A interdisciplinariedade na Educação Ambiental como instrumento para a consolidação do Desenvolvimento Sustentável

  • Odacir Miguel Tagliapietra UNIOESTE - Universidade Estadual do Oeste do Paraná
  • Irene Carniatto UNIOESTE - Universidade Estadual do Oeste do Paraná
Palavras-chave: sustentabilidade, interdisciplinaridade e educação ambiental.

Resumo

a relação homem/natureza foi se alterando no decorrer dos tempos, inicialmente, existia uma relação harmônica, pois  o ser humano extraia da natureza somente o necessário para sua sobrevivência. Com o aumento da população e os avanços tecnológicos, cada vez mais houve predomínio do homem sobre a natureza gerando desequilíbrio nos ecossistemas. Para reverter esse quadro foram realizadas diversas conferências, encontros e ações visando a busca de um novo modelo de desenvolvimento que minimizasse os impactos socioambientais ocasionados pela racionalidade econômica vigente. A educação ambiental surge como uma tentativa de se desenvolver uma nova mentalidade crítica e reflexiva voltada para a integração das diversas ciências, a partir de uma abordagem interdisciplinar. Esse tipo de interação entre os diversos saberes visa tratar os problemas socioambientais em sua totalidade e complexidade. O conceito sustentabilidade envolve os aspectos econômicos e socioambientais, nesse sentido necessita do envolvimento das diversas ciências numa perspectiva interdisciplinar, possibilitando, desta maneira, o desenvolvimento que atenda todos os aspectos da realidade, mantendo o ambiente natural com todas a sua vitalidade e, um desenvolvimento com equidade e justiça social. O estudo se caracteriza como bibliográfico, tendo como objetivo analisar a importância da interdisciplinaridade para a consolidação do  desenvolvimento sustentável. Como resultado, pode-se concluir que, conforme analisado na literatura pesquisada, o desenvolvimento sustentável somente se efetiva a partir de uma visão sistêmica do desenvolvimento, alicerçado no tripé econômico, social e ambiental e, para isso necessita de uma abordagem interdisciplinar com a contribuição dos diferentes tipos de saberes.

Biografia do Autor

Odacir Miguel Tagliapietra, UNIOESTE - Universidade Estadual do Oeste do Paraná
Doutorando no Programa de Pós-graduação em Desenvolvimento Rural Sustentável, Unioeste campus Marechal Cândido Rondo -PR. Professor do curso de administração da Unioeste campus Cascavel - PR
Irene Carniatto, UNIOESTE - Universidade Estadual do Oeste do Paraná

É pesquisadora e docente da Universidade Estadual do Oeste do Paraná desde 1993, professor adjunto do Colegiado de Ciências Biológicas da Unioeste - Campus de Cascavel-PR, docente do Programa de Pós-graduação Mestrado e Doutorado em Desenvolvimento Rural Sustentável da Unioeste - Campus de Marechal Cândido Rondon-PR, Coordenadora do Centro Universitário de Estudos, Pesquisas e Extensão de Proteção e Desastre da UNIOESTE -  CEPED UNIOESTE e do Laboratório de Pesquisa em Bacia Hidrográfica e Educação Ambiental ? LABHEA/UNIOESTE.  É Doutora em Ciências Florestais, Conservação e Planejamento Integrado de Bacias e de Recursos Hídricos pela UFPR. Fundou e participa do Grupo de Pesquisa Monitoramento e Preservação de Ecossistemas da Unioeste/CNPQ em 2002,

