Oficina de reúso de efluentes como ferramenta de sensibilização ambiental com agricultores no semiárido

Autores

DOI:

https://doi.org/10.34024/revbea.2021.v16.11167

Palavras-chave:

Esgoto; Águas cinzas; Reúso agrícola; Percepção; Zona rural.

Resumo

O reúso agrícola do esgoto tratado é uma alternativa viável principalmente em áreas que apresentam problemas de escassez hídrica. Deste modo, a presente pesquisa teve por objetivo avaliar a percepção de agricultores sobre o reúso de esgoto tratado. Realizou-se uma oficina de reúso no município de Assunção - PB, consistindo no levantamento de informações sobre as práticas de reúso por eles realizadas, composição do esgoto, exposição de informações para prática do reúso, e por fim compartilhamento de experiências. Nesse estudo foi possível perceber que os agricultores já aplicam o reúso de águas cinzas para as atividades de uso menos nobre, mas nada voltado para o reúso de esgoto ou para aplicação na agricultura.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Wilza da Silva Lopes, Instituto Nacional do Semiárido

Pesquisadora do Instituto Nacional do Semiárido (INSA)

Adriana Guedes Magalhães, UFRPE

Doutora em Engenharia Agrícola pela UFRPE.

Antônio Carlos Pires de Melo, Programa de Aplicação de Tecnologias Apropriadas

Coordenador do Programa de Aplicação de Tecnologias Apropriadas (PATAC).

Referências

ARAÚJO, J. C. Recursos hídricos em regiões semiáridas. In: GHEYI, H.R., PAZ, V.P.S., MEDEIROS, S.S., GALVÃO, C.O. (Editores), Recursos hídricos em regiões semiáridas. Campina Grande, PB: Instituto Nacional do Semiárido, p. 258, 2012.

AZEVÊDO, E. L.; ALVES, R. R. N.; DIAS, T. L. P.; MOLOZZI, J. How do people gain access to water resources in the Brazilian semiarid (Caatinga) in times of climate change? Environmental monitoring and assessment, v 189, n 375, p. 8, 2017.

BARROS, H. M. M.; VERIATO, M. K. L.; SOUZA, L. P.; CHICÓ, L. R.; BAROSI, K. X. L. Reúso de água na agricultura. Revista Verde de Agroecologia e Desenvolvimento Sustentável, v 10, n 5, p. 11 - 16, 2015.

CPRM - Serviço Geológico do Brasil. Projeto cadastro de fontes de abastecimento por água subterrânea. Diagnóstico do município de Assunção, Estado da Paraíba. Recife: CPRM/PRODEEM, 2005.

FIGUEIREDO, I. C. S.; DUARTE, N. C.; COASACA, R. L.; MAGALHÃES, T. M.; BARBOSA, A. C.; PORTELA, D. G.; MADRID, F. J. P. L.; OLIVEIRA CRUZ, L. M. O.; TONETTI, A. L. Águas cinzas em domicílios rurais: separação na fonte, tratamento e caracterização. Revista DAE, v. 67, n. 220, 2019.

FUNASA. Fundação Nacional de Saúde. Manual de Saneamento. Ministério da Saúde, Fundação Nacional de Saúde. 4ª ed. Brasília: Funasa, 2015.

GOOGLE MAPS. Disponível em:<https://www.google.com/maps/> Acesso em 20 de agosto de 2020.

HESPANHOL, I. Potencial de reuso de água no Brasil: agricultura, indústria, município e recarga de aquíferos. In: MANCUSO, P. C. S.; SANTOS, H. F. (Ed.). Reuso de Água. Barueri, SP: Manole, 2003. Cap. 3, p. 37-95.

IERVOLINO, S.A.; PERLICIONI, M.C.F.A. Utilização do grupo focal como metodologia qualitativa na promoção da saúde. Revista Escola de Enfermagem, v.35, n. 2, p. 115-21, 2001.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Cidades e Estados. Disponível em <https://www.ibge.gov.br/cidades-e-estados.html?view=municipio> Acesso em 29 de maio de 2020.

