Educação Ambiental e abelhas: o que dizem os livros didáticos de biologia?

Autores

DOI:

https://doi.org/10.34024/revbea.2021.v16.11851

Palavras-chave:

Conservação; Educação do campo; Ecologia; Material escolar; Polinizadores.

Resumo

Objetivou-se analisar a abordagem dos conteúdos referentes à importância das abelhas em livros didáticos de Biologia do Ensino Médio. Foram estabelecidos critérios de avaliação quanto aos assuntos considerados relevantes para o entendimento no que concerne à importância desses insetos. Dos 10 livros analisados, 8 abordaram pelo menos um dos critérios de análise. Observou-se que 60% dos livros conceituaram a polinização e 30% destacaram as abelhas como os principais polinizadores. O conteúdo “desaparecimento das abelhas” apareceu em 30% dos livros. É preciso ampliar as discussões sobre a diversidade, importância e as consequências do desaparecimento das abelhas nos livros didáticos de biologia.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALVES-DOS-SANTOS, I. Por que preservar troncos apodrecidos e barrancos em sua propriedade? Mensagem Doce, São Paulo, n. 100, março 2009. Disponível em: <http://www.apacame.org.br/mensagemdoce/100/artigo.htm>. Acesso em: 22 ago. 2020.

BERINGER, J.; MAIEL, F. L.; TRAMONTINA, F. F. O declínio populacional das abelhas: causas, potenciais soluções e perspectivas futuras. Revista Eletrônica Científica da UERGS, v. 5, n. 1, p. 17-26, 2019.

BERNARDES, R. C.; MARQUES, R. D.; LIMA, M. A. P. Declínio de abelhas silvestres e agroecologia. In: CARMO, D. L.; PEREIRA, D. S.; MIGUEL, E. S.; LOPES, S. O.; PRIORE, S. E... et al. Pesquisa em Agroecologia: conquistas e perspectivas. Viçosa, MG: Furnabe, 2019.

BRITO, T. D. A. et al. A cultura da framboesa. Presença de néctar nas flores e sua extração pelas abelhas. Voz do Campo-Agrociência, v. 222, p. 3-4, 2019.

CAIRES, S. C.; BARCELOS, D. Colapso das abelhas: Possíveis causas e consequências do seu desaparecimento na natureza. Acta Apicola Brasilica, v. 5, n. 1, p.11-15, 2017.

CASTILHOS, D.; BERGAMO, G. C.; GRAMACHO, K. P.; GONÇALVES, L. S. Bee colony losses in Brazil: a 5-year online survey. Apidologie, v. 50, p. 263-272, 2019.

COSTA, C. C.; DE OLIVEIRA, F. L. Polinização: serviços ecossistêmicos e o seu uso na agricultura. Revista Verde de Agroecologia e Desenvolvimento Sustentável, v. 8, n. 3, p. 1-10, 2013.

CHRISTOFORI, A. Á. M.; FARIA, R. R. Percepção sobre a crise global dos polinizadores por alunos do Ensino Médio de Aquidauana/MS. Revista Pantaneira, v. 16, p. 43-56, 2019.

FERREIRA, E. A. et al. Meliponicultura como ferramenta de aprendizado em Educação Ambiental. Ensino, Saúde e Ambiente, v. 6, n. 3, p. 162-174, 2013.

FREITAS, P. V. D. X. et al. Declínio populacional das abelhas polinizadoras: Revisão. PUBVET, v. 11, p. 1-102.

GAGLIANONE, M. C. et al. Polinizadores e os serviços Ambientais: uma Abordagem extensionista Voltada à Conservação. Revista de Extensão UENF, v. 2, n. 1, p. 172, 2016.

JAEGER, A. P.; FREITAS, E. M. Práticas de Educação Ambiental: percepção de professores de ensino fundamental de escolas públicas municipais do Rio Grande do Sul. Revista Brasileira de Educação Ambiental, v. 16, n. 1, p. 23-34, 2021.

KERR, W. E. A importância da meliponicultura para o país. Revista Biotecnologia Ciência & Desenvolvimento, v. 1, n. 3, p. 42-44, 1997.

