Educação e arte no meio pesqueiro: tecendo as expressões artísticas de mulheres e homens do sal no Estado do Pará

Autores

  • Elida Moura Figueiredo Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação, Belém (PA),
  • Graça Santana Museu Emílio Goeldi, Belém (PA),

DOI:

https://doi.org/10.34024/revbea.2013.v8.1788

Palavras-chave:

Artesanato, Unidades de Conservação, Populações pesqueiras, Gênero

Resumo

O trabalho em epígrafe visa divulgar o fazer artístico de mulheres e homens a partir de duas realidades: da APA de Algodoal/Maiandeua, município de Maracanã e da Reserva Extrativista Marinha “Mãe Grande”, no município de Curuçá, ambos localizados na Zona do Salgado, no nordeste paraense. O artigo se justifica na medida em que, se tratando de região amazônica, há sempre descobertas a serem feitas e lacunas a serem preenchidas principalmente no que se refere às realidades que envolvem as populações pesqueiras. Um dos exemplos destas lacunas diz respeito aos raros estudos sobre as artes produzidas por mulheres e homens que lidam com a pesca na Amazônia Brasileira. O artigo é fruto de leituras e observações durante as pesquisas de campo no contexto do Grupo de Pesquisa RENAS da Coordenação de Ciências Humanas do Museu Paraense Emílio Goeldi, que mais de duas décadas realiza pesquisas entre estas populações na Amazônia Brasileira. As pesquisas do RENAS tem sido realizado principalmente, em pequenas unidades sociais, localizadas nas margens dos estuários, rios, igarapés, ilhas, enseadas e, povoados, vilas, e pequenas cidades que fazem parte dos municípios da zona do Salgado no litoral paraense, região onde se encontram as duas UCs acima mencionadas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Elida Moura Figueiredo, Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação, Belém (PA),

Bibliotecária, Especialista em Meio Ambiente, Mestre em Ciências Ambientais. Professora Substituta da Faculdade de Biblioteconomia da UFPA. Atualmente está vinculada a Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (PA).

Graça Santana, Museu Emílio Goeldi, Belém (PA),

Geografa, Especialista em Teoria Antropologica e Educação Ambiental. Está vinculada ao Museu Goeldi/MCT.

Downloads

Publicado

01-02-2014

Edição

Seção

Artigos
Recebido: 2011-12-14
Aceito: 2012-09-07
Publicado: 2014-02-01

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.