O Zoológico como recurso didático para Educação Ambiental

Palavras-chave: Bioética Ambiental; Conservação da Natureza; Sustentabilidade.

Resumo

Os zoológicos são empregados tradicionalmente como recursos didáticos por escolas para o desenvolvimento de intervenções de educação, concomitante a sua incumbência de conservação. Questionou-se se essas demandas se retroalimentam e amplificam os esforços em prol da construção de um cidadão crítico, sustentável e ético. Objetivou-se caracterizar a Educação Ambiental por meio de revisão de literatura integrativa e transversal na interconexão entre escolas e zoológicos divulgadas no meio científico, leigo e institucional. A análise atestou incipiente divulgação científica e institucional de ações voltadas para estudantes em zoológicos, contudo identificou-se a conservação e conscientização como motivadoras das intervenções, acrescidas de limitações pedagógicas e logísticas e vulnerabilidades decorrentes da baixa sinergia das instituições e ausência de instrumentos de avaliação. Consequentemente, a abordagem a comunicação entre zoológicos e escolas necessita de fortalecimento, o que pode ser alcançado pela instauração de comitês de Bioética Ambiental fomentando a multidisciplinaridade nas intervenções educacionais.

Biografia do Autor

Marta Luciane Fischer, Pontifícia Universidade Católica do Paraná
Bacharel e Licenciada em Biologia/PUCPR, Licenciada em Arte Educação/FAP, Mestre e Doutora em Zoologia, Pós-doutora em Ecologia Química. Docente dos Cursos de Biologia, Psciologia e Pós-Graduação em Bioética/PUCPR. Ex editora chefe da Revista Estudos de Biologia. Ex Coordenadora CEUA/PUCPR. Lider do Grupo de Pesquisa Bioética Ambiental.