KLEIN, A. M. et al. Importance of pollinators in changing landscapes for world crops. Proceedings of the royal society B: biological sciences, n. 274, v. 1608, p. 303-313, 2006.

LANGHI, R.; NARDI, R. Ensino de astronomia: erros conceituais mais comuns presentes em livros didáticos de ciências. Caderno Brasileiro de Ensino de Física, v. 24, n. 1, p. 87-111, 2007.

MARTIN-CULMA, N.Y.; ARENAS-SUÁREZ, N.E. Daño colateral en abejas por la exposición a pesticidas de uso agrícola. Entramado, v. 14, n. 1, p. 232-240, 2018.

MARTINS, I.; GOUVÊA, G.; PICCININI, C. Aprendendo com imagens. Ciência e Cultura, v. 57, n. 4, p. 38-40, 2005.

MELQUÍADES, C. C. V.; BENDINI, J. N. Apicultura no semiárido piauiense: perspectivas e desafios. In: G.A. Arrais, & J.N. Bendini (Orgs.). Pesquisas e ações do grupo de estudos sobre abelhas do semiárido piauiense. Teresina: EDUFPI, 2017.

MILET-PINHEIRO, P.; SCHLINDWEIN, C. Comunidade de abelhas (Hymenoptera, Apoidea) e plantas em uma área do Agreste pernambucano, Brasil. Revista Brasileira de Entomologia, v. 52, n. 4, p. 625-636, 2008.

MIRANDA, C. B.; GARCIA, D. A. Z.; VIDOTTO-MAGNONI, A. P. Os vertebrados brasileiros em livros didáticos de biologia. Revista Brasileira de Educação Ambiental, v. 15, n. 7, p. 71-85, 2020.

NASCIMENTO, E. T. D. et al. Diversidade de abelhas visitantes das flores de Citrus em pomares de laranjeira e tangerineira. Revista Brasileira de Fruticultura, v. 33, n. 1, p. 111-117, 2011.

NASCIMENTO, W. M. et al. Utilização de agentes polinizadores na produção de sementes de cenoura e pimenta doce em cultivo protegido. Horticultura Brasileira, v. 30, n. 3, p. 494-498, 2012.

NUNES-SILVA, P. N.; HRNCIR, M.; IMPERATRIZ-FONSECA, V. L. I. A polinização por vibração. Oecologia Australis, v. 14, n. 1, p. 140-151, 2010.

OLDROYD, B. P. What’s killing American honeybees? PLoS Biol., v. 5, n. 6, e168, p. 1195–1199, 2007.

OLIVEIRA, J. E. M.; NICODEMO, D.; DE OLIVEIRA, F. F. Contribuição da polinização entomófila para a produção de frutos de aceroleira. Pesquisa Agropecuária Tropical, v. 45, n. 1, p. 56-65, 2015.

OLIVEIRA, M. O. Declínio populacional das abelhas polinizadoras de culturas agrícolas. Acta Apicola Brasilica, v. 3, n. 2, p. 01-06, 2015.

OLIVEIRA, R. et al. Abelhas solitárias produzem acerolas. Rio de Janeiro: Funbio, 2014.

OLLERTON, J; WINFREE, R.; TARRANT, S. How Many Flowering Plants are Pollinated by Animals? Oikos, v. 120, n. 3, p. 321-326, 2011.

PAIXÃO, G. P. G.; SILVA, C. M. IMPACTOS DA POLUIÇÃO ATMOSFÉRICA NO PROCESSO DE POLINIZAÇÃO DAS ABELHAS. Revista Ibero-Americana de Ciências Ambientais, v. 12, n. 3, 2021.

PEREIRA, K. R. B. et al. Apicultura Didática: Um Relato de Experiência sobre a Vivência em Agroecologia no Apiário da UFRB. Revista Craibeiras de Agroecologia, v. 4, Supl., e9001, p.1-6, 2019.

PERUZZOLO, M. C.; CRUZ, B. C. F.; RONQUI, L. Polinização e produtividade do café no Brasil. PUBVET, v. 13, n. 4, p. 1-6, 2019.

