Projeto Ambientar-se: um caminho para a Educação Ambiental a partir do ensino, pesquisa e extensão

Autores

DOI:

https://doi.org/10.34024/revbea.2021.v16.11716

Palavras-chave:

Troca de saberes, Educação Ambiental, Impactos Ambientais, Tecnologias Ambientais

Resumo

Este artigo apresenta uma análise sobre o trabalho desenvolvido pelo projeto “Ambientar-se”, que teve como objetivo propiciar a Educação Ambiental a partir da ótica do princípio indissociável, ensino, pesquisa e extensão, para alunos do ensino médio de escolas estaduais na cidade de Uberlândia. Por meio dessa tríade, o projeto possibilitou o desenvolvimento tecnológico e científico, instigando o senso crítico e promovendo a integração entre discentes, docentes e comunidade externa à instituição realizadora. O projeto proporcionou três tipos de saberes: a) o fomento do conhecimento acerca dos impactos ambientais, sociais e econômicos em torno das temáticas selecionados para discussões; b) o desenvolvimento de tecnologias ambientais; c) o conhecimento por partes dos alunos das escolas estaduais acerca dos temas abordados.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

AGUILAR, T. M., REIS, J. E., CASTILLO, V. M., RIBEIRO, F., GOMES, V. M., LINS, L. V. Oficinas de Educação Ambiental do Projeto Pato Aqui, Água Acolá em escolas de São Roque de Minas, Minas Gerais, Brasil. E-Scientia, Belo Horizonte, V. 6, n. 1, p. 16-35, 2013.

BARBOSA, J. P. G., PORTILHO, L. A., MIRANDA, G. J., & TAVARES, M. (2017). A adoção do SISU e a evasão na Universidade Federal de Uberlândia. Revista Ibero-Americana De Estudos Em Educação, 12(esp.), 722–738.

BRASIL. Ministério da Educação. Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Ambiental. Brasília: Ministério da Educação /Conselho Nacional de Educação, 2012.

FARIAS, G., SALLUM, A. Projeto de geradores piezoelétricos para iluminação no restaurante universitário da UNICAMP. Revista Ciências do Ambiente On-line, Campinas, V. 9, n. 2, p. 50-54, 2013.

FERREIRA, J. E.; PEREIRA, S. G.; BORGES, D. C. S. A importância da Educação Ambiental no Ensino Fundamental. Revista Brasileira de Educação e Cultura, n. VII, 2013, p. 104-119.

FICHA DA COMPONENTE CURRICULAR. Disponível em: <http://www.iciag.ufu.br/sites/iciag.ufu.br/files/media/documento/get001.pdf consultado em 10 de Dezembro de 2020.

FLORIANI, D. Crítica da Razão Ambiental: Pensamento e Ação para a Sustentabilidade. 1a.. ed. São Paulo: Annablume, 2013.

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

HAMMES, V. S. Percepção Ambiental. In: HAMMES, V.S. Proposta metodológica da macroevolução. São Paulo: Globo, 2004.

JESUS, E. M., AMARAL, A. R., BORSATO, A. V., ANDRADE, R. M. A., ZANELLA, M. S., REIS, R. C. A. Inseticida artesanal orgânico de contato, a base de pimenta, em sistemas de produção agrícola no Assentamento Tamarineiro II Sul, Corumbá, MS. Anais do 3º Encontro de Produtores Agroecológicos de MS. Cadernos de Agroecologia V. 7. n. 2, p 1-5, 2012. Disponível em: <https://ainfo.cnptia.embrapa.br/digital/bitstream/item/105152/1/127.pdf>.

LAVÔR, J. de F. Agente de desenvolvimento local: Estudo de Caso do agente de desenvolvimento do Banco do Nordeste do Brasil. Anais do 42º Congresso da Sociedade Brasileira de Economia, Administração e Sociologia Rural - SOBER, 2004. Fortaleza: UFC, 2004. Disponível em: <http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/16347>.

LIMA, V. V. Espiral construtivista: uma metodologia ativa de ensino-aprendizagem. Interface (Botucatu), Botucatu , v. 21, n. 61, p. 421-434, jun. 2017.

LOUREIRO, C. F. B. Trajetórias e fundamentos da Educação Ambiental. 3. ed. São Paulo: Cortez, 2009.

