Percepção ambiental de usuários e permissionários em Balneário Municipal de Rio Preto da Eva (AM)

Autores

  • Marileide Mota da Silva Falcão Universidade Fedearl do Amazonas
  • Francimara Souza da Costa Universidade Federal do Amazonas
  • Adriano Nobre Arcos Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia, Laboratório de Hidrologia.

DOI:

https://doi.org/10.34024/revbea.2022.v17.13982

Palavras-chave:

Meio ambiente, Sociedade, Sensibilização ambiental, Recursos hídricos

Resumo

O objetivo da pesquisa foi identificar a percepção ambiental entre usuários e permissionários do balneário municipal do Rio Preto da Eva, no Estado do Amazonas. Os dados foram coletados por meio de entrevistas, com a aplicação de formulário com questões abertas e fechadas. As questões fechadas foram organizadas a partir da escala de Likert para destacar a frequência (comportamento), a concordância (conhecimento) e o grau de importância (sentimento) em relação aos recursos naturais da área. Foi identificado um alto nível de percepção ambiental dos usuários e permissionários sobre os problemas ambientais locais, além disso, os permissionários constituem o grupo de pessoas com maior interesse e preocupação com a preservação do meio ambiente no qual estão inseridos (p<0.05).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marileide Mota da Silva Falcão, Universidade Fedearl do Amazonas

Pesquisadora do Programa de Pós-graduação em Ciência e Tecnologia para Recursos Amazônicos – PPGCTRA/. Mestra em Ciência e Tecnologia para Recursos Amazônicos pela UFAM, Bacharel em Direito, Advogada, Psicóloga, Bacharel em Música e Especialista em Educação pela UFAM. Mais de 25 anos dedicados à educação em diversas faixas etárias nas redes de ensino pública e particular. Experiência em orientação de projetos de pesquisas acadêmicas, estágio básico e ministração de diversas disciplinas como professora na UFAM, ULBRA e FBTA. Experiência em Projetos Sociais e ministração de palestras. Atualmente professora de Música e Arte do Centro Educacional Adalberto Valle e Advogada.

Francimara Souza da Costa, Universidade Federal do Amazonas

Doutora em Ciências Socioambientais - UFPA, especialista em Políticas Públicas, Desenvolvimento Sustentável e Comunidades Tradicionais da Amazônia - INPA/UEA, com graduação em Agronomia - UFAM. É professora adjunta na graduação da Faculdade de Ciências Agrárias - FCA/UFAM e docente da pós-graduação nos Programas de Ciências Ambientais: PPGCA/UFAM, PPGCTRA/UFAM e PPGCASA/UFAM. Na graduação, ministra disciplinas na área de socioeconomia rural e na pesquisa e extensão, atua em projetos nas áreas de agroecologia, produção orgânica, bioeconomia, desenvolvimento rural e sustentabilidade.

Adriano Nobre Arcos, Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia, Laboratório de Hidrologia.

Doutor em Ecologia e Conservação pela UFMS, Mestre em Biotecnologia e Recursos Naturais pela UEA, Especialização em Saúde Pública e Vigilância Sanitária pela FUNIP e Graduado em Ciências Biológicas pelo UNINORTE. Possui experiência nas áreas de Hidrologia, Limnologia e Entomologia Médica. Atualmente trabalha como Analista Hidrólogo vinculado aos projetos "Rede de Monitoramento Ambiental da Bacia Hidrográfica do Educandos - Ieté" e no "Sistema Integrado de Monitoramento do Carbono e Vapor dágua na Amazônia - LBA", atuando principalmente nos seguintes temas: qualidade de água, precipitação, balneabilidade, caracterização ambiental, malária, mosquitos e conservação.

Referências

AQUINO, M.C.; DE SOUZA PINHEIRO, L.; DE ABREU, I.M. Percepções Ambientais e Suas Implicações na Erosão Costeira: Litoral da Caponga e Águas Belas-Ceará-Brasil. Cadernos Camilliani, v. 14, n. 3, p. 354-369, 2018.

ALENCAR, G.S.S. Balneário do caldas: um olhar da comunidade local. Conexões-Ciência e Tecnologia, v. 14 n. 1, p. 72-77, 2020.

BRAGHIROLLI, E.M.; BISI, G.P.; RIZZON, L.A.; NICOLETTO, U. Psicologia Geral. Petrópolis: Editora Vozes, 1990.

BRASIL. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Censo Demográfico. Rio Preto da Eva. 2012. Disponível em: https://cidades.ibge.gov.br/brasil/am/rio-preto-da-eva/panorama Acesso em: 05 jan. 2022.

CISOTTO, M.F. Sobre Topofilia, de Yi-Fu Tuan. Geograficidade, v. 3, n. 2, p. 94-97, 2013.

DAUTRO, G.M. et al. Representações sociais do meio ambiente: Um estudo no balneário do açude em Santa Rita-PB, Brasil. Brazilian Journal of Development, v. 7, n. 4, p. 40501-40519, 2021.

DIAS, G.F. Educação Ambiental: princípios e práticas. 9 ed., São Paulo: Ed. Gaia, 2004.

DICTORO, V.P.; HANAI, F.Y. Análise Da Relação Homem-Água: A Percepção Ambiental Dos Moradores Locais De Cachoeira De Emas–Sp, Bacia Hidrográfica Do Rio Mogi-Guaçu. Raega-O Espaço Geográfico em Análise, v. 36, p. 92-120, 2016.

EMIDIO, T.M.; COIMBRA, J.Á.A. Meio ambiente & paisagem. 7 ed., Senac. 2017.

