áreas verdes urbanas de Juiz de Fora (MG): conservação através de usuários?

Autores

  • Bruno Esteves Conde Universidade Federal de Juiz de Fora - Instituto de Ciências Biológicas - Departamento de Botânica
  • Gabriel Hiotti Lino de Souza Centro de Engenharias Doctum - Departamento de Engenharia Ambiental
  • Andrea Esteves Martins Universidade Federal de Juiz de Fora - Instituto de Ciências Biológicas - Departamento de Botânica
  • Aline Moreira de Siqueira Universidade Federal de Juiz de Fora - Instituto de Ciências Biológicas - Departamento de Botânica
  • Amanda Surerus Fonseca Centro de Ensino Superior de Juiz de Fora - Faculdade de Ciências Biológicas - Campus Arnaldo Janssen

DOI:

https://doi.org/10.34024/revbea.2015.v10.2053

Palavras-chave:

Educação Ambiental, Meio Ambiente, Qualidade de Vida.

Resumo

O objetivo do presente estudo foi avaliar através de entrevistas realizadas com os usuários das principais áreas verdes da cidade de Juiz de Fora, MG, se estes contribuem para conservação e se tomam atitudes relacionadas a conservação e proteção das referidas áreas. Para tal utilizou-se da aplicação de formulários semiestruturados. Desta forma constatou-se que os mencionados usuários se interessam em zelar pelas áreas verdes destes espaços, mas não detém informações necessárias para conserva-los. Além disso, estes usuários não estão satisfeitos com a manutenção dada pela administração destas áreas. Sugere-se para a administração pública, o desenvolvimento de projetos de educação ambiental, a inserção de agentes de fiscalização e de informação sobre conservação e a promoção de eventos locais como palestras e outros.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Bruno Esteves Conde, Universidade Federal de Juiz de Fora - Instituto de Ciências Biológicas - Departamento de Botânica

Possui graduação em Ciências Biológicas pelo Centro de Ensino Superior de Juiz de Fora (2009) e mestrado em Ecologia pela Universidade Federal de Juiz de Fora (2012). Tem experiência na área de Ecologia, com ênfase em Ecologia, atuando principalmente nos seguintes temas: plantas medicinais, etnofarmacologia, etnobotânica, conhecimento tradicional e etnofarmacologia, plantas medicinais.

Gabriel Hiotti Lino de Souza, Centro de Engenharias Doctum - Departamento de Engenharia Ambiental

Graduando em Engenharia Ambiental - Doctum Juiz de Fora. Sendo as principais áreas de interesse: Engenharia Ambiental e Conservação da Biodiversidade.

Andrea Esteves Martins, Universidade Federal de Juiz de Fora - Instituto de Ciências Biológicas - Departamento de Botânica

Possui graduação em Ciências Biológicas pela Universidade Federal de Juiz de Fora (2002) em licenciatura e bacharelado , Especialização em Gestão Ambiental Urbana , pela Universidade Federal de Juiz de Fora.Tem experiência na área de botânica e Ecologia.

Aline Moreira de Siqueira, Universidade Federal de Juiz de Fora - Instituto de Ciências Biológicas - Departamento de Botânica

Possui graduação em Ciências Biológicas pela Universidade Federal de Juiz de Fora (2011) e mestrado em Ecologia Aplicada à Conservação e Manejo de Recurso pela Universidade Federal de Juiz de Fora (2014).

Amanda Surerus Fonseca, Centro de Ensino Superior de Juiz de Fora - Faculdade de Ciências Biológicas - Campus Arnaldo Janssen

Apresenta experiência em Etnobotânica e Etnofarmacologia de Plantas Medicinais. Suas Principais áreas de interesse são: Conservação da Biodiversidade e Etnoecologia.

Downloads

Publicado

30-12-2015

Como Citar

Conde, B. E., Souza, G. H. L. de, Martins, A. E., Siqueira, A. M. de, & Fonseca, A. S. (2015). áreas verdes urbanas de Juiz de Fora (MG): conservação através de usuários?. Revista Brasileira De Educação Ambiental (RevBEA), 10(4), 32–39. https://doi.org/10.34024/revbea.2015.v10.2053

Edição

Seção

Relatos de Experiências
Recebido: 2015-03-11
Aceito: 2015-10-19
Publicado: 2015-12-30