PINTO, C. L.; BAMPI, A. C.; GALBIATI, C. Importância das abelhas para a biodiversidade na percepção de educandos de Cáceres, MT. Revista Ibero-Americana de Ciências Ambientais, v. 9, n. 1, p. 152-163, 2018.

PIRES, C. S. S. et al. Enfraquecimento e perda de colônias de abelhas no Brasil: há casos de CCD? Pesquisa Agropecuária Brasileira, v. 51. n. 5, p. 422-442, 2016.

POTTS, S. G. et al. Global pollinator declines: trends, impacts and drivers. Tendências em ecologia e evolução, v. 25, n. 6, p. 345-353, 2010.

POTTS, S. G. et al. O relatório de avaliação da Plataforma Intergovernamental de Política Científica sobre Biodiversidade e Serviços Ecossistêmicos sobre polinizadores, polinização e produção de alimentos. Bonn: Secretariado da Plataforma Intergovernamental de Política Científica emBiodiversidade e Serviços de Ecossistemas, 2016.

ROSA, A. S.; BLOCHTEIN, B.; LIMA, D. K. Honey bee contribution to canola pollination in Southern Brazil. Scientia Agricola. v. 68, n. 2, p. 255-259. 2011.

SÁ, N. P.; PRATO, M. Conhecendo as abelhas: Um projeto de ensino. Bioscience Journal, v. 23, p. 107-110, 2007.

SHEFFIELD, C.; NGO, H. T.; AZZU, N. Um manual sobre polinização de maçã. Roma: Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO), 2016.

SILVA, C. I. et al. Guia ilustrado de abelhas polinizadoras no Brasil. 1. Ed. São Paulo: Instituto Avançado da Universidade de São Paulo, Co-editor: Ministério do Meio Ambiente-Brasil. 2014.

SILVEIRA, F. A.; MELO, G. A.; ALMEIDA, E. A. Abelhas brasileiras: sistemática e identificação. 1ª ed. Belo Horizonte: PROBIO – PNUD, 2002.

SOUZA, C.L.P.; GARCIA, R.N. Uma análise do conteúdo de Botânica sob o enfoque Ciência-Tecnologia-Sociedade (CTS) em livros didáticos de Biologia do Ensino Médio. Ciência & Educação (Bauru), v. 25, n. 1, p. 111-130, 2019.

SOUZA, F. F.; MALERBO-SOUZA, D. T. Entomofauna visitante e produção de frutos em melancia (Citrullus lanatus Thunb.) – Cucurbitaceae. Acta Scientiarum Agronomy, v. 27, n. 3, p. 449-454, 2005.

TAGLIANI, D. C. O livro didático como instrumento mediador no processo de ensinoaprendizagem de língua portuguesa: a produção de textos. Revista Brasileira de Linguística Aplicada, v. 11, n. 1, p. 135-148, 2011.

TAVARES, M. G. et al. Abelhas sem ferrão: Educação para Conservação – Interação Ensino-Pesquisa-Extensão voltada para o Ensino Fundamental. Revista Brasileira de Extensão Universitária, v. 7, n. 2, p. 113-120, 2016.

VIEIRA, P. F. S. P. et al. Valor econômico da polinização por abelhas mamangavas no cultivo do maracujá-amarelo. Revista iberoamericana de economía ecológica, v. 15, p. 43-53, 2010.

WITTER, S. et al. Desempenho de cultivares de morango submetidas a diferentes tipos de polinização em cultivo protegido. Pesquisa agropecuária brasileira, Brasília, v. 47, n. 1, p. 58-65, 2012.

YAMAMOTO, M.; BARBOSA, A. A. A.; OLIVEIRA P. E. A. M. A polinização em cultivos agrícolas e a conservação das áreas naturais: o caso do maracujá-amarelo (Passiflora edulis f. flavicarpa Deneger). Oecologia Australis, v. 14, n. 1, p. 174-192, 2010.

Downloads

Publicado

2021-06-01

Como Citar

Vieira, M. M., Bendini, J., & Borges, K. M. L. (2021). Educação Ambiental e abelhas: o que dizem os livros didáticos de biologia?. Revista Brasileira De Educação Ambiental (RevBEA), 16(3), 404–414. https://doi.org/10.34024/revbea.2021.v16.11851

Edição

Seção

Artigos