Por uma ética ambiental para a América Latina e Caribe pós COVID-19

Autores

  • Vilmar Alves Pereira Associação Rio Grandina de Umbanda e Religiões de Matriz Africana – ARUTEMA, RS
  • Márcia Pereira da Silva Universidade Federal do Rio Grande, Rio Grande, RS

DOI:

https://doi.org/10.34024/revbea.2020.v15.10672

Palavras-chave:

Ética. Ambiental. Sociedade. Pós COVID-19.

Resumo

Este ensaio tem por objetivo pensar possibilidades éticas para América Latina e Caribe no contexto pós COVID-19. Trata-se de um olhar a partir do campo dos Fundamentos da Educação Ambiental. A partir de um horizonte hermenêutico existencialista, o ensaio recupera num primeiro momento uma breve contextualização histórica da ética acenando para o cenário atual de esgotamento da forma de proceder da ética antropocêntrica capitalista; a seguir apresenta alguns dilemas éticos postos pela atual conjuntura do COVID-19 e a reivindicação da Ética Ambiental; posteriormente apresenta algumas opões éticas para nosso continente. O estudo chama a atenção para a necessidade de ruptura com o modo de produção capitalista e adoção do ecossocialismo, abandono da matriz energética do petróleo e do carvão, valorização dos povos marginalizados, defesa dos recursos naturais, resistência mediante as ameaças a democracia, enfrentamento das mudanças climáticas, perspectivas da Ontologia da Esperança e da Ecologia  Cosmocena  como  horizonte ético para uma América  pós  COVID-19. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Vilmar Alves Pereira, Associação Rio Grandina de Umbanda e Religiões de Matriz Africana – ARUTEMA, RS

Doutor em Educação, Professor e Pesquisador no Instituto de Educação e nos Programa de Pós-Graduação em Educação Ambiental (PPGEA) e Educação em Ciências (PPGEC) da Universidade Federal do Rio Grande (PPGEA/FURG). Linha de pesquisa: Fundamentos da Educação Ambiental e integrante do Grupo de Pesquisa Política Natureza e Cidade, CNPQ. Mais informações: Currículo Lattes

Márcia Pereira da Silva, Universidade Federal do Rio Grande, Rio Grande, RS

Mestre em Educação, Doutoranda em Educação Ambiental no Programa de Pós-Graduação em Educação Ambiental – Linha de Pesquisa Fundamentos da Educação Ambiental (PPGEA/FURG); Pedagoga e Parapsicóloga Clínica. Av. Itália km 8 Bairro Carreiros.

Referências

ABBAGNANO, N. Dicionário de Filosofia. São Paulo: Martins Fontes,2015.

ANAVITÓRIA. Me conta da tua janela. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=hC0EQGIcbUI . Acesso em 19/05/2020.

ARISTÓTELES. Tópicos. São Paulo: Abril, I987. (Os pensadores. v.4).

AZEVEDO, F.W. América Latina: 700 povos indígenas estão em sério risco de serem extintos. Disponível em: http://www.ihu.unisinos.br/598791-america-latina-700-povos-indigenas-estao-em-serio-perigo. Acesso em: 17/05/2020.

BATISTA, I.M.S; MIRANDA, L.M. Os “Hidro negócios” nos rios da Amazônia. Rev. Bras. Hist. São Paulo, v. 39, n. 81, p. 117-139, agosto de 2019.

BOFF, L. Ética e Ecoespiritualidade. Petrópolis, Rio de Janeiro: Vozes, 2011.

BOFF, L. Depois do Coronavirus, 2020. Disponível em: <https://jornalggn.com.br/politica/depois-do-coronavirus-por-leonardo-boff/>. Acesso em 19/05/2020.

BORNHEIM, G.A. Introdução ao filosofar: o pensamento filosófico em bases existenciais. São Paulo: Globo, 2009.

CHAUÍ, M. Convite a filosofia.14. ed. São Paulo: Ática, 2010.

ESPINOZA. Baruch de. Pensamentos metafísicos. São Paulo: Abril, 1987. (Os pensadores, v.l 7).

CEPAL, Comissão Econômica para América Latina e Caribe. Observatório COVID-19 en América Latina y el Caribe: Impacto económico y social. Disponível em: <https://www.cepal.org/es/temas/covid-19>. Acesso em 13/05/2020.

COMITÊ AMBIENTAL EM DEFENSA DE LA VIDA. https://www.escr-net.org/member/comite-ambiental-en-defensa-vida. Acesso em 20/05/2020.

