Percepção ambiental dos frequentadores do Parque Ambiental Adhemar Monteiro, Paragominas (PA)

  • Antonio Pereira Junior Universidade do Estado do Pará http://orcid.org/0000-0001-6241-985X
  • Raissa Jennifer da Silva Sá Universidade do Estado do Pará https://orcid.org/0000-0002-9080-324X
  • Letícia Picanço da Silva Universidade do Estado do Pará
  • Ana Julia da Silva Moura Universidade do Estado do Pará
  • Sabrina Pereira de Assunção Universidade do Estado do Pará
  • Lucimar Costa Pereira Universidade do Estado do Pará
Palavras-chave: Conservação ambiental; Qualidade de vida; Sustentabilidade; Unidades de conservação.

Resumo

A percepção ambiental dos usuários quanto a importância da existência e manutenção dos parques ambientais municipais ainda é insuficiente. O objetivo dessa pesquisa foi identificação do perfil dos frequentadores do Parque Ambiental Municipal Adhemar Monteiro, em Paragominas (PA). O método utilizado foi o quantitativo com investigação básica. A obtenção de dados primários ocorreu com a aplicação de 338 formulários semiestruturados com sete questões objetivas e três subjetivas, durante 30 dias do mês de janeiro de 2019. Quanto aos secundários, eles foram obtidos em bases armazenadoras de informações científicas como a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal do Ensino Superior, Scientific Eletronic Library Online, Google Scholar, WebScience e periódicos especializados. A análise dos dados obtidos indicou que os usuários do parque são adultos (144 = 42,6%), a maioria é residente em Paragominas a quase 20 anos (112 = 33,1%) com isso, evidenciaram o surgimento e a evolução dessa Unidade de Conservação; atualmente, a manutenção do mesmo é considerada boa (165 = 48,8%). Por isso, utilizam esse espaço verde para lazer (208 = 61,5%). Todavia, foram efetuadas sugestões de melhorias como incrementar a diversidade de animais (133 = 39,3%), e segurança (9 = 2,7%). Logo, a percepção ambiental sobre a importância do parque à comunidade está atrelada a melhorias que podem ser efetuadas nesse local.

Biografia do Autor

Antonio Pereira Junior, Universidade do Estado do Pará

Biólogo Especialista em Planejamento e Gerenciamento de Águas. Especialista em Gestão Hídrica e Ambiental Mestre em Ciências Ambientais Departamento de Engenharia Ambiental Biologia Ambiental; microbiologia ambiental; educação ambiental; avaliação de impacto ambiental; ecossistemas aquáticos; recuperação de áreas degradadas.

Raissa Jennifer da Silva Sá, Universidade do Estado do Pará

Environmental Engineering student, Environmental Quality Laboratory, Campus VI, Parqagominas, Pará.

Referências

AYACH, L. R. et al. Saúde, saneamento e percepção de riscos ambientais urbanos. Caderno de Geografia, Belo Horizonte, v. 22, n. 37, p. 47- 64, 2012.

BARBETTA, P. A. Estatística aplicada às Ciências Sociais. 5 ed. Santa Catarina: UFSC, 2002.340 p.

CORRÊA, M. A.; ALMEIDA, F. P. Disposição a pagar pelo uso do parque municipal Victório Siquieroli no município de Uberlândia (MG). In: CONGRESSO BRASILEIRO DE GESTÃO AMBIENTAL, 5, 2014, Belo Horizonte/MG. Anais...., Belo Horizonte: Centro Universitário Metodista Izabela Hendrix. 2014, p. 1-6.

COSTA, R. G. S.; COLESANTI, M. M. A contribuição da percepção ambiental nos estudos das áreas verdes. Raega - O Espaço Geográfico em Análise, Curitiba, v. 22, p. 238 – 251, 2011.

COSTA, R. G. S. et al. Uso, afetividade e percepção: um estudo da satisfação dos frequentadores do Parque do Sabiá em Uberlândia-MG. Revista de Geografia, Recife, v. 28, n. 1, p. 14-24, 2011.

DORIGO, T. A.; LAMANO-FERREIRA, A. P. N. Contribuições da percepção ambiental de frequentadores sobre praças e parques no Brasil (2009-2013): revisão bibliográfica. Revista de Gestão Ambiental e Sustentabilidade, São Paulo, v. 4, n. 3, p. 31-45, 2015.

FERREIRA, H. S. Redação De trabalhos acadêmicos nas áreas de Ciências Biológicas e da Saúde. Rio de Janeiro: Rubio, 2011, 269 p.

FERNANDES, R. A. B. Discursos de sustentabilidade: o caso Paragominas. Dissertação (Mestrado em Ciências da Informação). Faculdade de Administração e Ciências Contábeis. Universidade Federal do Rio de Janeiro, 2011, 94p.

