O papel da Educação Ambiental no desenvolvimento da percepção dos riscos de inundações e prevenção de acidentes e desastres naturais

Autores

  • Nair Júlia Andrade de Abreu Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, CE
  • Maria Eliza Zanella Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, CE
  • Marysol Dantas de Medeiros Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, CE

DOI:

https://doi.org/10.34024/revbea.2016.v11.1974

Palavras-chave:

Inundações, Riscos, Percepção, Educação Ambiental.

Resumo

Os riscos de inundações fazem parte da realidade brasileira e consistem na possibilidade das inundações resultarem em acidentes com prejuízos materiais e até mesmo humanos, podendo configurar até mesmo desastres naturais. Constituem, portanto, uma problemática preocupante para a sociedade, que diante disso, precisa e deve lutar para a minimização e/ou eliminação dos mesmos. No entanto, para que isso ocorra, é necessário primeiramente que as pessoas estejam conscientes desses riscos, e nesse caso, a educação ambiental (EA) pode contribuir significativamente. Com base nisso, o objetivo desse artigo consiste em discutir o papel da EA no desenvolvimento da percepção desses riscos e na prevenção de acidentes ou até mesmo de desastres naturais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Nair Júlia Andrade de Abreu, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, CE

Mestranda em Geografia no Programa de Pós Graduação em Geografia da Universidade Federal do Ceará

Maria Eliza Zanella, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, CE

Professora do Departamento de Geografia da Universidade Federal do Ceará

Marysol Dantas de Medeiros, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, CE

Doutoranda no Programa de Pós Graduação em Geografia da Universidade Federal do Ceará

Downloads

Publicado

2016-03-31

Como Citar

Abreu, N. J. A. de, Zanella, M. E., & Medeiros, M. D. de. (2016). O papel da Educação Ambiental no desenvolvimento da percepção dos riscos de inundações e prevenção de acidentes e desastres naturais. Revista Brasileira De Educação Ambiental (RevBEA), 11(1), 97–107. https://doi.org/10.34024/revbea.2016.v11.1974

Edição

Seção

Artigos
Recebido em 2014-10-31
Aceito em 2015-12-07
Publicado em 2016-03-31