DESCARTES, R. Discurso do método. São Paulo: Abril, 1983. (0s pensadores, v.l 5).

GADAMER H-G. Verdade e método: traços fundamentais de uma herme-nêutica filosófica. Tradução: Flávio Paulo Meurer. Petrópolis: Vozes, 2002.

GRÜN, M. Em busca da dimensão ética da Educação Ambiental. Campinas: Papirus, 2007.

GRÜN, M. Ética e Educação Ambiental: a conexão necessária. Campinas: Papirus, 1996.

HEIDEGGER, M. Ser e Tempo. Tradução Márcia de Sá Cavalcante. 3 ed. Petrópolis: Vozes, 1989. T.1

HERMANN, N, P. Validade em Educação: intuições e problemas na recepção de Habermas. Porto Alegre: EDICUPCRS, 1999.

LÖWY, M. Ecossocialismo, democracia e nova sociedade. Disponível e: http://www.ihu.unisinos.br/78-noticias/591623-ecossocialismo-democracia-e-nova-sociedade. Acesso em: 15 de maio de 2020.

OBSERVATÓRIO DE CONFLITOS MINEROS DE AMÉRICA LATINA. Disponível em: https://www.ocmal.org/las-huellas-del-extractivismo-en-los-conflictos-medioambientales-y-por-el-agua-en-contexto-covid-19/. Acesso em 11/05/2020.

OBSERVATÓRIO COVID-19 FIOCRUZ. Disponível em: <https://portal.fiocruz.br/observatorio-covid-19>. Acesso em 14/05/2020.

PEREIRA, V. A. Ecología Cosmocena: la redefinición del espacio humano en el cosmos. Jandiekua Revista Mexicana de Educación Ambiental, v. 3, p. 74-82, 2016.

PEREIRA, V. A; FREIRE, S. G; SILVA, M. P. da. Ontoepistemologia ambiental: vestígios e deslocamentos no campo dos fundamentos da Educação Ambiental. Pro-Posições, Campinas v. 30, e 20180011, 2019.

PEREIRA, V.A; MALTA, M.C. (Org.). Ontologia da Esperança: Educação Ambiental em tempos de crise. Juiz de Fora: Editora Garcia, 2020. v. 1. 183p.

PEREIRA, V.A. Existências ameaçadas: a Educação Ambiental em tempos de COVID-19. The Brazilian Journal of Development (BJD). Curitiba, 2020. Disponível em: https://doi.org/10.34117/bjdv6n4-337.

PINTO CALAÇA, I. Z.; FREITAS, P. J C.; SILVA, S. A.; MALUF, F. (2018). La naturaleza como sujeto de derechos: análisis bioética de las Constituciones de Ecuador y Bolivia. Revista Latinoamericana de Bioética, v.18, n.1, pp.155-171.

SANTOS, B.S; MENEZES, P.M. (Orgs.) (2009). Epistemologias do Sul. Coimbra: Almedina, 532 pp.

SATO, M. O mundo será igual se o ser humano não aprender. Observatório da Educação Ambiental – OBSERVARE. Disponível em: https://observatorioea.blogspot.com/2020/05/mundo-sera-igual-se-o-ser-humano-nao.html?utm_source=feedburner&utm_medium=email&utm_campaign=Feed%3A+ObservatrioDaEducaoAmbiental+%28Observat%C3%B3rio+da+Educa%C3%A7%C3%A3o+Ambiental%29. Acesso em: 19/05/2020.

SAUVÉ, L. Educação Ambiental: possibilidades e limitações. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 31, n. 2, p. 317-322, 2005.

WORLD HEALTH ORGANIZATION. Coronavirus disease (COVID-2019) situation reports. Disponível em: <https://www.who.int/emergencies/diseases/novel-coronavirus-2019/situation-reports>. Acesso em 05/05/2020.

LEIBNIZ. G. W. Discurso de Metafísica. Paris: Aiilbier Montuigne. 1945.

Downloads

Publicado

06-08-2020

Como Citar

Pereira, V. A., & Silva, M. P. da. (2020). Por uma ética ambiental para a América Latina e Caribe pós COVID-19. Revista Brasileira De Educação Ambiental (RevBEA), 15(4), 549–567. https://doi.org/10.34024/revbea.2020.v15.10672

Edição

Seção

Edição Especial
Recebido: 2020-05-20
Aceito: 2020-07-26
Publicado: 2020-08-06

Artigos Semelhantes

<< < 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.