O trabalho interdisciplinar em Educação Ambiental: reflexão sobre a prática docente

Autores

  • Teresinha Maria Gonçalves Universidade do Extremo Sul Catarinense

DOI:

https://doi.org/10.34024/revbea.2019.v14.2675

Palavras-chave:

Consciência Ambiental, Pensamento Complexo, Interdisciplinaridade, Educação Ambiental

Resumo

Este artigo constitui-se uma reflexão sobre a educação ambiental numa perspectiva crítica, de modo a valorizar o trabalho interdisciplinar nesse processo. Ele é parte do trabalho docente da autora. Avalia a dicotomia entre sociedade e natureza na percepção dos discentes, o que leva a práticas compartimentadas no campo ambiental. Em geral, as metodologias utilizadas são deficitárias na medida em que não conseguem ultrapassar a denúncia do conflito socioambiental e contextualizá-lo em uma sociedade diversa e complexa como o Brasil. Como consequência, a educação ambiental, nesse contexto, apresenta-se como uma prática repetitiva imbuída, por vezes, de valores antropocêntricos. O pensamento complexo sugere uma educação para as sensibilidades, o que altera modos simplificadores do pensar.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Teresinha Maria Gonçalves, Universidade do Extremo Sul Catarinense

Possui mestrado em Psicologia (Psicologia Social) pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo e doutorado em Meio Ambiente e Desenvolvimento pela Universidade Federal do Paraná. Pós Doutorado em Naturaleza. Espacio y Sociedad pela Universidad de Chile-UCHILE ( 2015) . Especialista em Metodologia da Pesquisa de Campo pela Fundación Konrad Adenauer - México . Especialista em Filosofia Política pela UFPR . Especialista em Saúde Pública pela FIOCRUZ. Atualmente é professor titular da Universidade do Extremo Sul Catarinense, atuando no Programa de Pós Graduação em Ciências Ambientais ( mestrado e doutorado e no curso de Psicologia). Coordena o Grupo Interdisciplinar e Interinstitucional de Estudos e Pesquisas sobre Meio Ambiente e Espaço Urbano-GIPMAUR e dirige o Laboratório de Pesquisa sobre Meio Ambiente, Desenvolvimento Urbano e Psicologia Ambiental que agrega estudantes de Iniciação Científica, Mestrado e Doutorado e pesquisadores de outras universidade como UNISINOS, UFPR , PUC-PR e UCHILE. Tem experiência em Ciências Ambientais atuando nos seguintes temas; meio ambiente e desenvolvimento, sustentabilidade, ética, natureza e sociedade. meio ambiente urbano, gestão ambiental e gestão ambiental urbana,os espaços públicos da cidade, sustentabilidade urbana, urbanidade e psicologia ambiental. Em Psicologia tem experiência em Psicologia Social e Ambiental, atuando principalmente nos seguintes temas: a produção da subjetividade.O processo de subjetivação na sociedade contemporânea, apropriação do espaço, percepção, a ética e os valores que orientam a relação sociedade/natureza , a sociedade pós-moderna e as desigualdades socioculturais. .Consultora..ad hoc da CAPES na área de Psicologia Social. Docente do curso de Psicologia da UNESC. É filiada à ANPPAS-Associação Nacional de Pós Graduação e Pesquisa em Ambiente e Sociedade.Consultora do CYTED-Programa Ibero Americano de Ciência e Tecnologia. Filiada a Associação Colombiana de Planejamento Urbano Regional - ACIUR. .membro adjunto del Núcleo Interdisciplinario de Estudios Socioambientales (NIES) de la Universidad de Chile, en su calidad de miembro de la red internacional del NIES

Downloads

Publicado

13-09-2019

Como Citar

Gonçalves, T. M. (2019). O trabalho interdisciplinar em Educação Ambiental: reflexão sobre a prática docente. Revista Brasileira De Educação Ambiental (RevBEA), 14(3), 41–49. https://doi.org/10.34024/revbea.2019.v14.2675

Edição

Seção

Artigos
Recebido: 2018-10-09
Aceito: 2019-08-31
Publicado: 2019-09-13

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.