerabilidade social para projetos de educação. Ciência & Educação, v. 16, n. 1, p. 163-179, 2010.

PHILIPPI JUNIOR., A. et al. Interdisciplinaridade em Ciências Ambientais. São Paulo: Signus, p. 179, 2000.

REIGOTA, M. Meio ambiente e representação social. 7. ed. São Paulo: Cortez, Coleção Questões de Nossa Época, 2007.

REIGOTA, M. Educação Ambiental: a emergência de um campo científico. Perspectivas, Florianópolis, v. 30, n. 2, pp. 499-520, maio/ago. 2012.

REIGOTA, M. O que é educação ambiental. São Paulo: Brasiliense, 2017.

RIBEIRO, W.C.; LOBATO, W.; LIBERATO, R.C. As percepções dos docentes do curso de ciências biológicas do uni-BH sobre meio ambiente e educação ambiental. Revista Sinapse Ambiental, v. 7, n. 1, set. 2010.

SAITO, C.H. Popularizando o Probio: educação ambiental na praça e na escola. Revista Brasileira Educação Ambiental, Rio Grande, v. 7, n. 2, pp. 83-95, 2012.

SÃO PAULO (Município). Orientações Curriculares do Município de São Paulo. 2007a. Disponível em: <http://www.cdcc.usp.br/cda/PARAMETROS-CURRICULARES/Portal-Secretaria-Municipal-De-Educacao-Sao-Paulo-Capital/EF-CICLOII/OrientacpesCurriculares_proposicao_expectativas_de_ aprendizagem_EnsFundII_Cie.pdf>. Acesso em: 17 fev. 2018.

SÃO PAULO (Município). Secretaria do Trabalho, Desenvolvimento e Empreendendorismo da Cidade de São Paulo. Atlas Municipal. 2007b. Disponível em: <http://atlasmunicipal.prefeitura.sp.gov.br/Download/frm Download.aspx>. Acesso em: 10 mar. 2018.

SÃO PAULO (Município). Lei nº 14660, de 26 dez. 2007. Dispõe sobre o Estatuto dos Profissionais da Educação Municipal. 2007c. Disponível em: <http://www3.prefeitura.sp.gov.br/cadlem/secretarias/negocios_juridicos/cadlem/integra.asp?alt=27122007L%20146600000>. Acesso em: 3 dez. 2016.

SÃO PAULO (Município). Programa Mais Educação São Paulo – Subsídios para a implantação. 2014a. Disponível em: <http://portal.sme.prefeitura. sp.gov.br/programa-maiseducacao-sao-paulo-1> . Acesso em: 16 jan. 2018.

SÃO PAULO (Município). Portaria 901, de 2014. Dispõe sobre Projetos Especiais de Ação –PEAs e dá outras providências. 2014b. Disponível em: <http://legislacao.prefeitura.sp.gov.br/leis/portaria-secretaria-municipal-da-edu cacao-901-de-25-de-janeiro-de-2014/consolidado>. Acesso em: 1 mar. 2019.

SÃO PAULO (Município). Secretaria da Educação. Plano de Navegação do Autor: professor. 2014c. Disponível em:<http://portal.sme.prefeitura.sp.gov.br/ Main/Noticia/Visualizar/PortalSMESP/Planos-de-Navegacao-AutorAluno-e-AutorProfessor>. Acesso em: 3 set. 2018.

SÃO PAULO (Município). Programa mais educação São Paulo – Plano de navegador – Aluno. 2014d Disponível em: <http://portal.sme.prefeitura.sp. gov.br/programa-mais-educacao-sao-paulo-1> . Acesso em: 16 jan. 2018.

SÃO PAULO (Município). Secretaria Municipal de Educação. Direitos de Aprendizagem dos Ciclos Interdisciplinar e Autoral. Coleção Componentes Curriculares em Diálogos Interdisciplinares a Caminho da Autoria. 72 p. 2016a.