Referências

ALMEIDA, Maria Ivete S. de. A emergência da educação ambiental no cenário mundial: evolução dos conceitos e concepções da educação ambiental. Boletim Goiano de Geografia. Goiânia, v. 20, n. 1, p. 19-42, jan./dez. 2000.
BODNAR, Zenildo; FREITAS, Vladimir Passos de; SILVA, Kaira Cristina. A epistemologia interdisciplinar da sustentabilidade: por uma ecologia integral para a sustentação da casa comum. Revista Brasileira de Direito. Passo Fundo, v.12, n. 2, p. 59-70, jul./dez. 2016.
BOFF, Leonardo. Sustentabilidade: o que é: o que não é. 5 ed. Petrópolis-RJ: Vozes, 2016.
BRANCO, Antonia Francivan Vieira Castelo; LINARD, Zoraia Úrsula Silva de Alencar; SOUSA, Ana Carolina Braga de. Educação para o desenvolvimento sustentável e educação ambiental. Conexões - Ciência e Tecnologia. Fortaleza, v. 5, n. 1, p. 25-31, mar. 2011.
BRANDALISE, Loreni. Teresinha.; BERTOLINI, Geysler. R. F.; HOSS, Osny.; ROJO, Claudio Antônio. A. Educação e gestão ambiental: sustentabilidade em ambientes competitivos. 2. ed. Cascavel, Paraná: DRHS, 2017.
BRÜGGER, P. Educação ou adestramento ambiental? Letras Contemporâneas, 1999.
BUENO, Rosane de Lima; ARRUDA, Roberto Alves de. Educação ambiental. Revista Eventos Pedagógicos. Sinop, v.4, n.2, p. 182 - 190, ago./dez. 2013.
CALEGARE, Marcelo Gustavo Aguilar; JÚNIOR, Nelson da Silva. Inter e/ou transdisciplinaridade como condição ao estudo de questões socioambientais. R. Inter. Interdisc. INTERthesis. Florianópolis, v.9, n.2, p.216-245, jul./dez. 2012.
CARVALHO, Isabel Cristina de Moura. Em direção ao mundo da vida: interdisciplinaridade e educação ambiental / Conceitos para se fazer educação ambiental. Brasília: IPÊ - Instituto de Pesquisas Ecológicas, 1998.
CHARLOT, Bernard; SILVA, Veleida Anahi. Relação com a natureza e educação ambiental. In: SATO, Michele; CARVALHO, Isabel Cristina Moura (Org.). Educação ambiental: pesquisas e desafios. Porto Alegre: Artmed, 2005.
CASTELNOU, Antonio M. N; FLORIANI, Dimas; VARGAS, Icléia A. de; DIAS, Janise Bruno. Sustentabilidade socioambiental e diálogo de saberes: o Pantanal Mato-grossense e seu espaço vernáculo como referência. Desenvolvimento e Meio Ambiente. Curitiba, n. 7, p. 41-67, jan./jun. 2003.
FLORIANI, Dimas. Diálogos interdisciplinares para uma agenda socioambiental: breve inventário do debate sobre ciência, sociedade e natureza. Desenvolvimento e Meio Ambientes. Curitiba, n. 1, p. 21-39, jan./jun. 2000.
MATURANA R., Humberto. Emoções e linguagem na educação e na política. Belo Horizonte: Ed. UFMG, 1998.
JACOBI, Pedro. Educação ambiental, cidadania e sustentabilidade. Cadernos de Pesquisa. São Paulo, n. 118, p. 189-205, març. 2003.
JACOBI, Pedro; LUZZI, Daniel. Educação e meio ambiente – um diálogo em ação. São Paulo, 2004. Disponível em: Acesso em: 12 de dez. 2017.
LEANDRO, Zilda Ferreira. Ecopsicologia – um conceito em construção e a dimensão da educação ambiental: horizontes para a recuperação do “perdido elo” com a natureza. In: MEDEIROS, Dalva Helena de (Org.). Relação Homem/Natureza sob a ótica da Interdisciplinaridade. Campo Mourão, Editora da FECILCAM, 2008.
