Educação Ambiental e sustentabilidade nos cursos de licenciatura da Universidade do Estado da Bahia - Campus VII

Autores

  • Alexsandro Ferreira de Souza Silva Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia https://orcid.org/0000-0002-2139-776X
  • Adson dos Santos Bastos Universidade do Estado da Bahia
  • Maria José Souza Pinho Universidade do Estado da Bahia

DOI:

https://doi.org/10.34024/revbea.2021.v16.10847

Palavras-chave:

Educação; Currículo; Formação de Professores.

Resumo

Esse artigo versa sobre a temática Educação Ambiental e Sustentabilidade nos currículos das licenciaturas de Ciências Biológicas, Pedagogia e Matemática da Universidade do Estado da Bahia, Departamento de Educação, Campus VII. É uma pesquisa qualitativa, de natureza documental. Analisamos os Projetos Pedagógicos dos Cursos, Fluxogramas dos Componentes Curriculares e os Trabalhos de Conclusão de Curso. Adotamos a análise de conteúdo como técnica de tratamento de dados. Os resultados demonstraram que a temática Educação Ambiental e a Sustentabilidade ainda não se constituem práticas inseridas de forma crítica e interdisciplinar na formação de professores deste campus.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALMEIDA, F. Os desafios da sustentabilidade: uma ruptura urgente. Elsevier, Rio de Janeiro, 2007.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70, 2011.

BRASIL. Ministério da Educação Ecultura. Secretaria de Educação Ambiental. Parâmetros Curriculares Nacionais: meio ambiente e saúde. Portal MEC. Brasília. 1997. V. 9.

BRASIL. Presidência da República. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Brasília, 1996. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Leis/L9394.htm> . Acesso em: 30 de agosto. 2019.

BRASIL. Encontros e Caminhos: Formação de Educadoras (es) Ambientais e Coletivos Educadores. Ministério do Meio Ambiente. Brasília, 2005.

CABESTRÉ, S.A.; GRAZIADE, T.M.; POLESEL FILHO, P. Comunicação Estratégica, Sustentabilidade e Responsabilidade socioambiental – um estudo destacando os aspectos teórico-conceituais e práticos. Anais XXXI Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação – Intercom. Natal, 2008.

DIAS, R. Gestão ambiental: responsabilidade social e sustentabilidade. Atlas, São Paulo, 2009.

DIAS, G.F. Educação Ambiental: princípios e prática. Gaia. São Paulo, 1992.399p

FREITAS, J. Sustentabilidade: direito ao futuro. Editora Fórum. Belo Horizonte, 2011, p.34.

GONÇALVES, D.R.P. Educação Ambiental e o ensino básico. Anais do IV Seminário Nacional sobre Universidade e Meio Ambiente. Florianópolis, 1990, p. 125-146.

GUBA, E. G.; LINCOLN, Y. W. Competing paradigms in qualitative research. In: DENZIN, N. K.; LINCOLN, Y. S. (Ed.). Handbook of qualitative research. Thousand Oaks. Sage, 1994. p. 105-117.

GRANDO, G; PERUZZO JÚNIOR, L. Sustentabilidade e responsabilidade social empresarial: Uma nova proposta de ecofilosofia empresarial. Programa de Apoio à Iniciação Científica – PAIC. São José dos Pinhaes, 2012-2013

JOHNSON, B.; CHRISTENSEN, L. Quantitative, qualitative, and mixed approaches. Educational research. Thousand Oage, 2012.

LEFF, Enrique. Saber Ambiental. Petrópolis: Vozes, 2001.

LIMA, D. Projeto Político Pedagógico e Educação Ambiental uma necessária relação para a construção da cidadania. Webartigos, Paranaguá, 2009.

LOUREIRO, C.F.B.; LAYRARGUES, P.P.; CASTRO, R.S. (Org.). Sociedade e meio ambiente: A Educação Ambiental em debate. Cortez, São Paulo, 2003.

MANEIA, A. A responsabilidade ambiental da Universidade na formação humana. Revista Eletrônica em Gestão, Educação e Tecnologia Ambiental. Santa Maria, 2016, v. 20.

MACHADO, P. B. e ALMEIDA, S. A. L. Primeiro Colóquio Internacional Québec- Bahia: Formação da Pesquisa e Desenvolvimento em educação. Salvador, 2006.

PEREIRA, A. SILVA, M. O trabalho de conclusão de curso: constructo epistemológico no currículo formação, valor e importância. Laboratório de Pesquisa Multimeios: Fortaleza, 2011.

ROSA, A. Rede de governança ambiental na cidade de Curitiba e o papel das tecnologias de informação e comunicação. Dissertação de mestrado. Gestão Urbana. Paraná, 2007.

SANTOS, F. As universidades e a sustentabilidade ambiental: A sustentabilidade ambiental nas universidades brasileiras. Revista Gestão Universitária, V.10, 2018.

SATO, M. Educação Ambiental. RIMa. São Carlos, 2003.

TRIVIÑOS, A. N. Silva. Introdução à pesquisa em ciências sociais: A pesquisa qualitativa em educação. Atlas. São Paulo, 2007.

Downloads

Publicado

2021-06-01

Como Citar

Silva, A. F. de S., Bastos, A. dos S., & Pinho, M. J. S. (2021). Educação Ambiental e sustentabilidade nos cursos de licenciatura da Universidade do Estado da Bahia - Campus VII. Revista Brasileira De Educação Ambiental (RevBEA), 16(3), 362–376. https://doi.org/10.34024/revbea.2021.v16.10847

Edição

Seção

Artigos