Educação Ambiental: a resistência e o esperançar em tempos de pandemia

Autores

  • Antonio Fernando Silveira Guerra Universidade do Vale do Itajaí – Grupo de Pesquisa Educação, Estudos Ambientais e Sociedade - GEEAS e REASul
  • Raquel Fabiane Mafra Orsi Secretaria de Estado do Desenvolvimento Regional - Itajaí (SC), Gerência de Educação
  • Eliane Renata Steuck Secretaria Municipal de Educação Balneário Camboriú e PPG em Educação Ambiental da FURG
  • Marcia Pereira da Silva Centro Educacional Maria Montessori e PPG em Educação Ambiental da FURG
  • Paulo Roberto Serpa Secretaria Municipal de Educação de Porto Belo
  • Bruna Carolina de Lima Siqueira dos Santos Universidade do Vale do Itajaí – Grupo de Pesquisa Educação, Estudos Ambientais e Sociedade - GEEAS e PPG em Educação da UNIVALI
  • Ananda Nocchi Rockett Grupo de Pesquisa Educação, Estudos Ambientais e Sociedade - GEEAS

DOI:

https://doi.org/10.34024/revbea.2020.v15.10794

Palavras-chave:

Educação Ambiental; Crises; Pandemia; Resistência.

Resumo

O objetivo geral do presente estudo é refletir sobre os desafios e ações de EA que nos encaminham a uma nova situação de adaptação, resiliência e enfrentamento possíveis, em tempos dessa pandemia global e da continuidade da crise climática. Especificamente, pretende-se dialogar sobre as possibilidades que podem orientar os caminhos da EA nesse novo mundo e novo tempo pós-pandemia; examinar as consequências do modelo capitalista hegemônico, sobre as questões socioambientais; e apresentar percepções e observações das educadoras e educadores ambientais, autores deste trabalho, frente aos desafios de oferecer, aos estudantes, aulas e atividades on-line no contexto escolar de isolamento social.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ANDREOLA, Balduíno Antonio. Por uma pedagogia das grandes urgências planetárias. Educação, Santa Maria, v. 36, n. 2, p. 313-330, maio/ago. 2011.
BAUMAN, Zygmunt. Vidas desperdiçadas. Tradução. Carlos Alberto Medeiros. Rio de Janeiro: Zahar, 2015.
BOFF, Leonardo. O nascimento da ética planetária. 2011. FAU- Laboratório virtual- ITEC - UFPA. Disponível em: https://fauufpa.org/2011/02/16/o-nascimento-de-uma-etica-planetaria/ Acesso em: 08 maio 2020.
_____. Ecologia, mundialização, espiritualidade. Rio de Janeiro: Record, 2008.
CAPRA, Frijof. A teia da vida: uma nova compreensão científica dos sistemas vivos. 2, ed. São Paulo: Cultrix, 1996.
EGAS, Bernardo. Coronavírus: Qual a relação do meio ambiente com a pandemia?. 26 Março 2020. Disponível em <http://www.ihu.unisinos.br/78-noticias/597464-coronavirus-qual-a-relacao-do-meio-ambiente-com-a-pandemia-artigo-de-bernardo-egas>. Acesso em: 02 maio 2020.
FOUCAULT, Michel. As Palavras e as Coisas. Uma arqueologia das ciências humanas. Tradução. Salma Tannus Muchail. São Paulo: Martins Fontes, 2000.
_____. Em defesa da sociedade. Tradução de Maria Ermantina Galvão. São Paulo, Martins Fontes, 1999.
FREIRE, Paulo. Ação cultural para a liberdade. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1984.
_____. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. 34.ed. São Paulo: Paz e Terra, 2006..
_____. Educação como prática da liberdade. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2005a.
_____. Pedagogia do oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2005b.
_____. Pedagogia da indignação: cartas pedagógicas e outros escritos. São Paulo: Editora UNESP, 2000.
GUERRA, Antonio Fernando S. Educação Ambiental no contexto da crise das políticas públicas do campo socioambiental no Brasil. In: PEREIRA, Vilmar Alves; MALTA, Márcia Madeira. Ontologia da Esperança: a Educação Ambiental em tempos de crise. Juiz de Fora, MG, 2019, p. 41-58.
