Ações de sensibilização na implementação da coleta seletiva solidária em um campus universitário

  • Elaine Nolasco Universidade de Brasília
  • Filipe Ribeiro de Almeida Universidade de Brasília
  • Maria Cristina de Oliveira Universidade de Brasília
Palavras-chave: Resíduos Sólidos;, Universidade Sustentável;, Educação Ambiental;, Coleta Seletiva.

Resumo

O estudo teve como objetivo avaliar se as ações educativas realizadas pelo grupo Recicla FUP da Faculdade UnB Planaltina têm sido exitosas em envolver a comunidade acadêmica no processo de descarte seletivo dos resíduos. A coleta de dados foi realizada através de questionário estruturado. Observou-se que mais de 80,0% dos entrevistados sabem o que é a coleta seletiva. Os murais e as redes sociais são as formas de comunicação apontadas como as de maior impacto. A falta de motivação pessoal e o desconhecimento sobre como fazer o descarte seletivo foram os fatores negativos. Para maior engajamento da comunidade acadêmica, é fundamental que ações educativas de sensibilização sejam contínuas e permanentes, além da institucionalização do projeto no campus.

Biografia do Autor

Elaine Nolasco, Universidade de Brasília

Possui graduação em Ciências Biológicas pela Universidade Federal do Espírito Santo (1999), mestrado em Engenharia Ambiental pela Universidade Federal do Espírito Santo (2002), doutorado em Biotecnologia Industrial pela Escola de Engenharia de Lorena/USP (2008). Pós-doutorado no Instituto Tecnológico de Aeronáutica (2011). Atualmente é professora adjunta no curso de bacharelado em Gestão Ambiental da Universidade de Brasília, campus de Planaltina. Orientador credenciado no Programa de Pós-Graduação em Gestão de Políticas Públicas - PPGP da UnB. Tem experiência de ensino e pesquisa na área de engenharia sanitária e ambiental com ênfase em saneamento ambiental, e mais especificamente em monitoramento de efluentes industriais, ecotoxicologia aquática, qualidade e reuso da água, e gerenciamento de resíduos.

Filipe Ribeiro de Almeida, Universidade de Brasília

Graduado em Gestão Ambiental pela Universidade de Brasília.

Maria Cristina de Oliveira, Universidade de Brasília

Professora Adjunta IV no curso de Ciências Naturais da Universidade de Brasília, Campus Planaltina. Graduada em Ciências Biológicas (UFU - 1998), mestre em Botânica (UnB - 2003) e doutora em Ciências Florestais (UnB - 2010). Pós doutorado na Universidade de Brasília (2011). Orientadora credenciada e coordenadora adjunta no Programa de Mestrado Profissional em Rede Nacional em Gestão e Regulação de Recursos Hídricos (ProfÁgua Polo UnB). Tem experiência em: Ecologia de comunidade e populações vegetais; Restauração ecológica e Propagação vegetativa de espécies nativas. 

 

Referências

ALSHUWAIKHAT, H.M. ABUBAKARB, I. An integrated approach to achieving campus sustainability: assessment of the current campus environmental management practices. Journal of Cleaner Production, v. 16, n. 16, 2008.

AMUTENYA, N.; SHACKLETON, C.M.; WHITTINGTON-JONES, K. Paper recycling pat-terns and potential interventions in the education sector: a case study of paper streams at Rhodes University, South Africa. Resources, Conservation and Recycling, v. 53, n. 5. 2009.

BRASIL. Lei n. 12.305, de 2 de agosto de 2010. Institui a Política Nacional de Resíduos Sólidos. Brasília, DF, 2010. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2010/lei/l12305.htm>. Acesso em: 15 dez. 2019.

BRASIL. Decreto n. 7.746, de 05 de junho de 2012. Regulamenta o art. 3º da Lei nº 8.666, de 21 de junho de 1993, para estabelecer critérios e práticas para a promoção do desenvolvimento nacional sustentável nas contratações realizadas pela administração pública federal direta, autárquica e fundacional e pelas empresas estatais dependentes, e institui a Comissão Interministerial de Sustentabilidade na Administração Pública - CISAP. (Redação dada pelo Decreto nº 9.178, de 2017). Brasília, DF, 2012. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2012/decreto/d7746.htm>. Acesso em: 15 fev. 2020.

BRASIl. Decreto n. 5.940, de 25 de outubro de 2006. Institui a separação dos resíduos recicláveis descartados pelos órgãos e entidades da administração pública. Brasília, DF, 2006. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2004-2006/2006/Decreto/D5940.htm>. Acesso em: 15 dez. 2019.

CÁRNIO, M.S. et al. Estímulos visuais e produção escrita de escolares com e sem queixas de alterações na escrita. Psicologia: Reflexão Crítica, v. 26, n. 3, 2012.

CHO, M. Campus sustainability: an integrated model of college student’s, recycling behavior on campus. International Journal of Sustainability in Higher Education, v. 20, n. 6, 2019.

COUTO-JÚNIOR, A.F. Relatório campus UnB Planaltina. Universidade de Brasília, 2017.

DAVIS, G.; O'CALLAGHAN, F.; KNOX, K. Sustainable attitudes and behaviours amongst a sample of non-academic staff: a case study from Information Services Department, Griffith University, Brisbane. International Journal of Sustainability in Higher Education, v. 10, n. 2, 2008.

