Escavando saberes: a análise arqueológica como estratégia para uma Educação Ambiental pós-moderna

Autores

  • Adalberto Ferdnando Inocêncio Universidade Estadual de Londrina
  • Rosana Figueiredo Salvi Universidade Estadual de Londrina

DOI:

https://doi.org/10.34024/revbea.2017.v12.2300

Palavras-chave:

Método Arqueológico. Crise Ambiental. Discursos.

Resumo

O presente artigo visa trazer um recorte analítico que compôs uma dissertação de mestrado que consistiu em uma investigação dos discursos anunciados por professores do município de Maringá-PR a respeito de EA e alguns de seus desdobramentos. Para isso, contou, no âmbito metodológico, com a entrevista estruturada. Os focos apresentados são analisados com base nas teorizações do filósofo francês Michel Foucault, mais precisamente considerando seu primeiro domínio – o arqueológico. Nota-se a prevalência de direcionamentos de discursos que se forjaram na modernidade, sendo que, quando confrontados pela crise ambiental contemporânea tais discursos se imiscuem em posicionamentos políticos não nítidos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

29-09-2017

Como Citar

Inocêncio, A. F., & Salvi, R. F. (2017). Escavando saberes: a análise arqueológica como estratégia para uma Educação Ambiental pós-moderna. Revista Brasileira De Educação Ambiental (RevBEA), 12(4), 165–179. https://doi.org/10.34024/revbea.2017.v12.2300

Edição

Seção

Artigos
Recebido: 2016-03-15
Aceito: 2017-09-04
Publicado: 2017-09-29

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.