HEIDEGGER, Martin. Interpretações fenomenológicas sobre Aristóteles. Petrópolis: Vozes, 2011.
_____. Ser e Tempo. 10. ed. Coleção Pensamento Humano. São Paulo: Vozes, 2015.
KRENAK, Ailton. O amanhã não está à venda. São Paulo: Companhia das Letras, 2020.
JIMICA, CAMILO. O cuidado de si em Foucault e a possibilidade de sua articulação com a categoria “Ubuntu” na filosofia africana de Severino Elias Ngoenha. Porto Alegre, 2016. 259 f. Tese (Doutorado em Filosofia) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Disponível em: http://tede2.pucrs.br/tede2/bitstream/tede/7208/2/TES_CAMILO_JOSE_JIMICA_COMPLETO.pdf . Acesso em: 24 abr. 2020.
LARA, Ángel Luis. Causalidade da pandemia, qualidade da catástrofe. 07 Abril 2020. Disponível em: http://www.ihu.unisinos.br/78-noticias/597848-causalidade-da-pandemia-qualidade-da-catastrofe-artigo-de-angel-luis-lara . Acesso em: 02 de maio de 2020.
LATOUR, Bruno. BRUNO LATOUR: Imaginar gestos que barrem o retorno da produção pré-crise. Quais as atividades agora suspensas que você gostaria de que não fossem retomadas? Tradução Déborah Danowski. 2020. Laboratório de sensibilidades. Disponível em: https://laboratoriodesensibilidades.wordpress.com/2020/03/31/bruno-latour-imaginar-gestos-que-barrem-o-retorno-da-produc%cc%a7a%cc%83o-pre-crise-quais-as-atividades-agora-suspensas-que-voce%cc%82-gostaria-de-que-na%cc%83o-fossem-retomadas/ . Acesso em: 30 mar. 2020.
MARZANO, Michela. Reclusão em tempos de coronavírus: “Isolar-se é um gesto de solidariedade”. 27 Março 2020. Disponível em: http://www.ihu.unisinos.br/78-noticias/597530-reclusao-em-tempos-de-coronavirus-isolar-se-e-um-gesto-de-solidariedade-artigo-de-michela-marzano . Acesso em: 02 maio 2020
MORIN, Edgar. Complexidade humana. In: Novos Paradigmas, Cultura e Subjetividade. Porto. Alegre: Artes Médicas, 1999. Disponível em: http://www.projeto.unisinos.br/humanismo/antropos/complexidade. Acesso em: 27 abril 2020.
MONTESSORI, Maria. Disponível em: http://www.montessori.com Acesso em: 27 abril 2020.
PEREIRA, Vilmar Alves. Existências ameaçadas: A Educação Ambiental em tempos de COVID-19. 30 Abril 2020. IntitutoHumanitasUnisinos. São Leopoldo – RS. Disponível em: http://www.ihu.unisinos.br/598491-existencias-ameacadas-a-educacao-ambiental-em-tempos-de-covid-19-artigo-de-vilmar-alves-pereira . Acesso em: 01 maio 2020.
SATO, Michele; SANTOS, Déborah, M.; SÁNCHEZ, Celso. Vírus: simulacro da vida? Rio de Janeiro: GEA-SUR, UNIRIO, 2020. Cuiabá: GPEA, UFMT, 2020.
SANTOS, Boaventura de Souza. A cruel pedagogia do vírus. Coimbra: Almedina, 2020.
SANTOS, B. Concepções de acadêmicos sobre educação ambiental, ambientalização e sustentabilidade. Itajaí, SC, 2018. Dissertação (Mestrado em Educação) - Programa de Pós-Graduação em Educação. Universidade do Vale do Itajaí.
SAUVÉ, L. La educación ambiental entre la modernidad y la posmodernidad : En busca de un marco de referencia educativo integrador. Tópicos, v. 1, n. 2. p. 7-27, out. 1999.
_____. Educação Ambiental: possibilidades e limitações. Revista Educação e Pesquisa. São Paulo, v. 31, n. 2, p. 317-322, maio/ago. 2005.
SÉRGIO, Manuel. Homo Sapiens e Homo Demens. A página da Educação online. n. 195, série II, inverno, 2011.

Downloads

Publicado

01-08-2020

Como Citar

Guerra, A. F. S., Orsi , R. F. M., Steuck, E. R., Silva, M. P. da, Serpa, P. R., Santos, B. C. de L. S. dos, & Rockett, A. N. (2020). Educação Ambiental: a resistência e o esperançar em tempos de pandemia. Revista Brasileira De Educação Ambiental (RevBEA), 15(4), 237–258. https://doi.org/10.34024/revbea.2020.v15.10794

Edição

Seção

Edição Especial
Recebido: 2020-06-15
Aceito: 2020-07-26
Publicado: 2020-08-01

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.