SÃO PAULO (Município). Secretaria Municipal de Educação. Direitos de Aprendizagem dos Ciclos Interdisciplinar e Autoral. Coleção Componentes Curriculares em Diálogos Interdisciplinares a Caminho da Autoria. Ciências Naturais. 81 p. 2016b. Disponível em: <http://portal.sme.prefeitura.sp.gov.br/ Colecao-Componentes-Curriculares> . Acesso em: 15 out. 2017.

SÃO PAULO (Município). Secretaria Municipal de Educação. Direitos de Aprendizagem dos Ciclos Interdisciplinar e Autoral. Coleção Componentes Curriculares em Diálogos Interdisciplinares a Caminho da Autoria. Língua Portuguesa. 100 p. 2016c Disponível em: <http://portal.sme.prefeitura. sp.gov.br/ Portals/1/Files/40768.pdf>. Acesso em: 15 out. 2017.

SÃO PAULO (Município). Secretaria Municipal de Educação. Direitos de Aprendizagem dos Ciclos Interdisciplinar e Autoral. Coleção Componentes Curriculares em Diálogos Interdisciplinares a Caminho da Autoria. Língua Inglesa. 76 p. 2016d. Disponível em: <http://portal.sme.prefeitura.sp.gov.br/ Portals/1/Files/40771.pdf> . Acesso em: 15 out. 2017.

SÃO PAULO (Município). Secretaria Municipal de Educação. Direitos de Aprendizagem dos Ciclos Interdisciplinar e Autoral. Coleção Componentes Curriculares em Diálogos Interdisciplinares a Caminho da Autoria. História. 108 p. 2016e. Disponível em:<http://portal.sme.prefeitura.sp.gov.br/Portals/ 1/Files/40774.pdf> . Acesso em: 15 out. 2017.

SÃO PAULO (Município). Secretaria Municipal de Educação. Direitos de Aprendizagem dos Ciclos Interdisciplinar e Autoral. Coleção Componentes Curriculares em Diálogos Interdisciplinares a Caminho da Autoria. Matemática. 116 p. 2016f. Disponível em:<http://portal.sme.prefeitura.sp.gov.br/Portals/1/ Files/40772.pdf>. Acesso em: 15 out. 2017.

SÃO PAULO (Município). Secretaria Municipal de Educação. Direitos de Aprendizagem dos Ciclos Interdisciplinar e Autoral. Coleção Componentes Curriculares em Diálogos Interdisciplinares a Caminho da Autoria. Geografia. 84 p. 2016g. Disponível em: <http://portal.sme.prefeitura.sp.gov.br/Portals/1/ Files/40783.pdf> . Acesso em: 15 out. 2017.

SÃO PAULO (Município). Secretaria Municipal de Educação. Direitos de Aprendizagem dos Ciclos Interdisciplinar e Autoral. Coleção Componentes Curriculares em Diálogos Interdisciplinares a Caminho da Autoria. Arte. 116 p. 2016h. Disponível em:<http://portal.sme.prefeitura.sp.gov.br/Portals/1/ Files/40 784.pdf> . Acesso em: 15 out. 2017.

SÃO PAULO (Município). Secretaria Municipal de Educação. Direitos de Aprendizagem dos Ciclos Interdisciplinar e Autoral. Coleção Componentes Curriculares em Diálogos Interdisciplinares a Caminho da Autoria. Educação Física. 84 p. . 2016i. Disponível em: <http://portal.sme.prefeitura.sp.gov.br/ Portals/1/Files/40775.pdf> . Acesso em: 15 out. 2017.

SÃO PAULO (Município). Currículo da Cidade: Ciências. São Paulo: Município de São Paulo, 2017a. Disponível em: <http://portal.sme.prefeitura. sp.gov.br/Portals/1/ Files/47274.pdf> Acesso em: 3 set. 2018.

SÃO PAULO (Município). Currículo da Cidade: Arte. São Paulo: Município de São Paulo, 2017a. Disponível em:<http://portal.sme.prefeitura.sp.gov.br /Portals/1/Files/ 47270.pdf> Acesso em: 02 set. 2018.

