Do consumo colaborativo a etnobotânica: uma visão antropológica e ambiental

Autores

  • Ana Cristina Alves Rodrigues Universidade Federal do Piauí
  • Ivanilza Moreira de Andrade Universidade Federal Delta do Parnaíba; Universidade Federal do Piauí
  • José Machado Moita Neto Universidade Federal do Piauí

DOI:

https://doi.org/10.34024/revbea.2021.v16.11034

Palavras-chave:

Meio Ambiente, Pensamento Sistêmico, Rede Sistêmica de Interação

Resumo

Temáticas aparentemente distantes podem ser conectadas dentro de uma rede sistêmica de interação. Objetivou-se apresentar uma visão sistêmica que conecta o consumo colaborativo à temática etnobotânica. A metodologia consistiu na análise detalhada do artigo de Lang e Armstrong (2018) e buscas por literaturas em bases de dados. Um mapa conceitual foi produzido e questionamentos foram levantados. Os resultados mostraram que o artigo base interliga as temáticas de etnobotânica, meio ambiente e antropologia, refletindo os valores culturais, modo de vida e comportamento adotado pelas pessoas. Ao optarem pelo consumo colaborativo, sustentável e consciente contribuem diretamente para reduzir os impactos gerados.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ana Cristina Alves Rodrigues, Universidade Federal do Piauí

Mestranda pelo Programa de Pós-graduação Desenvolvimento e Meio Ambiente (PRODEMA).

Ivanilza Moreira de Andrade, Universidade Federal Delta do Parnaíba; Universidade Federal do Piauí

Docente na UFDPar e na UFPI; Professora e orientadora no Programa de Pós-graduação Desenvolvimento e Meio Ambiente (PRODEMA)

José Machado Moita Neto, Universidade Federal do Piauí

Professor voluntário e orientador de Doutorado no Programa de Pós-graduação Desenvolvimento e Meio Ambiente (PRODEMA).

Referências

ALBUQUERQUE, U.P. et al. Ethnobotany for Beginners. Springer International Publishing AG, Buenos Aires, República Argentina, 2017.

ALMEIDA, F. O Bom Negócio da Sustentabilidade. Ed. Nova Fronteira. 2002. Disponível em: <http://www.fernandoalmeida.com.br/livros/livro-fernando-almeida-sustentabilidade.pdf> Acesso em: 10 out. 2020.

COLLE, M.P.D.; ROSSATO, A.E.; ZANETTE, V.C. Estudo Etnobotânico de Cuphea carthagenensis (Jacq.) J. Macbr. “Sete-Sangrias” (Lythraceae) Junto à Pastoral da Saúde, Santa Catarina. Fronteiras: Journal of Social. v. 8, n. 2. 2019.

CUNHA, A.C.S. Pensamento Sistêmico E Tecnologia Educacional: A Metodologia Webquest. 2006. 131 p. Dissertação. (Mestrado Profissionalizante em Computação) Universidade Estadual do Ceará, Fortaleza, 2006.

DUAMANTE, C.Y. et al. Espacios educativos “otros” y saberes ecológicos: Ferias de intercambio y consumo colaborativo en Chile. Estudios Pedagógicos XLV. N° 1: 123-135. 2019.

GANZER, P.P. Aprendizagem de modelo inovador em medicina hospitalar. REN - Revista Escola de Negócios, v.2 n.1, p.48-76. 2014.

GOMES et al, 2015. As Origens do Pensamento Sistêmico: Das Partes para o Todo. Pensando Famílias. v. 18, n. 2, p. 3-16. Dez, 2014.

IRÃ, S.; GEIGER, S.M.; SCHRADER, U. Consumo colaborativo de moda - um estudo transcultural entre Teerã e Berlim. Journal of Cleaner Production. v. 212, p. 313-3231. 2019.

LANG, C.; ARMSTRONG, C.M.J. Collaborative consumption: The influence of fashion leadership, need for uniqueness, and materialism on female consumers’ adoption of clothing renting and swapping. Sustainable Production and Consumption. v. 13 p. 37-47. 2018.

