Aproximações entre os contextos local e nacional em práticas de Educação Ambiental na escola

Autores

  • Alexandre Harlei Ferrari Secretaria Municipal de Educação, Araraquara, SP
  • Maria Cristina de Senzi Zancul Faculdade de Ciências e Letras - UNESP, Araraquara, SP

DOI:

https://doi.org/10.34024/revbea.2016.v11.1952

Palavras-chave:

Educação Ambiental, Práticas Pedagógicas, Projeto Político-Pedagógico

Resumo

O presente artigo tem por objetivo discutir alguns conceitos e conteúdos referentes a práticas de Educação Ambiental (EA) na escola, tomando como foco duas pesquisas, uma realizada em âmbito local e outra em nível nacional. A primeira é resultado de um estudo sobre as práticas de EA realizadas em escolas de Ensino Fundamental da rede municipal de ensino de Araraquara/SP e a segunda, intitulada “O que fazem as escolas que dizem que fazem educação ambiental” é uma pesquisa de âmbito nacional, realizada pela Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade (SECAD) do Ministério da Educação (MEC). Procuramos identificar pontos comuns que aparecem nos dois estudos, bem como algumas divergências, traçando um paralelo entre as dimensões presentes em uma realidade específica e o contexto mais amplo da EA desenvolvida nas escolas. Buscamos apontar “o que é feito”, “como é feito” e “por quem é feito” no contexto da educação ambiental escolar e concluímos destacando aspectos que consideramos como relevantes neste confronto entre o particular e o geral.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Alexandre Harlei Ferrari, Secretaria Municipal de Educação, Araraquara, SP

Doutorado em Educação Escolar pela Faculdade de Ciências e Letras da UNESP de Araraquara, tendo como objeto de pesquisa elementos da Educação Ambiental em documentos e propostas institucionais, nacionais e internacionais, voltados ao ambiente escolar. Tem Mestrado Acadêmico em Educação Escolar pela FCL/UNESP/Araraquara (2009), Especialização em Formação Docente para o Ensino Superior pela Universidade Anhanguera-Uniderp (2009), Licenciatura em Pedagogia - Formação de Professores em Educação Especial pela FCL/UNESP/Araraquara (2006), Bacharelado e Licenciatura em Ciências Sociais pela FCL/UNESP/Araraquara (1999), Aperfeiçoamento em Educação Ambiental pela UAB/NEAD/Universidade Federal de São João Del Rei (2010). É Professor do Programa de Educação Integral da Prefeitura do Município de Araraquara/SP desde 2002. Possui experiência em processos educativos com ênfase em Educação Ambiental, atuando principalmente nas áreas de: educação ambiental, aprendizado escolar, processos de ensino e aprendizagem, planejamento pedagógico, formação de professores e novas tecnologias.

Maria Cristina de Senzi Zancul, Faculdade de Ciências e Letras - UNESP, Araraquara, SP

Possui graduação em Licenciatura em Física pela Universidade Federal de Minas Gerais (1974), Mestrado em Educação pela Universidade Federal de São Carlos (1994) e Doutorado em Educação Escolar pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2001). Realizou estágio de Pós-Doutorado na Faculdade de Educação da UNICAMP, junto ao Grupo de Estudo e Pesquisa Ciência e Ensino - gepCE (2009-2010). Atualmente é professor assistente doutor da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho. É professora do Programa de Pós-Graduação em Educação da Faculdade de Ciências e Letras de Araraquara UNESP e professora colaboradora do Programa de Pós Graduação em Multiunidades em Ensino de Ciências e Matemática da UNICAMP. Tem experiência na área de Educação, atuando principalmente nos seguintes temas: formação de professores, educação, ensino de ciências e de física e educação ambiental.

Downloads

Publicado

2016-03-31

Como Citar

Ferrari, A. H., & Zancul, M. C. de S. (2016). Aproximações entre os contextos local e nacional em práticas de Educação Ambiental na escola. Revista Brasileira De Educação Ambiental (RevBEA), 11(1), 66–84. https://doi.org/10.34024/revbea.2016.v11.1952

Edição

Seção

Artigos
Recebido em 2014-08-31
Aceito em 2015-09-02
Publicado em 2016-03-31