Qualidade nutricional e sustentabilidade ambiental em cardápio com diferentes fontes proteicas na alimentação escolar do município de Niterói (RJ)

Autores

  • Ana Cristina de Macena Freitas Cordeiro Universidade Federal Fluminense (UFF) - Faculdade de Nutrição Emília de Jesus Ferreiro (FNEJF) - Programa de Pós-graduação em Ciências da Nutrição (PPGCN) https://orcid.org/0000-0001-8141-2282
  • Patricia Camacho Dias Universidade Federal Fluminense (UFF) - Faculdade de Nutrição Emília de Jesus Ferreiro (FNEJF) - Programa de Pós-graduação em Ciências da Nutrição (PPGCN) https://orcid.org/0000-0002-0674-8832
  • Daniele Mendonça Ferreira Universidade Federal Fluminense (UFF) - Faculdade de Nutrição Emília de Jesus Ferreiro (FNEJF) - Programa de Pós-graduação em Ciências da Nutrição (PPGCN) https://orcid.org/0000-0001-7122-8270
  • Roseane Moreira Sampaio Barbosa Universidade Federal Fluminense (UFF) https://orcid.org/0000-0002-0850-7143
  • Daniele da Silva Bastos Soares Universidade Federal Fluminense (UFF), Faculdade de Nutrição Emília de Jesus Ferreiro. Departamento de Nutrição Social https://orcid.org/0000-0001-5196-9055

DOI:

https://doi.org/10.34024/revbea.2021.v16.11442

Palavras-chave:

Sustentabilidade; Composição Nutricional; Conservação dos Recursos Naturais; Alimentação Escolar; Educação Ambiental

Resumo

O estudo analisou indicadores de sustentabilidade ambiental e qualidade nutricional de cardápios do Programa Nacional de Alimentação Escolar do ensino fundamental do município de Niterói, no período de setembro a dezembro de 2019. Calculou-se a pegada de carbono, pegada hídrica e pegada ecológica dos cardápios com e sem proteína de origem animal. Assim como a energia, os macros e micronutrientes e o Índice de Qualidade da Coordenação de Segurança Alimentar e Nutricional. O cardápio sem carne ou à base de ovo foram aqueles considerados mais sustentáveis, com impacto ambiental de 3 a 5,5 vezes menor que os demais cardápios e estavam nutricionalmente adequados. O planejamento dos cardápios escolares pode ser uma ferramenta na redução dos impactos ambientais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ana Cristina de Macena Freitas Cordeiro, Universidade Federal Fluminense (UFF) - Faculdade de Nutrição Emília de Jesus Ferreiro (FNEJF) - Programa de Pós-graduação em Ciências da Nutrição (PPGCN)

Mestranda em Ciências da Nutrição pela Universidade Federal Fluminense. Pós graduada em Nutrição Clínica pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Pós graduada em Fitoterapia Funcional. Graduada em Nutrição pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Nutricionista do quadro técnico do Departamento de Alimentação Escolar da Prefeitura de Niter´ói.

Patricia Camacho Dias, Universidade Federal Fluminense (UFF) - Faculdade de Nutrição Emília de Jesus Ferreiro (FNEJF) - Programa de Pós-graduação em Ciências da Nutrição (PPGCN)

Doutora em Política Social da Universidade Federal Fluminense, na linha de Avaliação de Políticas Sociais, com ênfase nas dimensões de equidade, descentralização e relações intergovernamentais, intersetorialidade e gestão pública. Mestre pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2000), Graduada em Nutrição pela Universidade Federal Fluminense (1997) e atualmente professora associada do departamento de nutrição social da Faculdade de Nutrição da Universidade Federal Fluminense. Tem experiência na área de Alimentação e Nutrição, com ênfase em Análise Nutricional de População, Políticas de alimentação e Nutrição, Análise de política de alimentação e Nutrição.

Daniele Mendonça Ferreira, Universidade Federal Fluminense (UFF) - Faculdade de Nutrição Emília de Jesus Ferreiro (FNEJF) - Programa de Pós-graduação em Ciências da Nutrição (PPGCN)

Possui graduação em Nutrição pela Universidade Federal Fluminense (1999), mestrado em Engenharia Biomédica pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2002) e doutorado em Engenharia Biomédica pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2006). Atualmente é professor associado 3 da Universidade Federal Fluminense do curso de graduação em Nutrição e do Programa de Pós-graduação em Ciências da Nutrição. Membro do Centro Colaborador em Alimentação e Nutrição do Escolar (CECANE) e do Programa de Inovação e Assessoria Curricular (PROIAC). Tem experiência nas áreas de Ensino Superior e Nutrição em Saúde Pública, atuando principalmente nos seguintes temas: avaliação da aprendizagem, metodologias ativas, políticas de alimentação e nutrição no âmbito escolar, alimentação e nutrição materna, ambiente alimentar e nutricional e avaliação nutricional.