LEFF, Enrique. Saber ambiental: sustentabilidade, racionalidade, complexidade, poder. 11ª ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2015.
LEFF, Enrique. Discursos sustentáveis. São Paulo: Cortez, 2010.
LEFF, Enrique. Epistemologia ambiental. 2.ed. São Paulo: Cortez, 2002.
LEÃO, Ana Lúcia Carneiro; SILVA, Lúcia Maria Alves. Fazendo Educação Ambiental. 4ª ed. Recife: CPRH -Companhia Pernambucana do Meio Ambiente, 1999.
MALHEIROS, Tadeu Fabrício; PÉREZ, Mario Alejandro; SAMPAIO, Carlos Alberto Cioce; ZUÑIGA, Christian Henríquez. RBPG. Brasília, v. 10, n. 21, p. 537 - 552, out. 2013.
MEDINA, Naná Mininni; SANTOS, Elisabeth da Conceição. Educação ambiental: uma metodologia participativa de formação. Petrópolis – SP: Vozes, 1999.
MEDINA, Naná Mininni. Formação de multiplicadores para educação ambiental. In: PEDRINI, A.G. (Org.). O Contrato Social da Ciência, unindo saberes na Educação Ambiental. Petrópolis: Vozes, 2002, p. 47-70.
MEDEIROS, Dalva Helena de. Imaginário e simbolismo nas crianças da comunidade da bacia do Rio do Campo. In: MEDEIROS, Dalva Helena de. (Org.). Relação Homem/Natureza sob a ótica da Interdisciplinaridade. Campo Mourão – PR: Editora da FECILCAM, 2008.
OLIVEIRA, Elísio Márcio de. Educação ambiental: uma possível abordagem. Brasília: Ibama, 2000.
PHILIPPI JR, Arlindo; SOBRAL, Maria do Carmo; FERNANDES, Valdir. Desenvolvimento sustentável, interdisciplinaridade e Ciências Ambientais. RBPG. Brasília, v. 10, n. 21, p. 509 - 533, out. 2013.
RAYNAUT, Claude. Os desafios contemporâneos da produção do conhecimento: o apelo para interdisciplinaridade. R. Inter. Interdisc. INTERthesis. Florianópolis, v.11, n.1, p. 1-22, Jan./Jun. 2014.
RAYNAUT, Claude. Meio ambiente e desenvolvimento: construindo um novo campo do saber a partir da perspectiva interdisciplinar. Desenvolvimento e Meio ambientes. Curitiba, n. 10, p. 21-32, jul./dez. 2004. Editora UFPR.
RODRIGUES, José Cláudio Ramos; NASCIMENTO, Rosemy da Silva. Complexidade e educação ambiental. Revbea. São Paulo, v.11, n. 5, p.152-165, 2017.
SATO, Michèle. Debatendo os desafios da educação ambiental. 2001. Disponível em Acesso em: 12 de jul. 2018.
SANTOS, Milton. O Brasil: território e sociedade no início do século XXI. 13 ed. Rio de Janeiro: Record, 2000.
SANTOS, Milton. 1992: A redescoberta da Natureza. São Paulo: Estudos Avançados, São Paulo, v.6, n.14, jan./abr. 1992.
SAUVÉ. Educação ambiental e desenvolvimento sustentável: uma análise complexa. 1997. Disponível em < http://www.serrano.neves.nom.br/MBA_GYN/edsoc10.pdf>Acesso em: 12 de jul. 2018.
SILVA, Bianka Souza Martins; MERCES, Magno Conceição das; ARAÚJO, Tânia Maria de. Interface entre saúde, ambiente e trabalho na ótica da sustentabilidade. Rev Epidemiol Control Infect. Santa Cruz do Sul, V. 4, n.2, p. 65-170, abr./jun. 2014.
SOLER, Antonio; DIAS, Eugênia Antunes. A educaçã
Publicado
2019-09-13
Como Citar
Tagliapietra, O. M., & Carniatto, I. (2019). A interdisciplinariedade na Educação Ambiental como instrumento para a consolidação do Desenvolvimento Sustentável. Revista Brasileira De Educação Ambiental (RevBEA), 14(3), 75-90. https://doi.org/10.34024/revbea.2019.v14.9353
Seção
Artigos