KUNDLATSCH, C. A. et al. Representações de eco espiritualidade em atividades de turismo em áreas naturais–estudo de caso no Parque Ecoturístico municipal São Luís De Tolosa, Rio Negro–PR. Revista Presença Geográfica, Porto Velho, v. 4, n. 2, p. 60-69, 2018.

KUNDLATSCH, C. A. A percepção do visitante no Parque Ecoturístico Municipal São Luis de Tolosa em Rio Negro (PR). Dissertação (Mestrado em Gestão do Território) - Programa de Pós-Graduação em Geografia. Ponta Grossa: UEPG, 2015.

LIMA-GUIMARÃES, S. T. Aspectos da percepção e valoração de paisagem do Núcleo Santa Virgínia, Parque Estadual da Serra do Mar, (SP), Brasil. Ciência & Tecnologia, Rio Claro, v. 2, p. 228-249, 2011.

LIMA NETO, E. M; MELO, E. SOUZA, R. Comportamento e características das espécies arbóreas nas áreas verdes públicas de Aracaju, Sergipe. Scientia Plena, Aracaju, v. 7, n. 1, 2011.

LIMA, A. S. G.; OLIVEIRA, J. G. C. Vozes que contam: narrativas orais e históricas dos imigrantes de Paragominas-PA. Revista Boitata, Londrina, v. 10, n. 19. 2015.

LUNAS, M. C. F. S.; RIBAS, L. M. L. R. Parques urbanos municipais em Dourados-MS-Brasil: estado da arte. Redes, Santa Cruz do Sul, v. 18, n. 2, p. 231-245. 2013.

MATIAS-PEREIRA, J. Manual de Metodologia da Pesquisa Científica. São Paulo: Atlas, 2016.

MENEZES, J. P. C. Percepção ambiental dos visitantes do parque municipal bosque John Kennedy–Araguari, MG. Revista Eletrônica do Mestrado em Educação Ambiental, Rio Grande, v. 26, n.1, p.103 - 112, 2011.

MICROSOFT CORPORATIONS. Excel, 2016.

MONTEIRO, M. M. G.; TETTO, A. F.; BIONDI, D.; SILVA, R. R. S. Percepção dos usuários em relação à arborização da Avenida Cândido de Abreu - Curitiba - PR. Revista da Sociedade Brasileira de Arborização Urbana, Piracicaba, v. 8, n. 2, p. 20-34, 2013.

PARAGOMINAS. Lei n. 765, de 26 de junho e 2011. Institui o Código Ambiental Municipal – CAM, contendo a Política e o Sistema Municipal de Meio Ambiente de Paragominas e dá outras providências. Disponível em: Acesso em: 5 out. 2018.

PEREIRA JÚNIOR, A.; JESUS, E. S.; PEREIRA, E. R. A biodiversidade e a gestão ambiental. Revista Brasileira de Gestão Ambiental. Pombal, v. 12, n. 1, p. 01-07, 2018.

SANTANA, C. A. de A.; FREITAS, W. K.; MAGALHÃES, L. M. S. Estrutura e similaridade em florestas urbanas na região metropolitana do Rio de Janeiro. Interciencia, Caracas, v. 40, n. 7, 2015.

SOBREIRA, M. G. A. et al. Parque ambiental João Mendes Olímpio de Melo: estrutura, funcionamento e uso como instrumento de Educação Ambiental na cidade de Teresina, Piauí. 2015. Disponível em: <http://www.ibeas.org.br/congresso/Trabalhos2015/VI-039.pdf>. Acesso em: 15 nov. 2018.

VEIGA, A. J. P.; DA MATTA, J. M. B.; VEIGA, D. A. M. Tipologia e usos das áreas verdes em Vitória da Conquista–Bahia, Brasil. Revista Geoaraguaia, Barra do Garça, v. 7, n. 2, p. 17-31. 2018.

VOLANOVA, S. R. F.; CHICHORRO, J. F.; ARRUDA, C. A. S. Disposição a pagar pelo uso de unidades de conservação urbanas: parque da cidade Mãe Bonifácia, Cuiabá-MT. Interações, Campo Grande, v. 11, n. 1, 2016.

ZARDIN, M, C. et al. Perfil e percepção dos frequentadores do parque municipal São Lourenço de Curitiba–PR. Revista da Sociedade Brasileira de Arborização Urbana, Curitiba, v. 12, n. 3, p. 37-50, 2017.

Publicado
2020-05-29
Como Citar
Junior, A. P., Sá, R. J. da S., Silva, L. P. da, Moura, A. J. da S., Assunção, S. P. de, & Pereira, L. C. (2020). Percepção ambiental dos frequentadores do Parque Ambiental Adhemar Monteiro, Paragominas (PA). Revista Brasileira De Educação Ambiental, 15(3), 384-399. https://doi.org/10.34024/revbea.2020.v15.9556
Seção
Artigos

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##