Roseane Moreira Sampaio Barbosa, Universidade Federal Fluminense (UFF)

Professora Associada da Faculdade de Nutrição da Universidade Federal Fluminense, Vice Coordenadora do Centro  Colaborador em Alimentação e Nutrição do Escolar, Integrante do Grupo de Ensino, Extensão e Pesquisa em Alimentação e Saúde do Escolar.

Daniele da Silva Bastos Soares, Universidade Federal Fluminense (UFF), Faculdade de Nutrição Emília de Jesus Ferreiro. Departamento de Nutrição Social

Graduação em nutrição pela UFF. Mestrado e Doutorado em Ciência de Alimentos pela UFRJ com parte da pesquisa da tese de doutorado desenvolvida na Universidade do Porto - Portugal. Professora associada da Faculdade de Nutrição Emília de Jesus Ferreiro.

Referências

BRASIL. Ministério da Educação. Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação Conselho Deliberativo. Resolução nº 26 de 17 de junho de 2013. Disponível em <http://www.fnde.gov.br/acesso-a-informacao/institucional/legislacao/item/4620-resolu%C3%A7%C3%A3o-cd-fnde-n%C2%BA-26,-de-17-de-junho-de-2013>. Acesso em: 25 de outubro de 2020.

BRASIL. Ministério da Educação/Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação. Resolução nº 6, de 8 de maio de 2020. Dispõe sobre o atendimento da alimentação escolar aos alunos da educação básica no âmbito do Programa Nacional de Alimentação Escolar – PNAE. Diário Oficial da União, Brasília, ed.89, seção 1, p.38-44, mai. 2020. Disponível em <https://www.in.gov.br/en/web/dou/-/resolucao-n-6-de-8-de-maio-de-2020-256309972>. Acesso em: 25 de outubro de 2020.

BRASIL. Ministério da Educação/Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação. Lei nº 11.947, de 16 de junho de 2009. Dispõe sobre o atendimento da alimentação escolar e do Programa Dinheiro Direto na Escola aos alunos da educação básica. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 17 jun. 2009a. Disponível em <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2007-2010/2009/Lei/L11947.htm>. Acesso em: 21 de agosto de 2018.

BRASIL. Ministério da Educação/Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação. Índice de Qualidade da Coordenação de Segurança Alimentar e Nutricional – IQCOSAN. 2018. Disponível em <http://www.fnde.gov.br/index.php/acessibilidade/item/12142-iq-cosan>. Acesso em: 23 de setembro de 2020.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Guia alimentar para a população brasileira. 2014. Disponível em < <https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/guia_alimentar_populacao_brasileira_2ed.pdf>. Acesso em: 12 de novembro de 2020.

CHEN, C.; CHAUDHARY, A.; MATHYS, A. Dietary Change Scenarios and Implications for Environmental, Nutrition, Human Health and Economic Dimensions of Food Sustainability. Nutrients. v. 16, n. 11 (4), p. 856, 2019.

EUSTACHIO, C.P.; PATTERSON, E.; LINDROOS, A.; PARLESAK, A.; ELINDER, L.S. Sustainable and acceptable school meals through optimization analysis: an intervention study. Nutrition Journal, v.19, n. 61, p. 1-15, Junho/2020.

FOOD AND AGRICULTURE ORGANIZATION OF THE UNITED NATIONS. Definition of sustainable diets. Paper presented at: International Scientific Symposium: Biodiversity and Sustainable Diets United Against Hunger. 2010, Rome, Italy. Disponível em <http://www.fao.org/ag/humannutrition/28507-0e8d8dc364ee46865d5841c48976e9980.pdf>. Acesso em: 30 de outubro de 2020.

GARZILLO, J.M.F. et al. Pegadas dos alimentos e das preparações culinárias consumidos no Brasil. 2019, São Paulo: Faculdade de Saúde Pública da USP. Disponível em < http://colecoes.sibi.usp.br/fsp/items/show/3592 >. Acesso em: 21 de novembro de 2019.

GHASEMPOUR, A.; AHMADI, E. Assessment of environment impacts of egg production chain using life cycle assessment. Journal of Environmental Management, v. 183, n. 3, p. 980-987, Dezembro/2016.

HIGH LEVEL PANEL OF EXPERTS. Nutrition and food systems. A report by the High Level Panel of Experts on Food Security and Nutrition of the Committee on World Food Security. 2017, Roma. Disponível em <http://www.fao.org/3/a-i7846e.pdf>. Acesso em: 09 de junho de 2020.

INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA. Resultados Finais do Censo Escolar 2019. Disponível em <http://portal.inep.gov.br/web/guest/resultados-e-resumos>. Acesso em: 30 de outubro de 2020.

LIED, E.B.; MAGALHÃES, A.P.; SOARES, D.F.; TREVISAN, A.P.; MOREJON, C.F.M. Sustentabilidade Ecológica pelo cálculo da Pegada Ecológica. Ambiência. Paraná, v. 15, n. 1, p. 240-256, Janeiro/2019.

MARTINELLI, S. S; CAVALLI, S.B. Alimentação saudável e sustentável: uma revisão narrativa sobre desafios e perspectivas. Ciência & Saúde Coletiva. Rio de Janeiro, v. 24, n. 11, p. 4251-4262, Novembro/2019 .

NÚCLEO DE ESTUDOS E PESQUISAS EM ALIMENTAÇÃO – NEPA/UNICAMP. Tabela brasileira de composição de alimentos – TACO 4ª edição revisada e ampliada. 2011, Campinas. Disponível em <https://www.cfn.org.br/wp-content/uploads/2017/03/taco_4_edicao_ampliada_e_revisada.pdf >. Acesso em:10 de janeiro de 2020.

OOSTINDJER, M.; ASCHEMANN-WITZEL, J.; WANG, Q.; SKULAND, S.E,; EGELANDSDAL, B.; AMDAM, G.V.; SCHJØLL, A.; PACHUCKI, M.C.; ROZIN, P.; STEIN, J.; LENGARD ALMLI, V.; VAN KLEEF, E. Are school meals a viable and sustainable tool to improve the healthiness and sustainability of children´s diet and food consumption? A cross-national comparative perspective. Critical Reviews in Food Science and Nutrition, v. 12, n. 57(18), p. 3942-3958, Dezembro/2017.

ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS. Transformando Nosso Mundo: A Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável. 2015, Brasília. Disponível em <http://www.itamaraty.gov.br/images/ed_desenvsust/Agenda2030-completo-site.pdf >. Acesso em: 09 de junho de 2020.

PINHEIRO, A.B.V.; LACERDA, E.M.A.; BENZECRY, E.H.; GOMES, M.C.S.; COSTA, V.M. Tabela para Avaliação de Consumo Alimentar em Medidas Caseiras. São Paulo: Ed. Atheneu, 131p. 2008.

RAMEDANI, Z.; ALIMOHAMMADIAN, L.; KHEIALIPOUR, K.; DELPISHEH, P.; ABBASI, Z. Comparing energy state and environmental impacts in ostrich and chicken production systems. Environmental science and pollution research international, v. 26, n. 27, p. 28284-28293, Setembro/2019.

RANGANATHAN, J.; VENNARD, D.; WAITE, R.; DUMAS, P.; LIPINSKI, B.; SEARCHINGER, T. et al. Shifting Diets for a Sustainable Food Future. Working Paper, Installment 11 of Creating a Sustainable Food Future. 2016, Washington, DC: World Resources Institute. Disponível em <https://sustainability.ucsf.edu/upload/livinggreen/files/Shifting_Diets_for_a_Sustainable_Food_Future.pdf >. Acesso em: 09 de junho de 2020.

ROSE, D.; HELLER, M.C.; ROBERTO, C.A. Position of the Society for Nutrition Education and Behavior: The Importance of Including Environmental Sustainability in Dietary Guidance. Journal of Nutrition Education and Behavior, v. 51, n. 1: 3-15, Janeiro/2019.

ROSI, A.; MENA, P.; PELLEGRINI, N.; TURRONI, S.; NEVIANI, E.; et al. Environmental impact of omnivorous, ovo-lacto-vegetarian, and vegan diet. Sci Rep, v. 7, n. 6105: 1-9, Julho/2017.

TRICHES, R.M. Promoção do consumo alimentar sustentável no contexto da alimentação escolar. Trabalho, Educação e Saúde. Rio de Janeiro, v. 13, n. 3: 757-771, Dezembro/2015.

Downloads

Publicado

2021-06-01

Como Citar

Cordeiro, A. C. de M. F., Dias, P. C., Ferreira, D. M., Barbosa, R. M. S., & Soares, D. da S. B. (2021). Qualidade nutricional e sustentabilidade ambiental em cardápio com diferentes fontes proteicas na alimentação escolar do município de Niterói (RJ). Revista Brasileira De Educação Ambiental (RevBEA), 16(3), 330–346. https://doi.org/10.34024/revbea.2021.v16.11442

Edição

Seção

Artigos