GIL, A.C. Métodos e Técnicas de Pesquisa Social. 6ª ed. São Paulo: Editora Atlas, 1995.

GONÇALVES, M.S. et al. Gerenciamento de resíduos sólidos na Universidade Tecnológica Federal do Paraná Campus Francisco Beltrão. Revista Brasileira de Ciências Ambientais, n. 15, 2010.

GRØNHØJ, A.; THØGERSEN, J. Action speaks louder than words: the effect of personal attitudes and family norms on adolescents’ pro-environmental behavior. Journal of Economic Psychology, v. 33, 2012.

KASSAYE, A.Y. Contemporary institutional solid waste management practices of Haramaya University, Eastern Ethiopia. African Journal of Science, Technology, Inovation and Development, v. 10, n. 2, 2018.

KOLLMUSS, A.; AGYEMAN, J. Mind the gap: why do people act environ- mentally and what are the barriers to pro-environmental behaviour? Environmental Education Research, v. 8, n. 3, 2002.

MTUTU, P.; THONDHLANA, G. Encouraging pro-environmental behavior: energy use and recycling at Rhodes University, South Africa. Habitat International, v. 53, 2016.

OMRAN, A. et al. Investigating households attitude toward recycling of solid waste in Malaysia: a case study. International Journal of Environmental Research, v. 3, n. 2, 2009.

PIKE, L. et al. Science education and sustainability initiatives – a campus recycling case study shows the importance of opportunity. International Journal of Sustainability in Higher Education, v. 4, n. 3, 2003.

RICHARDSON, G.R.A. Institutional motivations and barriers to the construction of green buildings on campus. International Journal of Sustainability in Higher Education, v. 8, n. 3, 2007.

ROBINSON, G.; READ, A. Recycling behaviour in a London Borough: results from large-scale household surveys. Resources Conservation & Recycling, v. 45, 2005.

SAMUEL, P.R.S.; CAMPANI, D.B. A coleta seletiva dos resíduos sólidos na Universidade Federal do Rio Grande do Sul. In: Anais do 25º Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental, Recife, Pernambuco, Brasil, 2009.

SIMA, M.; GRIGORESCU, I.; BĂLTEANU, D. An overwiew of campus greening initiatives at universities in Romania. International Journal of Sustainability in Higher Education, v. 20, n. 3, 2019.

TANGWANICHAGAPONG, S. et al. Greening of a campus through waste management initiatives: Experience from a higher education institution in Thailand. International Journal of Sustainability in Higher Education, v. 18, n. 2, 2017.

UKENA, S.; NKAMNEBE, A.; IDOKO, E. Inhibitors of sustainable consumption: insights from university academic staff in southern Nigeria. Sustainable Development, v. 27, 2019.

UNEP – United Nations Environmental Programme. IETC – International Environmental Technology Centre Urban Waste Management Strategy. Japan: Osaka/Shiga press. 2005. Disponível em: <http://www.unep.or.jp/ietc/publications/spc/ewastema anualvol 2.pdf>. Acesso em: 01 dez. 2019.

UNEP – UNITED NATIONS ENVIRONMENTAL PROGRAMME. Report of the World Commission on Environment and Development: Our Common Future/Brundtland. 1987. Disponível em: . Acesso em: 28 nov. 2019.

UNEP – UNITED NATIONS ENVIRONMENTAL PROGRAMME. Agenda 21. 1992. Disponível em: <https://sustainabledevelopment.un.org/content/documents/Agenda21.pdf>. Acesso em: 5 dez. 2019.

VELAZQUEZ, L.; MUNGUIA, N.; SANCHEZ, M. Deterring sustainability in higher education institutions. International Journal of Sustainability in Higher Education, v. 6, n. 3, 2005.

VENCATASAWMY, C.; ÖHMAN, M.; BRÄNNSTRÖM, T. A survey of recycling behaviour in households in Kiruna, Sweden. Waste Management and Research, v. 18, 2000.

WOOLAM, T.C.; EMERY, A.; GRIFFITHS, A.J.; WILLIAMS, K.P. A comparison of intended and claimed behaviour to actual in a new kerbside scheme, CIWM Scientific and Technical Review, v. 4, 2003.

YOSHIDA, S.E. Efetividade da coleta seletiva solidária para alunos de graduação da UTFPR - Londrina: aspectos ambientais e de sensibilização. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação) - Universidade Tecnológica Federal do Paraná, 2016, 106f.. Disponível em: <http://repositorio.roca.utfpr.edu.br/jspui/bitstream/1/6194/1/LD_COEAM_2016_1_15.pdf>. Acesso em: 10 dez. 2019.

ZANETI, I.C.B.; SILVA, G.O. Projeto de Ação contínua: Coleta Seletiva Solidária/Núcleo da Sustentabilidade na Universidade de Brasília. Brasília, DF, 2016.

ZHANG, N. et al. Greening academia: developing sustainable waste management at Higher Education Institutions. Waste Management, v. 31, n. 7, 2011.

Publicado
2020-08-21
Como Citar
Ribeiro, E. N., Almeida, F. R. de, & Oliveira, M. C. de. (2020). Ações de sensibilização na implementação da coleta seletiva solidária em um campus universitário. Revista Brasileira De Educação Ambiental (RevBEA), 15(5), 124-141. https://doi.org/10.34024/revbea.2020.v15.10633
Seção
Artigos