FALCÃO, M.M.S.; ARCOS, A.N.; COSTA, F.S. Avaliação da qualidade ambiental dos recursos hídricos ao longo do rio Preto da Eva no Amazonas, Brasil. Research, Society and Development, v. 10, n. 15, e107101522560, 2021.

FEDRIZZI, B. Biofilia e biofobia. Temas Básicos em Psicologia Ambiental, Petrópolis, RJ: Vozes, 2011.

GUEDES, J.A.; MAIA, J. L. Percepção ambiental dos recursos hídricos no município de Francisco Dantas, RN. Sociedade e Território, v. 23, n. 2, p. 90-106, 2011.

HAMMER, Ø.; HARPER, D.A.T.; RYAN, P.D. Past: Paleontological Statistics Software Package for Education and Data Analysis. Palaeontologia Electronica, v. 4, n. 1, p.1-9, 2011.

LEITE, A.A.; DE ANDRADE, M.O.; DA CRUZ, D.D. Percepção ambiental do corpo docente e discente sobre os resíduos sólidos em uma escola pública no agreste paraibano. REMEA-Revista Eletrônica do Mestrado em Educação Ambiental, v. 35, n. 1, p. 58-75, 2018.

MACHADO, C.; FERRAZ, A.C.C. Constituição federal interpretada. Artigo por artigo, parágrafo por parágrafo. Barueri: Editora Manole, 2016.

MELAZO, G.C. Percepção ambiental e Educação Ambiental: uma reflexão sobre as relações interpessoais e ambientais no espaço urbano. Olhares & Trilhas, v. 6, n. 6, p. 45-51, 2005.

MUCELIN, C.A.; BELLINI, M. Lixo e impactos ambientais perceptíveis no ecossistema urbano. Sociedade & natureza, v. 20, n. 1, p. 111-124, 2008.

NEHME, V.G.F. Os laços topo-biofílicos que transformam espaços em lugares para servidores e estudantes da Escola Agrotécnica Federal de Uberlândia (MG): abordagem perceptiva em geografia. 2008. Tese (Doutorado em Geografia) - Programa de Pós-Graduação em Geografia, Universidade Federal de Uberlândia, 2008.

OLIVEIRA, F.T. et al. O turismo rural no município de Rio Preto da Eva (AM): reflexões e perspectivas. Caderno Virtual de Turismo, v. 10, n. 2, 2010.

ProNEA. Programa Nacional De Educação Ambiental. Ministério do Meio Ambiente, Diretoria de Educação Ambiental; Ministério da Educação. Coordenação Geral de Educação Ambiental. - 3. ed - Brasília: Ministério do Meio Ambiente, 2005.

REZENDE, M.G.G.; FRAXE, T.J.P.; WITKOSKI, A.C. Território e o Modus Operandi da Governança nas Terras, Florestas e Águas de Trabalho na Comunidade de São Francisco, Careiro da Várzea (AM). Caderno Prudentino de Geografia, v. 1, n. 42, p. 118-139, 2020.

RODRIGUES, M.L. et al. A percepção ambiental como instrumento de apoio na gestão e na formulação de políticas públicas ambientais. Saúde e sociedade, v. 21, p. 96-110, 2012.

SANTOS, T.B.; NASCIMENTO, A.P.B.; MOURA REGIS, M. Áreas verdes e qualidade de vida: uso e percepção ambiental de um parque urbano na cidade de São Paulo, Brasil. Revista de Gestão Ambiental e Sustentabilidade, v. 8, n. 2, p. 363-388, 2019.

SALES, E.M. et al. Educação Ambiental: percepção ambiental entre alunos e professores do ensino médio. 2011. Disponível em: <http://annq.org/eventos/upload/1330459011.pdf>. Acesso em 15 mar. 2022.

SILVA, J.B., SIMONIAN, L.T.L. População tradicional, Reservas Extrativistas e racionalidade estatal na Amazônia brasileira. Desenvolvimento e Meio Ambiente, v. 33, p. 163-175, 2015.

SUESS, R.C.; BEZERRA, R.G.; CARVALHO SOBRINHO, H. Percepção Ambiental de Diferentes Atores Sociais Sobre o Lago do Abreu em Formosa─ Go. Holos, v. 6, p. 241-258, 2013.

SCHNEIDER, C.O. et al. Mulheres rurais e o protagonismo no desenvolvimento rural: um estudo no município de Vitorino, Paraná. Interações (Campo Grande), v. 21, p. 245-258, 2020.

TRIBAUD, J. Ambiência. Temas Básicos em Psicologia Ambiental, Petrópolis, RJ: Vozes, 2018.

TUAN, YI-FU. Topofilia: um estudo da percepção, atitudes e valores do meio ambiente. SciELO-EDUEL, 2012.

XAVIER, C.L. Percepção ambiental junto aos moradores do entorno do Arroio Tabuão no bairro Esperança em Panambi/RS. 2010. Especialização (Pós-graduação em Educação Ambiental) - Universidade Federal de Santa Maria, 2010.

Downloads

Publicado

01-10-2022

Como Citar

Falcão, M. M. da S., Costa, F. S. da, & Arcos, A. N. (2022). Percepção ambiental de usuários e permissionários em Balneário Municipal de Rio Preto da Eva (AM). Revista Brasileira De Educação Ambiental (RevBEA), 17(5), 429–444. https://doi.org/10.34024/revbea.2022.v17.13982

Edição

Seção

Artigos
Recebido: 2022-06-07
Aceito: 2022-08-15
Publicado: 2022-10-01