Aspectos da educação e da interpretação ambiental no Ecoturismo no Brasil

Autores

  • César Floriano de Camargo Universidade Federal do Tocantins, Palmas, TO
  • Silmar Cardoso Araújo Coelho Universidade Federal do Tocantins, Palmas, TO

DOI:

https://doi.org/10.34024/rbecotur.2021.v14.6766

Palavras-chave:

Educação, Interpretação, Meio Ambiente, Ecoturismo.

Resumo

O presente trabalho, tem por escopo, analisar a correlação das ações que devem coexistir para fins de um uso adequado e de sustentabilidade do meio ambiente. Desta forma, inegável é a necessidade de perpassar pelos caminhos da educação, seja esta formal ou não, bem como com a mudança de paradigmas culturais de certos povos e/ou regiões que, dado seus costumes ou por seu desconhecimento do espaço que sem preservação torna-se finito. O sistema capitalista que nos rodeia impõe a necessidade do ser humano gerar renda e riqueza e uma das maiores riquezas do nosso Brasil continental, é a natureza, exuberante em suas formas e sem sombra de dúvidas o país é detentor de uma considerável sociobiodiversidade, a qual é matéria prima para o implemento do turismo. Desta forma, o desenvolvimento com sustentabilidade dos espaços a serem desenvolvidos o ecoturismo devem sem sombra de dúvidas passar por estudos dos mais diversos, todos com o fito de conhecimento do espaço ambiental destinado ao turismo ecológico ou como alguns preferem ao ecoturismo.  Desta forma SILVA, Edilson Adão Cândido da e Júnior, Laércio Furquim. Geografia em rede, 3º ano. 2. edição. São Paulo: FTD,2016. (Coleção geografia em rede). NASCIMENTO, Júnio Batista do. Tocantins: história e geografia. Goiânia: Kelps, 2013. https://mundoeducacao.uol.com.br.  Para se ter esclarecimento e conhecimento científico para melhor extrair do meio o que dele pode com o mínimo impacto, extrair, fazendo desta forma a melhor interpretação do espaço ambiental propício ao ecoturismo, deve-se seguir métodos e ações que sem sombra de dúvidas iniciam na educação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

César Floriano de Camargo, Universidade Federal do Tocantins, Palmas, TO

Professor de Direito, mestrando pela Universidade Federal do Tocantins, Escritor e Advogado.

Silmar Cardoso Araújo Coelho, Universidade Federal do Tocantins, Palmas, TO

Professor de Geografia, mestrando pela Universidade Federal do Tocantins, servidor público.

Referências

BACCHI, R. A Educação Ambiental no Ecoturismo e no Turismo de Aventura: estudo de caso do Parque Estadual da Serra do Mar, Núcleo Santa Virgínia (SP). Dissertação (Mestrado). Escola Superior da Agricultura “ Luiz de Queiroz”, Centro de Energia Nuclear na Agricultura, 2013.

BARBOSA, G,S, O desafio do desenvolvimento sustentável. Revista Visões. 4ª edição. Nº 4. Vol. I. jan/jun 2008. Rio de Janeiro.

BARCELOS, V. Educação Ambiental: sobre princípios, metodologias e atitudes. 4.ed. Petrópolis: Vozes, 2012.

BASTOS, C.R. Hermenêutica e interpretação constitucional. 2ª edição. Editora IBDC. 1999. São Paulo.

BEZERRA. G.S. Os fundamentos teóricos–conceituais do Ecoturismo. Disponível em: <http://observatoriogeograficoamericalatina.org.mx/egal12/Teoriaymetodo/Conceptuales/22.pdf>. Acesso em: 21 jan. 2019.

BRANCALIONE, L. Educação Ambiental: Refletindo Sobre Aspectos Históricos, Legais E Sua Importância No Contexto Social. Instituto de Desenvolvimento Educacional do Alto Uruguai – IDEAU. Revista de Educação do Rei, v.11. n.23 janeiro - junho. 2016.

BRASIL, MINISTÉRIO DO TURISMO. Ecoturismo: orientações básicas. Ministério do Turismo, Secretaria Nacional de Políticas de Turismo, Departamento de Estruturação, Articulação e Ordenamento Turístico, Coordenação Geral de Segmentação. 2. ed. – Brasília: Ministério do Turismo, 2007.

FIORILLO, C.A.P. Curso de direito ambiental brasileiro. 11ª edição. Saraiva. 2010. São Paulo.

MCKERCHER B. Turismo de Natureza: planejamento e sustentabilidade. São Paulo: Contexto, 2002.

MILARÉ, E. Direito do ambiente. 10ª edição. Revista dos Tribunais. 2015. São Paulo.

OECO. O que é Ecoturismo. Disponível em: <https://www.oeco.org.br/dicionario-ambiental/28936-o-que-e-ecoturismo/> Acesso em: Acesso em 21 jan. 2019.

POLES, G.; RABINOVICI, A. O ambientalismo, o turismo e os dilemas do desenvolvimento sustentável. In: NEIMAN, Z.; RABINOVICI, A. (Orgs).Turismo e meio ambiente no Brasil. Barueri, SP: Manole, 2010. pp. 1 – 24.

SACHS, I. Estratégias de transição para o século XXI. In: BURSZTYN, M. Para Pensar o Desenvolvimento Sustentável. São Paulo: Brasiliense, 1993.

SATTERTHWAITE, D. Como as cidades podem contribuir para o Desenvolvimento Sustentável. In: MENEGAT, R.; ALMEIDA, G. (org.). Desenvolvimento Sustentável e Gestão Ambiental nas Cidades: Estratégias a partir de Porto Alegre. Porto Alegre: UFRGS Editora, 2004.

STRECK, L.L. Hermenêutica jurídica e (m) crise: uma exploração hermenêutica da construção do Direito. 4ª edição. Livraria do Advogado. 2003. Porto Alegre.

Downloads

Publicado

2021-01-07

Como Citar

Camargo, C. F. de, & Coelho, S. C. A. (2021). Aspectos da educação e da interpretação ambiental no Ecoturismo no Brasil. Revista Brasileira De Ecoturismo (RBEcotur), 14(1). https://doi.org/10.34024/rbecotur.2021.v14.6766