Referências

AGORAMOORTHY, Govindasamy. Ethics and welfare in Southeast Asian zoos. Journal of Applied Animal Welfare Science, v. 7, n. 3, p. 189-195, 2004.
ANTQUEVES, Leticia Mara Ceolin. A educação ambiental e atividades lúdicas: um incentivo a mudança de hábitos na geração de lixo. Revista Monografias Ambientais, v. 14, n. 2, p. 183-192, 2015.
AUTORXX; AUTORX; Limitações no cativeiro quanto a promoção de bem-estar em primatas na percepção do visitante do Zoológico de Curitiba. Revista Brasileira de Educação Ambiental (RevBEA), v. 14, n. 2, p. 49-68, 2019.
BARRETO, Karla Fernanda Barbosa; GUIMARÃES, Carmen Regina Parisotto; OLIVEIRA, Ivana Silva Sobral. O zoológico como recurso didático para a prática de Educação Ambiental. Revista entreideias: educação, cultura e sociedade, v. 14, n. 15, 2009.
BERNARDINI, Cláudia. Práticas de Educação Ambiental nas turmas do Pelotão Mirim da Brigada Militar de Agudo/RS. Revista Monografias Ambientais, v. 5, n. 5, p. 1009-1017, 2012.
BRASIL. Lei n° 9.795 de 27 de abril de 1999. Dispõe sobre a educação ambiental. Disponível em: . Acesso em: 02 set. 2018.
BRASIL - MMA (Ministério do Meio Ambiente). Portaria nº 283 P, 18 de maio de 1989. Brasília. IBAMA. Disponível em: < http://arsepel.com.br/pdf/federal/24_Portaria_283.pdf>. Acesso em: 02 set. 2018.
BROOM, Donald Maurice. Animal welfare: concepts and measurement. Journal of animal science. Reino Unido, 69, p. 4167-4175. 1991.
CHAVES, Alessandra Aparecida Pereira. Avaliação dos recursos de Educação Ambiental nos espaços e escolas municipais de Curitiba. 2011. 176f. Dissertação (Mestrado em Tecnologia). Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Curitiba, 2011.
CHERUTTI, Giselle; MATHIAS, Maria Otília; GARCIA, Viviane Aparecida Rachid. Utilização da sacola ecológica como recurso didático do Zoológico “Quinzinho de Barros” na Educação Ambiental em espaços não-formais de aprendizagem. Educação: Teoria e Prática, v. 21, n. 37, p. 189-207, jul/set., 2011.
COSTA, Grasiely de Oliveria. Educação Ambiental – experiências dos Zoológicos Brasileiros. REMEA-Revista Eletrônica do Mestrado em Educação Ambiental, v. 13, jul/dez., 2004.
CUNHA, Igor Vinícius Pereira. et al. Avaliação da educação ambiental em escolas vinculadas a uma usina de cana-de-açúcar na Mata Sul de Pernambuco. Biotemas, v. 26, n. 3, p. 221-229, set. 2013.
DRIESSNACK, Martha. Children and nature-deficit disorder. Journal for Specialists in Pediatric Nursing, v. 14, n. 1, p. 73, 2009.
DEWITT, Jennifer; STORKSDIECK, Martin. A short review of school field trips: key findings from the past and implications for the future. Visitor studies, v. 11, n. 2, p. 181-197, 2008.
DORIGO, Tania Amara; LAMANO-FERREIRA, Ana Paula Nacimento. Contribuições da percepção ambiental de frequentadores sobre praças e parques no Brasil (2009-2013): revisão bibliográfica. Revista de Gestão Ambiental e Sustentabilidade-GeAS, v. 4, n. 3, p. 31-45, set/dez., 2015.
ESTEVES, Cláudio Jesus de Oliveira. Risco e vulnerabilidade socioambiental: aspectos conceituais. Caderno IPARDES. Curitiba-PR, v. 1, n. 2, p. 62-79, jul./dez. 2011.
FERREIRA, Fabíola; BOMFIM, Zulmira Áurea Cruz. Sustentabilidade Ambiental: visão antropocêntrica ou biocêntrica?. AmbientalMENTEsustentable. ano V, vol. 1, n°. 9-10, p. 37-51. jan./dez. 2010.
AUTORX, et al. Da ética ambiental à bioética ambiental: antecedentes, trajetórias e perspectivas. História, Ciências, Saúde - Manguinhos, Rio de Janeiro, v. 24, n. 2, p. 391-409, abr./jun. 2017a.
AUTORX; FURLAN. Interfaces entre a Bioética Ambiental e a Educação Ambiental. In: SGANZERLA, Anor; RAULI, Patricia Maria Forte; RENK, Valquíria Elita. (Org.) Bioética ambiental. Curitiba: PUCPRess, 2018. p. 135-163.
AUTORX. et al. Os zoológicos sob a perspectiva da bioética ambiental: uma análise a partir do estudo de caso dos felídeos cativos. Revista Iberoamericana de Bioética, n. 4, p. 1-17, 2017b.
FRANÇA, Julimar Pereira; NETO, Luiz Tavernard Souza. O calendário ecológico escolar: uma experiência de educação ambiental no Ensino Fundamental I, v. 6, ano 31, p. 390-401, nov. 2015.
GARCIA, Viviane Aparecida Rachid; MERGULHÃO, Maria Cornélia. Projeto-piloto de educação ambiental: avaliação do roteiro de visita orientada "zoobservador", um aliado à prática de Educação Ambiental em Zoológicos. In: ENCONTRO PESQUISA EM EDUCAÇÃO AMBIENTAL. 2001.
HEPPER, Jens. Learning by designing learning objects in zoo and wildlife education. International Zoo Educator‘s J, p. 70-71, 2015.
HSU, Yi-Hsuan. Learning beyond schools: nonformal Environmental Education in Taiwan. Japanese Journal of Environmental Education, v. 26, n. 4, p. 33-38, 2017.
IACOB, Mihaela. Environmental education: policy and practice. Revista de Gestão e Avaliação Educacional, v. 2, n. 4, p. 63-71, jul/dez., 2013.
JACOMOSSI, Rafael Ricardo; MORANO, Rogério; BARRICHELLO, Alcides. O comportamento ambiental de estudantes de graduação: um modelo internacional de equações estruturais aplicado no contexto brasileiro. Revista de Gestão Social e Ambiental, v. 8, n. 3, p. 106, 2014.
JUNGES, José Roque. What is the future of ethics teaching in the environmental sciences. International Journal of Ethics Education, v. 1, p. 127-135, 2016.
Lei n. 9.795, de 27 de abril de 1999 (1999). Dispõe sobre a educação ambiental. Disponível em: . Acesso em: 02 set. 2018.
LOPES, Inacira Bomfim; FURTADO, Viviane Teresinha; SANTOS, Loreni Aparecida dos. Preservação da Biodiversidade na Educação Infantil. In: IV CONGRESSO INTERNACIONAL DE EDUCAÇÃO CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA – IV CIECITEC. out., 2017.
