Diagnóstico ambiental da utilização da terra e de implicações ecológicas em microbacia da Serra do Teixeira, Patos (PB)

  • Henrique Cardoso Oliveira UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE
  • Severina Valéria Gonçalves de Almeida Universidade Federal de Campina Grande, Patos, PB
  • Veneziano Guedes de Sousa Rêgo Universidade Federal de Campina Grande, Patos, PB
  • Felipe Silva de Medeiros Universidade Federal de Campina Grande, Patos, PB
  • Soahd Arruda Rached Farias Universidade Federal de Campina Grande, Patos, PB
  • Joedla Rodrigues de Lima Universidade Federal de Campina Grande, Patos, PB
Palavras-chave: Educação Ambiental. Meio ambiente. Manejo ecológico. Desenvolvimento sustentável.

Resumo

Objetivou-se promover o diagnóstico e prognóstico da ambiência e das prioridades do produtor rural. Utilizou-se do manejo ecológico de bacias hidrográficas. Observou áreas desmatadas, erosões, densidade demográfica e práticas agropecuárias com destaques: revolvimento do solo (77%) e aplicação de agrotóxicos (51%). O percentual de deterioração ambiental foi de 14,49%. Construção de poços (41%); baixa produção/produtividade (30%); pouca terra (30%) e falta de crédito (26%) como prioridades dos residentes rurais. Prognosticou implantação de políticas públicas, cooperativas, plano de ação para recuperação de habitats e Educação Ambiental. Concluiu que as atividades rurais influenciaram na redução dos recursos naturais da ambiência.

Referências

ALVES. J. B. Impactos ambientais e delimitação da área de preservação permanente do Rio Espinharas no trecho urbano de Patos-PB. Redes (St. Cruz Sul, Online), v. 21, nº 2, p. 107 - 130, maio/ago. 2016. Disponível em: . Acessado em: maio de 2018.


ALVES, T. L. B.; ARAÚJO, A. R.; ALVES, A. N.; FERREIRA, A. C.; NÓBREGA, J. E. Diagnóstico ambiental da Microbacia Hidrográfica Rio do Saco, Santa Luzia – PB. Revista Brasileira de Geografia Física, v. 4, n. 2, p. 396 –4012, 2011. Disponível em : . Acessado em: janeiro de 2019.


BARACUHY, J. G. V. Manejo integrado de microbacias no Semiárido nordestino: estudo de um caso. 2001. 297 f. Tese (Doutorado em Recursos Naturais) – Universidade Federal de Campina Grande, Campina Grande. 2001.


BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Presidência da República. Planalto. Brasília. [Recurso eletrônico]. Disponível em:
. Acessado em fevereiro de 2019.


BRASIL. Decreto nº 4.074, de 4 de janeiro de 2002 que regulamenta a lei nº 7.802, de 11 de julho de 1989. Regulamenta a Lei no 7.802, de 11 de julho de 1989, que dispõe sobre a pesquisa, a experimentação, a produção, a embalagem e rotulagem, o transporte, o armazenamento, a comercialização, a propaganda comercial, a utilização, a importação, a exportação, o destino final dos resíduos e embalagens, o registro, a classificação, o controle, a inspeção e a fiscalização de agrotóxicos, seus componentes e afins, e dá outras providências. Presidência da República. Planalto. Brasília. [Recurso eletrônico]. Disponível em: . Acessado em: fevereiro de 2019.


BRASIL. Política Nacional de Recursos Hídricos. Lei nº 9.433 de 8 de janeiro de 1997. Institui a Política Nacional de Recursos Hídricos e cria o Sistema Nacional de Gerenciamento de Recursos Hídricos. Disponível em: . Acessado em: janeiro de 2019.


COSTA E SILVA, D.; BARACUHY, J.; CURI, W. F.; CUNHA, T. P. S. Diagnóstico socioeconômico e ambiental em uma área susceptível a desertificação: estudo de caso da microbacia Riacho do Trapiá – Rio Grande do Norte – Brasil. Revista Espacios, v. 38, n. 03, p. 18, 2017. Disponível em:. Acessado em: junho de 2018.


DIAS, R. Gestão Ambiental: responsabilidade social e sustentabilidade. São Paulo: Atlas, 2009. 196 p.


FARIAS et al. Gestão de bacias hidrográficas. In: ROCHA, A.P.T.et al.(Orgs.). Manejo ecológico integrado de bacias hidrográficas no semiárido brasileiro. EPGRAF, 2012. 511 P.


IBGE – INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Panorama, 2017. Disponível em: . Acessado em: maio 2018.


ROCHA, J. S. M. da. Manual de manejo integrado de bacias hidrográficas. Santa Maria: Universidade Federal de Santa Maria. Centro de Ciências Rurais. 2.ed, 181 p. 1991. Disponível em: . Acessado em: maio de 2018.


SILVA, R. M. P.; J. R. Lima et al. Alteração da cobertura vegetal na Sub-Bacia do Rio Espinharas de 2000 a 2010. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental: v.18, n.2, p.202–209, 2014. Disponível em: . Acessado em: maio de 2018.


SILVA, D. D. C.; MATTOS, A. Diagnóstico socioeconômico e ambiental em Microbacia Hidrográfica localizada em um núcleo de desertificação. Caminhos de Geografia, v. 14, n. 45, p. 45 – 53, 2013.


SOUSA RÊGO, V. G. Diagnóstico e prognóstico socioeconômico e ambiental das nascentes do Riacho das Piabas (PB). 2010. 125 f. Dissertação (mestrado) – Centro de Tecnologia e Recursos Naturais, Universidade Federal de Campina Grande, Campina Grande. 2010. Disponível em: . Acessado em: maio 2018.
Publicado
2019-12-07
Como Citar
Oliveira, H. C., Almeida, S. V. G. de, Rêgo, V. G. de S., Medeiros, F. S. de, Farias, S. A. R., & Lima, J. R. de. (2019). Diagnóstico ambiental da utilização da terra e de implicações ecológicas em microbacia da Serra do Teixeira, Patos (PB). Revista Brasileira De Educação Ambiental (RevBEA), 14(4), 170-184. https://doi.org/10.34024/revbea.2019.v14.9550
Seção
Artigos