SÃO PAULO (Município). Currículo da Cidade. Educação Física. São Paulo: Município de São Paulo, 2017c. Disponível em: <http://portal.sme.prefeitura. sp.gov.br/Portals/ 1/ Files/47276.pdf>. Acesso em: 02 set. 2018.

SÃO PAULO (Município). Currículo da Cidade. Geografia. São Paulo: : Município de São Paulo, 2017d. Disponível em: <http://portal.sme.prefeitura. sp.gov.br/Portals/1/Files/47273.pdf>. Acesso em: 03 set. 2018.

SÃO PAULO (Município). Currículo da Cidade. História. São Paulo: : Município de São Paulo, 2017e. Disponível em: <http://portal.sme.prefeitura. sp.gov.br/Portals/1/Files/48331.pdf>. Acesso em: 01 set. 2018.

SÃO PAULO (Município). Currículo da Cidade. Língua Inglesa. São Paulo: : Município de São Paulo, 2017f. Disponível em: <http://portal.sme.prefeitura. sp.gov.br/Portals/1/Files/47277.pdf>. Acesso em: 01 set. 2018.

SÃO PAULO (Município). Currículo da Cidade. Língua Portuguesa. São Paulo: Município de São Paulo, 2017g Disponível em: <http://portal.sme. prefeitura.sp.gov.br/Portals/1/Files/47271.pdf>. Acesso em: 01 set. 2018.

SÃO PAULO (Município). Currículo da Cidade. Tecnologia de Aprendizagem. São Paulo: : Município de São Paulo,, 2017h. Disponível em: <http://portal.sme.prefeitura.sp.gov.br/Portals/1/Files/47275.pdf> Acesso em: 03 set. 2018.

SÃO PAULO (Município). Currículo da Cidade. Matemática. São Paulo: : Município de São Paulo, 2017i. Disponível em: <http://portal.sme.prefeitura. sp.gov.br/Portals/1/Files/47272.pdf> . Acesso em: 01 set. 2018.

SANTANA A.S. Percepção ambiental e representação social de jovens estudantes do município de Santos na região costeira de São Paulo: um estudo de caso sobre trilhas urbanas ambientais. 2108. Dissertação (Mestrado em Ciências Ambientais, Análise Ambiental Integrada) – Instituto de Ciências Ambientais, Químicas e Farmacêuticas da Universidade Federal de São Paulo – Campus Diadema, 2018.

SILVA, E.A. A cartografia municipal. A mira agrimensura e cartografia. Seção Técnica Cartografia, ano XIX–152, Rio de Janeiro, 2009.

STAKE, R.E. Pesquisa Qualitativa: estudando como as coisas funcionam. São Paulo: Penso, 263 p, 2011.

SANTANA, A.; ROMERO, F.C.; FARIAS, L.A. Trilhas urbanas e o seu papel na percepção ambiental e ressignificação da representação social de meio ambiente: um estudo de caso em uma escola pública brasileira. 2019. Educação Ambiental em Ação, São Paulo, n. 67, ano XVII, março-maio/2019.

TREVISOL, J.V. Os professores e a educação ambiental: um estudo de representações sociais em docentes das Séries Iniciais do Ensino Fundamental. Anais do II Encontro da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Ambiente e Sociedade, p. 01-20, 2004.

TUAN, Y.F. Topofilia: um estudo da percepção, atitudes e valores do meio ambiente. Trad. de Lívia de Oliveira. Londrina: EdUEL, 2012.

VEIGA, I.P.A. Projeto político-pedagógico da escola: uma construção possível. 14. ed. São Paulo: Papirus, 2002.

YIN, R. Estudo de Caso: planejamento e métodos. São Paulo: Bookman, 290 p. 2010.

Publicado
2020-02-18
Como Citar
Pereira, M. C. dos S., Aparecida Farias, L., & Neiman, Z. (2020). Educação Ambiental e política pública educacional: uma abordagem interdisciplinar na perspectiva da intervenção social a partir do projeto Ocupe a Praça (São Paulo, SP). Revista Brasileira De Educação Ambiental (RevBEA), 15(1), 209-244. https://doi.org/10.34024/revbea.2020.v15.9827
Seção
Artigos