Impactos do ensino, pesquisa e extensão universitária: instrumento de transformação socioambiental

  • Ana Lucia Berno Bonassina Universidade do Vale do Itajaí
  • Katia Naomi Kuroshima Universidade do Vale do Itajaí
Palavras-chave: Pesquisa-ensino-extensão, Meio Ambiente, Pesquisa, Educação

Resumo

Este estudo, teórico-analítico, propõe uma reflexão sobre como a ampliação da conscientização ambiental pode ser aprimorada nas escolas a partir das práticas extensionistas contínuas. Um questionário objetivo, de escala Likert, foi aplicado em seis escolas de Itajaí (SC), contemplando 62 estudantes participantes das atividades do Projeto de Extensão Oceanos, eixo da Sustentabilidade, ao longo de um ano. 72% das repostas evidenciaram a importância destas atividades na formação dos estudantes e mudanças na sociedade, no entanto, esforços ainda são necessários para uma efetivação da informação. Assim, sugere-se uma educação transformadora a partir da construção coletiva para os problemas socioambientais.

Referências

CARMO, M.E. do; GUIZARDI, F. L. O conceito de vulnerabilidade e seus sentidos para as políticas públicas de saúde e assistência social. Cadernos de saúde Pública, v. 34, n.3, p.1-14. 2018.

COSTA, R.; SCHWANKE, C. Atitudes relacionadas ao Meio Ambiente: uma responsabilidade da Educação Ambiental. Educação ambiental em ação, v. 36, p. 1-7, jun./ago. 2011.

ESTEVES, A.M. et al. Adapting social impact assessment to address a project's human rights impacts and risks. In: Environmental Impact Assessment Review, vol. 67. pp. 73-87. 2017.

GADOTTI, M. Extensão Universitária: Para quê? 2017. Disponível em: <https://www.paulofreire.org/images/pdfs/Extens%C3%A3o_Universit%C3%A1ria_-_Moacir_Gadotti_fevereiro_2017.pdf>. Acesso em: 29. out. 2019.

GONÇALVES, T.M. O Trabalho Interdisciplinar em Educação Ambiental: reflexões sobrea prática docente. Revista Brasileira de Educação Ambiental, v. 14, p.41-49, 2019.

INCROCCI, L.M.M.C; ANDRADE, T.N. (2018). O fortalecimento da extensão no campo científico: uma análise dos editais ProExt/MEC. Sociedade e Estado. v.33, n.1, p. 189-214. 10.1590/s0102-699220183301008.

JACOBI, P. Educação e meio ambiente: transformando as práticas. Revista Brasileira de Educação Ambiental, v.0, n.0, p. 28-35, 2004.

LEFF, E. Saber ambiental, sustentabilidade, racionalidade, complexidade, poder. Petrópolis: Vozes, 2009.

LORENZETTI, L. Estilos de pensamento em educação ambiental: uma análise de dissertações e teses. 2008. 407 f. Tese (Doutorado em Educação Científica e Tecnológica) – Programa de Pós-Graduação em Educação Científica e Tecnológica, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, Disponível em: <https://repositorio.ufsc.br/xmlui/bitstream/handle/123456789/91657/ 258456.pdf?sequence=1&isAllowed=y>. Acesso em 14 out. 2020.

LOUREIRO, C.F.B. Identidades da Educação Ambiental Brasileira. In: Educação ambiental transformadora. Brasília: Ministério do Meio Ambiente, p. 65-84 2004a.

LOUREIRO, C.F.B. Educar, participar e transformar em educação ambiental. Revista Brasileira de Educação Ambiental, v.0, n.0, p. 13-20, 2004b.

MATOS, A.D.; DANTAS, M.C. Fragilidades do Ensino da Educação Ambiental: Viés da customização. Revista Brasileira de Educação Ambiental, v.13, n.2, p.170-185, 2018.

POCHO, C.L. Avaliação de programas governamentais de educação ambiental: um caso de empresa estatal da área de energia. 2011. 419 f. Tese (Doutorado em Engenharia de Produção) – Programa de Pós-graduação em Engenharia de Produção, COPPE, Universidade Federal do Rio de Janeiro. Disponível em: <http://producao.ufrj.br/index.php/br/informacoess-academicas/teses-e-dissertacoes/doutorado/2011/253--218/file>. Acesso em 14 out. 2020.

SANTOS, B.M; MACCARI, G.R.; SEIXAS, A.C.M de. Ações da Extensão Universitária Voltadas à Educação Ambiental no Gerenciamento de Resíduos Sólidos. Brazilian Technology Symposium, ISSN 2447-8326. v.1. 2016.

SANTOS, B.S. La universidad en el siglo XXI. Para una reforma democrática y emancipatória de la universidad. La Paz: Plural Editores, 2007.

THIOLLENT, M. Construção do conhecimento e metodologia da extensão. 2002. Disponível em: <http://www.prac.ufpb.br/anais/Icbeu_anais/anais/conferencias/construcao.pdf>. Acesso em: 29. out. 2019.

THIOLLENT. M. et al. Extensão universitária: conceitos, métodos e práticas. Rio de Janeiro: UFRJ, 2003.

TUMELERO, N.A.S; BAHIA, C.M. A Política Nacional de Educação ambiental e os saberes ambientais na construção do consumidor-cidadão. Revista Brasileira de Educação Ambiental, v. 13, n.1, p.124-139, 2018.

TRISTÃO, M. Uma abordagem filosófica da pesquisa em educação ambiental. Revista Brasileira de Educação, v. 18, n. 55, p. 847-860, 2013.

Publicado
2021-02-03
Como Citar
Bonassina, A. L. B., & Kuroshima, K. N. (2021). Impactos do ensino, pesquisa e extensão universitária: instrumento de transformação socioambiental. Revista Brasileira De Educação Ambiental (RevBEA), 16(1), 163-180. https://doi.org/10.34024/revbea.2021.v16.10932
Seção
Artigos