MACHADO, Ana Luiza Grohe. et al. Metodologia para a prática de Educação ambiental através do enriquecimento ambiental nos recintos dos primatas do Zoológico Municipal de Cachoeira do Sul. In: SEMINÁRIO INTERNACIONAL DE EDUCAÇÃO, v. 14, 2009.
MARIN, Yonier Alexander Orozco; DE CARVALHO, Yuri Karaccas; DE FREITAS, Antônio Mauricio Fontinele. Escolas e Zoológicos: uma relação de continuidade no ensino da biologia e na educação ambiental. In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS, Universidade Federal de Santa Catarina, jul., 2017.
MARSHDOYLE, Elizabethann; BOWMAN, Mary Lynne; MULLINS, Gary W. Evaluating programmatic use of a community resource: the zoo. Journal of Environmental Education, v. 13, n. 4, p. 19-26, 1982.
MARTINS, Camila; RANCURA, Kátia Gisele de Oliveira; SILVA, Rosana Louro Ferreira. Criação e consolidação de um programa de formação de professores na Fundação Parque Zoológico de São Paulo. Revista da SBEnBio, n. 9, p. 2586-2599, 2016.
MAZUR, Nicole Andrea; CLARK, Tim W. Zoos and conservation: policy making and organizational challenges. Bulletin Series Yale School of Forestry and Environmental Studies, v. 105, p. 185-201, 2001.
MEIERS, Nicholas J. Designing effective field trips at zoos and aquariums. Izea, net/education, may, 2010.
MENDES, Michel; DE OLIVEIRA, Marcia Maria Dosciatti. Pilot project "The zoo goes to school", enriching the classroom. Scientia cum Industria, v. 2, n. 2, p. 47-51, 2014.
MERGULHÃO, Cornélia. Educação Ambiental – entrevista com Maria Cornélia Mergulhão Instituto Humanitas UnisinoS.. Disponível em: . Acesso em: 30 jan. 2019.
MMA (Ministério do Meio Ambiente). (2018). Portaria nº 283 P, 18 de maio de 1989. Brasília. IBAMA. Disponível em: < http://arsepel.com.br/pdf/federal/24_Portaria_283.pdf>. Acesso em: 02 set. 2018.
MUSEU PARAENSE EMÍLIO GOELDI. História. Disponível em: . Acesso em: 02 set. 2018.
NOMURA, Hélen Akemi de Queiroz. A conservação da biodiversidade em exposições de zoológicos: diálogos entre públicos e instituição. 2015. 169f. Dissertação (Mestrado no ensino de Ciências). Universidade de São Paulo, São Paulo, 2015.
OLIVEIRA, Kleber Andolfato de; CORONA, Hieda Maria Pagliosa. A percepção ambiental como ferramenta de propostas educativas e de políticas ambientais. Revista Científica ANAP Brasil, v. 1, n. 1, 2008.
ONU - Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura. Declaração Universal sobre Bioética e Direitos Humanos. 2005. Disponível em: Acesso em: 02 set. 2018.
PEGORARO, João Luiz. Atividades educativas ao ar livre: um quadro a partir de escolas públicas da região de Campinas e dos usos de área úmida urbana com avifauna conspícua (Minipantanal de Paulínia-SP). 2003. 308f. Tese (Doutorado em Ciências da Engenharia Ambiental). Escola de Engenharia de São Carlos – Universidade de São Paulo (USP), São Paulo, 2003.
ProNEA - Programa Nacional de Educação Ambiental. Ministério do Meio Ambiente. 2005. Disponível em http://www.mma.gov.br/estruturas/educamb/_arquivos/pronea3.pdf. Acesso em: 17 jun. 2019.
RECIO, Maria Ángeles Lobo. et al. Educacão ambiental e implementação de políticas públicas: a experiência em Araranguá/SC. Revista Políticas Públicas & Cidades, v. 3, n. 2, p. 100-119, mai/ago., 2015.
RODRIGUES, Gelze Serrat Souza Campos; COLESANTI, Marlene Teresinha Muno. Educação ambiental e as novas tecnologias de informação e comunicação. Revista Sociedade & Natureza, v. 20, n. 1, p. 51-66, 2008.
SCHMIDT, Luísa; GUERRA, João. Do ambiente ao desenvolvimento sustentável: contextos e protagonistas da educação ambiental em Portugal. Revista Lusófona de Educação, n. 25, p. 193-211, 2013.
SILVA, Flávia Biondo da. et al. Educação ambiental: interação no campus universitário através de trilha ecológica. REMEA-Revista Eletrônica do Mestrado em Educação Ambiental, v. 17, jul/dez., 2006.
SILVA, Rosana Louro Ferreira. Criação e consolidação de um programa de formação de professores na Fundação Parque Zoológico de São Paulo. In: VI Encontro Nacional De Ensino De Biologia, 2016.
SULAIMAN, Samia Nascimento. Educação ambiental, sustentabilidade e ciência: o papel da mídia na difusão de conhecimentos científicos. Ciência & Educação, v. 17, n. 3, p. 645-662, 2011.
TOMAS, Stacy R.; CROMPTON, John L.; SCOTT, David. Assessing service quality and benefits sought among zoological park visitors. Journal of Park & Recreation Administration, v. 21, n. 2, p. 105-124, 2003.
TOZONI-REIS, Marília Freitas de Campos. et al. A inserção da educação ambiental na Educação Básica: que fontes de informação os professores utilizam para sua formação?. Ciência & Educação, Bauru, v. 19, n. 2, p. 359-377, 2013.
TUNNICLIFFE, Sue Dale. Zoos as centres of conservation education for primary school pupils. In: Proceedings of the 9th Symposium of the International Organization for Science and Technology (IOSTE). 1999. p. 688-695.
VIEIRAS, Rosinei Ronconi; TRISTÃO, Martha. A educação ambiental no cotidiano escolar: problematizando os espaçostempos de formação como processos de criação. Educação (UFSM), v. 1, n. 1, p. 159-170, 2016.
WILSON, Edward Osborne. Biophilia. Cambridge: Harvard University Press, 1984.
Publicado
2019-12-10
Como Citar
Fischer, M. L., & Artigas, N. A. S. (2019). O Zoológico como recurso didático para Educação Ambiental. Revista Brasileira De Educação Ambiental (RevBEA), 14(4), 219-239. https://doi.org/10.34024/revbea.2019.v14.9645
Seção
Artigos