LEITE, D.C.; LEITE, J.F. Diagnóstico De Desafios Ambientais Por Meio De Pensamento Sistêmico Na Escola Estadual Beira Rio, Município De Porto Nacional – To. Revista de Gestão Ambiental e Sustentabilidade – GeAS. vol. 6, n. 3. 2017.

LI, S. et al. Identity blues: the ethnobotany of the indigo dyeing by Landian Yao (Iu Mien) in Yunnan, Southwest China. Journal of Ethnobiology and Ethnomedicine. v.15, n. 13. 2019.

MAMEDI, J.S.S.; PASA, M.C. Diversidade e uso de plantas do Cerrado na comunidade São Miguel, Várzea Grande, MT, Brasil. Interações (Campo Grande). v. 20, n. 4. 2019.

MEDEIROS, M.F.T. Etnobotânica Histórica: Pricípios e Procedimentos. Recife. Ed. Nupeea, 2009. 84 p.

MENEZES, U.G. Collaborative Consumption: Relationship Between Trust And Cooperation. Revista Metropolitana de Sustentabilidade - RMS, São Paulo, v. 5, n. 2, p. 95-111. 2015.

PAIXÃO. C.R.; SOUZA, R.P.L. Consumo Colaborativo: Tendência de Construção de Conhecimento e Negócios No Mercado Digital De Produtos Usados. Perspectivas em Gestão & Conhecimento, João Pessoa, v. 5, n. 2, p. 170-185. 2015.

PIÑEIRO, C.; SURIÑACH, R.; CASADEVANTE, J.L. (Kois) Fernández. Entre el mercado y la cooperación social. Luces y sombras de las prácticas de consumo colaborativo. RES, v. 26, n.1, p. 97-108. 2017.

PISCICELLI, L.; COOPER, T.; FISHER, T.. The role of values in collaborative consumption: insights from a product-service system for lending and borrowing in the UK. Journal of Cleaner Production. 2014. v. 97, 21-29 p. 1-9.

PIZZOL, H.O.D. Proposição de uma escala para mensuração do consumo colaborativo: compreendendo o compartilhamento de bens e a sua relação com os valores pessoais. 2015. 166 p. Dissertação (Mestrado em Administração e Negócios) Faculdade de Administração, Contabilidade e Economia, Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Porto Alegre, 2015.

Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). Acompanhando a agenda 2030 para o desenvolvimento sustentável: subsídios iniciais do Sistema das Nações Unidas no Brasil sobre a identificação de indicadores nacionais referentes aos objetivos de desenvolvimento sustentável/Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento. Brasília: PNUD, 2015. 250 p.

QUEIROZ, R.S. Pesquisa e criação: desenvolvimento de coleção de fios de fibras de paina. 2014. 116 p. Dissertação. (Mestrado em Ciências) Universidade de São Paulo. São Paulo, 2014.

ROMA, J.C. Os objetivos de desenvolvimento do milênio e sua transição para os objetivos de desenvolvimento sustentável. Cienc. Cult. v.71, n.1 São Paulo, Jan./Mar. 2019.

SORDI, J.; PETRINI, M.; SAMPAIO, C.H. Concreto ou abstrato? Um esquema conceitual das representações mentais da economia compartilhada. Teoria e Prática em Administração, v. 9, n. 1, p. 105-118. 2018.

VOLGA, A. Influências contraculturais no consumo colaborativo: Insights no contexto do Couchsurfing. Consumer Behavior Review, v. 1, n. 2, 73-81. 2017.

WEF, WORLD ECONOMIC FORUM. Collaboration in Cities: From Sharing to ‘Sharing Economy’. 2017.

Downloads

Publicado

2021-04-01

Como Citar

Rodrigues, A. C. A., Andrade, I. M. de, & Moita Neto, J. M. (2021). Do consumo colaborativo a etnobotânica: uma visão antropológica e ambiental. Revista Brasileira De Educação Ambiental (RevBEA), 16(2), 9–18. https://doi.org/10.34024/revbea.2021.v16.11034

Edição

Seção

Artigos
Recebido em 2020-08-05
Aceito em 2021-02-01
Publicado em 2021-04-01

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)