As contribuições das feiras de ciências para a promoção do diálogo sobre Educação Ambiental

  • Michelle Mendes Universidade Federal do Paraná - Litoral.
  • Rodrigo Arantes Reis Universidade Federal do Paraná - Litoral
  • Emerson Joucoski Universidade Federal do Paraná - Litoral
Palavras-chave: Estratégia de Ensino, Feira do Litoral Paranaense

Resumo

O presente artigo busca identificar as discussões ocorridas para a temática ambiental durante as edições da Feira de Ciências do Litoral do Paraná. Este evento ocorre anualmente, e teve início no ano de 2011, a partir da implantação da política educacional para a promoção e discussão do desenvolvimento científico nas escolas públicas do Brasil. Participam da Feira do Litoral Paranaense estudantes de seis municípios que compõem toda a região litorânea. A partir de dados iniciais notou-se que, em ampla medida, a busca por projetos de pesquisa com a temática ambiental obteve maior percentual no decorrer dos seis anos das edições da Feira. Portanto este trabalho de pesquisa buscou identificar quais são as motivações que acabam promovendo o maior número de pesquisas para a meio ambiente e sociedade, e ainda compreender quais as conseqüências destes trabalhos no espaço escolar.

Referências

BOGDAN, Roberto C.; BIKLEN, Sari Knopp. Investigação qualitativa em educação. Tradução Maria João Alvarez, Sara Bahia dos Santos e Telmo Mourinho Baptista. Porto: Porto Editora, 1994.

DEMO, P. Educação e Alfabetização Científica. Campinas, SP: Papírus, 2010.

FOUCAULT, M. Vigiar e Punir: nascimento da prisão. Tradução de Raquel Ramalhete. 35 ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2008.

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. 9. ed. São Paulo: Paz e Terra, 1996.
MARX, K. Manuscritos econômico-filosóficos: primeiro manuscrito.1844. Tradução de Jesus Ranieri. São Paulo: Boitempo Editorial, 2006.

MORAES, R.; GALIAZZI, M. do C. Análise Textual Discursiva. 2 ed. Ijuí, SP: Unijuí, 2011.
______. O capital: crítica da economia política. Coordenação e revisão de Paul Singer. Tradução de Regis Barbosa e Flávio R. Kothe. São Paulo: Nova Cultural, 1996. (Os Pensadores, livro 1, tomo 2)

PROVALIS. QDA Miner Lite - Free Qualitative Data Analysis Software. Disponível em: .

SACHS, I. Rumo à Ecossocioeconomia: teoria e pratica do desenvolvimento. São Paulo: Cortez, 2007.

SILVA, F.W; SAMMARCO, Y.M; TEIXEIRA, A.F. Educação Ambiental Lúdica: diálogos do corpo, lazer e arte. IN: LISBOA, C.P.; KINDEL, E.A.I. Educação Ambiental da teoria á prática. Porto Alegre: Mediação, 2012.

SILVA, M.L; SAITO, C. H. A educação ambiental em comunidades fora de áreas urbanas: aspectos metodológicos. IN: PEDRINI, A.G; SAITO, C.H. Paradigmas Metodológicos em Educação Ambiental. Petrópolis, RJ: Vozes, 2014.
Publicado
2019-12-12
Como Citar
Mendes, M., Reis, R. A., & Joucoski, E. (2019). As contribuições das feiras de ciências para a promoção do diálogo sobre Educação Ambiental. Revista Brasileira De Educação Ambiental (RevBEA), 14(4), 296-304. https://doi.org/10.34024/revbea.2019.v14.9452
Seção
Artigos