“Recicla Gostoso”: o papel da Educação Ambiental na coleta seletiva em São Miguel do Gostoso (RN)

Autores

  • Otomar Lopes Cardoso Junior

DOI:

https://doi.org/10.34024/revbea.2019.v14.2597

Palavras-chave:

Coleta Seletiva, Associação Gostoso Recicla, Educação Ambiental.

Resumo

O lixo urbano é um grave problema, sobretudo para quem depende do turismo baseado na natureza. São Miguel do Gostoso é destino privilegiado no Rio Grande do Norte mas, a expansão da cidade (antes, pacata praia de pescadores) trouxe uma maior “produção” de lixo. Recentemente foi criada a Associação Recicla Gostoso (coleta seletiva) em busca de assegurar uma renda mínima para os catadores. Após um ano, no entanto, o resultado econômico é pífio, comprometendo sua viabilidade. Neste trabalho a ideia da Educação Ambiental é balizadora para que a atividade da Associação possa ser ampliada para benefício de todos e apresenta propostas concretas de rápida implementação que podem reverter, a curto-médio prazo, os resultados atuais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Otomar Lopes Cardoso Junior

Mestrado em Geografia (UFRN) Especialização em Comércio Exterior (Université de Grenoble) Graduação em Direito (UFRN) Graduação em Administração (Université de Grenoble)

Downloads

Publicado

30-03-2019

Como Citar

Cardoso Junior, O. L. (2019). “Recicla Gostoso”: o papel da Educação Ambiental na coleta seletiva em São Miguel do Gostoso (RN). Revista Brasileira De Educação Ambiental (RevBEA), 14(1), 295–315. https://doi.org/10.34024/revbea.2019.v14.2597

Edição

Seção

Relatos de Experiências
##plugins.generic.dates.received## 2018-06-01
##plugins.generic.dates.accepted## 2019-02-13
##plugins.generic.dates.published## 2019-03-30

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.