Planos municipais de saneamento básico: estratégias de Educação Ambiental

Autores

  • Vinicius Tischer Ecolibra Engenharia Projetos e Sustentabilidade, Balneário Camboriú, SC

DOI:

https://doi.org/10.34024/revbea.2016.v11.2018

Palavras-chave:

Plano Municipal de Saneamento Básico, Educação Ambiental, Gestão e Planejamento Ambiental.

Resumo

Atualmente, um processo grandioso de planejamento sobre o saneamento básico tem sido desencadeado no país, a concepção de Planos Municipais de Saneamento Básico, principalmente, pelas políticas públicas nacionais de Saneamento e de Resíduos Sólidos, e que para ter acesso a recursos o município precisa aprovar seu plano. Como premissas destas políticas é prevista a ampla participação social. Entretanto, observa-se que a participação social efetiva nem sempre ocorre. A proposta do trabalho visa fornecer estratégias de educação ambiental voltadas, de forma prática, para a participação e sensibilização da população municipal nesse processo. Foram desenvolvidos dois programas que mostraram um caminho de controle social e melhoria da qualidade de vida.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Arquivos adicionais

Publicado

2016-06-30

Como Citar

Tischer, V. (2016). Planos municipais de saneamento básico: estratégias de Educação Ambiental. Revista Brasileira De Educação Ambiental (RevBEA), 11(2), 203–215. https://doi.org/10.34024/revbea.2016.v11.2018

Edição

Seção

Artigos
Recebido em 2015-01-30
Aceito em 2016-04-27
Publicado em 2016-06-30