MEDEIROS, M. S., PACHECO, I. S., PADILHA, E. T., GIROTTO, L. G., CABRAL, A. C. S., AMARAL, F. A., SILVEIRA, H. E., CANOBRE, S. C. Estratégias pedagógicas fundamentais na pesquisa-ação participativa para a sensibilização de educandos de escolas do campo de Uberlândia (MG) sobre o tema “Água”. Pesquisa em Educação Ambiental, v. 12, n 2, p. 24-39, 2017.

MINUCCI, A. L. S, BORGES, E. P., CORREIA, G. O. S. F., BERTOLINO, S. Projeto de extensão “Ambientar-se”: reuso da água de bebedouros em escolas. Anais do XVII Encontro Nacional de Estudantes de Engenharia Ambiental e V Fórum Latino-Americano de Engenharia e Sustentabilidade. João Pessoa (PB) UFPB, 2019. Disponível em: .

PACHECO J., E. Distribuição espacial do ozônio troposférico em Jundiaí - SP, como subsídio a estudos de exposição da população. 2018. Dissertação (mestrado em ambiente, saúde e sustentabilidade) - faculdade de saúde pública, university of são paulo, são paulo, 2018. Disponível em:

REIGOTA, M. O que é Educação Ambiental? Segunda edição. Ed.: Brasiliense. Coleção Primeiros Passos, V. 292. São Paulo. 107p. 2009.

RIBEIRO, M. R. F., PONTES, V. M. A., SILVA, E. A. A contribuição da extensão universitária na formação acadêmica: desafios e perspectivas. Revista Conexão. V. 13. n. 1. p. 54-65, 2017.

SANTOS BAGGI; C.A.; LOPES, D.A. Evasão e avaliação institucional no ensino superior: uma discussão bibliográfica. Revista da Avaliação da Educação Superior (Campinas), v.16, n.2, 2011, p.355-374.

SANTOS, A. P., NASCIMENTO, C., RIOS, J.R.T. Estudo da evasão e da retenção nos cursos de engenharia da Escola De Minas Da Universidade Federal De Ouro Preto. Anais do XXVIII Congresso Brasileiro de Educação em Engenharia. Ouro Preto. 2000. Disponível em: <http://www.abenge.org.br/cobenge/arquivos/19/artigos/175.PDF

SANTOS, A. N. F. Atitude de estudar como prática social no ambiente universitário: realidade empírica e concreta de graduandos. 2018. 189 f. Tese (Doutorado em Educação) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2018. Disponível em:< http://dx.doi.org/10.14393/ufu.te.2018.303

SANTOS, C. M. Uso de cascas de laranja como adsorvente de contaminantes no tratamento de água. 2015. 144 p. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Campus Experimental de Sorocaba, 2015. Disponível em: <http://hdl.handle.net/11449/122100

SILVA, E. M. A origem da vida - o uso da tecnologia como estratégia pedagógica para criação própria do conhecimento. Pedagogia em ação. V. 10, n. 1, p. 18-25, 2018.

VARELA, A. M., RAUSCH, R. R. Tecnologia na educação superior: Estratégias pedagógicas bem sucedidas para estudantes surdos. Revista Intersaberes. V. 13. n. 28, p. 139-153, 2018.

VICENZI, C. B., CONTO, F., FLORES, M. E., ROVANI, G., FERRAZ, S. C. C., MAROSTEGA, M. G. A monitoria e seu papel no desenvolvimento da formação acadêmica. Revista Ciência em Extensão. V. 12. n. 13, p 88-94, 2016.

VILARINHO, L. R.G.; MONTEIRO, C. C. R.; Projeto de Educação Ambiental: Uma proposta de avaliação. Revista brasileira de Educação Ambiental. V. 14, Nº1, p. 439 – 455, 2019.

Downloads

Publicado

2021-12-01

Como Citar

Alves, A. G. T., Aquino, G. S. de, Bertolino, S. M., Canobre, S. C., & Amaral, F. A. do. (2021). Projeto Ambientar-se: um caminho para a Educação Ambiental a partir do ensino, pesquisa e extensão. Revista Brasileira De Educação Ambiental (RevBEA), 16(6), 301–320. https://doi.org/10.34024/revbea.2021.v16.11716

Edição

Seção

Artigos
Recebido em 2021-02-04
Aceito em 2021-09-09
Publicado em 2021-12-01