KLEIN, T. A. S.; OLIVEIRA, V. L. B.; PEGORARO O. M. E.; CUPELLI, R. L. Oficinas pedagógicas: uma proposta para a formação continuada de professores de biologia. Anais do V Encontro Nacional de Pesquisa em Educação em Ciências, n°5, 2005, p. 1-7

LUCENA1, C, Y, S.; SANTOS1, D, J, R.; SILVA1, P, L, S.; COSTA1, E, D.; LUCENA2, R, L. O reuso de águas residuais como meio de convivência com a seca no semiárido do Nordeste Brasileiro. Revista de Geociências do Nordeste, v. 4, 2018.

MEDEIROS, S. S.; SALCEDO, I. H.; SANTOS, D. B.; BATISTA, R. O.; SANTOS JUNIOR, J. A.; LIMA, R. C. C.; PEREZ-MARIN, A. M. Esgotamento Sanitário: Panorama para o Semiárido Brasileiro. 1. ed. Campina Grande: Instituto Nacional do Semiárido, 2014. v. 1. 63p.

MENDONÇA, Z. C. L.; CANDEIAS, A. L. B.; SELVA, V. F.; SILVA, M. M.; RODRIGUES, G. G.; SANTOS, S. M. Aspectos Sanitários e de Uso da Água em Pequenas Comunidades Rurais do Semiárido Pernambucano. Revista Brasileira de Geografia Física, v.5, 2012, p. 1191-1202.

METCALF & EDDY. Tratamento de efluentes e recuperação de recursos. Tradução: Ivanildo Hespanhol, José Carlos Mierzwa. 5. ed. Porto Alegre: AMGH, 2016.

OLIVEIRA, M. S. Educação Ambiental e organizações da sociedade civil da Bacia Hidrográfica do Córrego Água Quente (São Carlos/SP): compreendendo a incorporação da temática ambiental em suas ações sócio-educativas. 151f. 2007. Dissertação (Mestrado em Ciências da Engenharia Ambiental) – Escola de Engenharia de São Carlos, Universidade de São Paulo, São Carlos, 2007. Disponível em: Acesso em

OLIVEIRA, M. S. Metodologia Científica: um manual para a realização de pesquisas em administração. 2007. 72 p.: il. 151f. 2007. (Pós-graduação em administração) – Universidade Federal de Goiás, 2011.

PAZ, V. P. S.; TEODORO, R. E. F.; MENDONÇA, F. C. Recursos hídricos, agricultura irrigada e meio ambiente. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, v.4, n 3, 2000.

ROMÃO, E. L.; BARGOS, D. C.; SILVA, L. A. G.; MELO, L. R. Percepção ambiental de alunos de graduação em engenharia sobre a importância da educação ambiental. Revista Brasileira de Educação Ambiental, v 15, n 1, p 194-208, 2020.

SILVA, M. A.; SANTANA, C. G. REUSO DE ÁGUA: possibilidades de redução do desperdício nas atividades domésticas. Revista do Centro de Estudos em Desenvolvimento Sustentável da UNDB, n.1, 2014.

SUDENE. MINISTÉRIO DA INTEGRAÇÃO NACIONAL SUPERINTENDÊNCIA DO DESENVOLVIMENTO DO NORDESTE CONSELHO DELIBERATIVO. Estabelece critérios técnicos e científicos para delimitação do Semiárido Brasileiro e procedimentos para revisão de sua abrangência. Resolução Nº 107, DE 27 DE JULHO DE 2017.

VEGA, L. B. da S.; SCHIRMER; S. N. Oficinas ecopedagógicas: transformando as práticas educativas diárias nos anos iniciais. Revista Eletrônica do Mestrado em Educação Ambiental, v. 20, p. 393-408, 2008.

WHO, 2006. Guidelines for the Safe Use of Wastewater, Excreta and Greywater. World Health Organization, Geneva.

Downloads

Publicado

2021-06-01

Como Citar

Lopes, W. da S., Nery, G. K. M., Magalhães, A. G., & Melo, A. C. P. de. (2021). Oficina de reúso de efluentes como ferramenta de sensibilização ambiental com agricultores no semiárido. Revista Brasileira De Educação Ambiental (RevBEA), 16(3), 224–236. https://doi.org/10.34024/revbea.2021.v16.11167

Edição

Seção

Artigos