Diversidade cultural tradicional na Educação Ambiental em Sussundenga-Moçambique

Autores

  • Munossiua Efremo Macorreia FUNIBRE-Universidade Internacional

DOI:

https://doi.org/10.34024/revbea.2021.v16.11732

Palavras-chave:

Diversidade Cultural Tradicional, Educação Ambiental, Moçambique

Resumo

O presente estudo, apresenta reflexões sobre as ações da pesquisa da diversidade cultural tradicional na Educação Ambiental, voltada para o desenvolvimento da conscientização ambiental. O objetivo do estudo, visou concentrar esforços na revitalização sobre  a  responsabilidade    da Educação Ambiental, como  um  todo  no  que  se refere  ao   papel essencial desempenhado pela diversidade cultural tradicional mediante processos de interação mútua, pois  acredita-se,  que  a  reflexão  sobre  essa  questão auxilia  para  que  possamos  usufruir  da nossa cultura local, conscietizando o uso racional do meio ambiente. Os  sujeitos  envolvidos na pesquisa  são: Estruturas tradicionais e a comunidade em geral. As ações desenvolvidas no campo da pesquisa resultou que os professores da escola primária do primeiro grau (EP1) de Chingundo, não praticam nenhuma atividade   que aborda sobre aspecto da diversidade cultural de Educação Tradicional, impossibilitando a tomada de decisões  de conflitos entre as etnias Téwe, Manyka e Ndau, através de diálogo intercultural. A recolha dos dados priorizou a pesquisa exploratória, descritiva e empírica, de natureza qualitativa e quantitativa,buscando perceber a importância da vida cultural das etnias Téwe, Manyka e Ndau para a reconstrução da convivência harmoniosa homem e ambiente, formando as crianças proto para serem agentes de educação na superação de quaisquer formas de exclusão na resolução da problemática ambiental do distrito de Sussundenga, bem como no planeta em geral.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Munossiua Efremo Macorreia, FUNIBRE-Universidade Internacional

professor do Instituto Agrario de Chokwe

Referências

BARROS, J.M. Cultura, mudança e transformação: a diversidade cultural e os desafios de desenvolvimento e inclusão. Anais do ENECULT – Encontro de Estudos Multidisciplinares em Cultura, 3, Salvador - UFBA/Faculdade de Comunicação. 2007.

BOGDAN, R.S.; BIKEN, S. Investigação qualitativa em educação: uma introdução à teoria e aos métodos. 12.ed. Porto: Porto, 2003.

CASTIANO, J.; NGOENHA, S. A longa marcha de uma “Educação para Todos” em Moçambique. (3ª ed.), Maputo, PubliFix. 2013.

CASTIANO, J.; NGOENHA, S. Pensamento Engajado: Ensaio Sobre Filosofia Africana, Educação e Cultura Política. Maputo, editora educar-universidade Pedagógica, 2011.

CHAUÍ, M. Cidadania Cultural: o direito à cultura. São Paulo: Editora Fundação Perseu Abramo, 2006.

CHALITA, G. Educação: a solução está no afeto. São Paulo: Gente, 2002.

GIL, A.C. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2008.

GUERREIRO, S. (Org.). Antropos e psique: o outro e sua subjetividade. São Paulo: Olho D’Água 2001.

LEFF, E. Ecologia, Capital e Cultura: a territorialização da racionalidade ambiental. (Coleção Educação Ambiental). Petrópolis, RJ: Vozes, 2009.

MARTINAZZO, C.J. A Utopia de Edgar Morin: da complexidade à concidadania planetária. 2ª. ed. Ijuí: Editora Unijuí, 2004.

MATTAR, F. N. Pesquisa de marketing. 3.ed. São Paulo: Atlas, 2001.

MARÍN, J. Globalización, diversidad cultural y practica educativa. Revista Diálogo Educacional, Curitiba: Champagnat. v. 4, n.8, jan./abr. 2003.

MUCELIN, C.A. Resíduos sólidos urbanos: pesquisa participante em uma comunidade agroindustrial. Medianeira, Pr: Valério, 2004.

PELLEGRINI, S. Cultura e natureza: os desafios das práticas preservacionistas na esfera do patrimônio cultural e ambiental. São Paulo: Revista Brasileira de História, [Online], vol.26, nº.51, 2006.

PEREIRA, T.A.C.; PIFFER, M. Patrimônio histórico, cultural e natural: região metropolitana da baixada santista: Bertioga, Cubatão, Guarujá, Itanhaém, Mongaguá, Peruíbe, Praia Grande, Santos, São Vicente. São Paulo: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo: Agência Metropolitana da Baixada Santista, 2010.

SACRISTÁN, J.G. Educar e conviver na cultura global: as exigências da cidadania. Porto Alegre: Artmed, 2002.

SANTOS, G. Três Pilares no Conceito Secular de Cultura, 2012.

SEARA FILHO, G. Apontamentos de introdução à Educação Ambiental. Revista Ambiental, a. 1, v. 1, 1987.

TAMELE, V.; VILANCULO, J.A. Algumas Danças Tradicionais da Zona Norte de Moçambique. ARPAC, colecção Embondeiro, Maputo, 2003.

UNESCO. Anteprojeto da Convenção sobre a Proteção da Diversidade de Conteúdos Culturais e Expressões Artísticas. CLT/CPD/2004/CONF.201/2, Paris, julho de 2004.

UNESCO E MINISTÉRIO DA CULTURA. Patrimônio imaterial: política e instrumentos de identificação, documentação e salvaguarda. Brasília, 2008

¬¬¬¬¬¬¬UNESCO E MINISTÉRIO DA CULTURA. Informe mundial sobre a cultura: diversidade cultural, conflito e pluralismo. São Paulo: Moderna, 2000

Downloads

Publicado

2021-06-01

Como Citar

Macorreia, M. E. (2021). Diversidade cultural tradicional na Educação Ambiental em Sussundenga-Moçambique. Revista Brasileira De Educação Ambiental (RevBEA), 16(3), 457–472. https://doi.org/10.34024/revbea.2021.v16.11732

Edição

Seção

Relatos de Experiências