“Nos caminhos de São Gregório”

As hierarquias sociais na Fronteira do Brasil com o Uruguai e o comando regional do Brigadeiro David Canabarro (c. 1831-1865)

Autores

  • JONAS MOREIRA VARGAS Universidade Federal de Pelotas

Palavras-chave:

Fronteira – Hierarquias Sociais – Criadores de gado – Brasil Império

Resumo

O artigo analisa alguns fatores que conformaram as hierarquias sociais na Fronteira do Brasil com o Uruguai, mais propriamente na localidade de Santana do Livramento, cidade fundada exatamente no limite entre os dois países. Num contexto de muitas guerras e de construção do estado monárquico é dado destaque à atuação do Brigadeiro David Canabarro, um oficial paisano que se tornou comandante militar daquela Fronteira, cargo fundamental na defesa do território imperial. Compilando um conjunto variado de fontes documentais, o artigo enfatiza que aquela sociedade fronteiriça possuía uma estratificação social complexa e que o sucesso daqueles que buscavam exercer sua autoridade política e militar dependia de uma ampla negociação com todos os estratos sociais, ou seja, ricos fazendeiros, pequenos criadores de gado, peões de estância, indígenas, libertos e escravos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALADREN, Gabriel. Sem respeitar fé nem tratados: escravidão e Guerra na formação histórica da fronteira sul do Brasil (Rio Grande de São Pedro, c. 1777-1835). 2012. 374f. Tese (Doutorado em História). Instituto de Ciências Humanas e Filosofia, Universidade Federal Fluminense, Rio de Janeiro, 2012.

ANDREWS, George. América Afro-Latina (1800-1900). São Carlos: EdUFSCar, 2014.
BARBOSA, Carla. A casa e suas virtudes: relações familiares e a elite farroupilha (RS, 1835-1845). 2009. 139f. Dissertação (Mestrado em História). Unidade de Pesquisa e Programa de Pós-graduação. Universidade do Vale do Rio dos Sinos, São Leopoldo, 2009.

BRITO, Adilson; BASTOS, Carlos (Org.) Entre extremos: experiências fronteiriças e transfronteiriças nas regiões do Rio Amazonas e do Rio da Prata (América Latina, séculos XVI-XX). Curitiba: CRV Editora, 2018.

BURBANK, Jane; COOPER, Frederick. Impérios: uma nova visão da História Universal. São Paulo: Planeta, 2019.

CAGGIANI, Ivo. David Canabarro: de tenente a general. Porto Alegre: Martins Livreiro, 1992.

CAMARGO, Antônio Eleuthério de. Quadro Estatístico e Geográfico da Província do Rio Grande do Sul. Porto Alegre: Tipografia do Jornal do Comércio, 1868.

CARVALHO, Daniela Vallandro de. Fronteira da liberdade: experiências negras de recrutamento, guerra e escravidão (Rio Grande de São Pedro, c. 1835-1850). 2013. 372f. Tese (Doutorado em História Social). Instituto de História, Rio de Janeiro, 2013.

CERUTTI, Simona. Processo e experiência: indivíduos, grupos e identidades em Turim no século XVII. In: REVEL, Jacques (Org.). Jogos de escalas: a experiência da microanálise. Rio de Janeiro: Editora FGV, 1998.

CHIARAMONTE, Jose Carlos. Ciudades, provincias, Estados: orígenes de la Nación Argentina (1800-1846). Buenos Aires: Ariel, 1997.

CHRISTILINO, Cristiano. Litígios ao sul do Império: a Lei de Terras e a consolidação política da Coroa (1850-1880). 2010. 353f. Tese (Doutorado em História), Instituto de Ciências Humanas e Filosofia, Universidade Federal Fluminense, Rio de Janeiro, 2010.

COSTA, Wilma Peres. Cidadãos e contribuintes: estudos de História Fiscal. São Paulo: Alameda, 2020.

DOLHNIKOFF. Miriam. O pacto imperial: origens no federalismo no Brasil do século XIX. São Paulo: Globo, 2005.

DORATIOTO. Francisco. Maldita Guerra: Nova história da Guerra do Paraguai. São Paulo: Companhia das Letras, 2002.

FARINATTI, Luís; RIBEIRO, Max. Fronteiras e processos de territorialidade: os guaranis entre a colonização e o Estado Nacional (séc. XVIII-XIX). In: VARGAS, Jonas (Org.). Belicosas fronteiras: contribuições recentes sobre política, economia e escravidão em sociedades americanas (século XIX). Porto Alegre: Editora FI, 2017, p. 109-128.

FARINATTI, Luis. Confins Meridionais: famílias de elite e sociedade agrária na fronteira meridional do Brasil. Santa Maria: UFSM, 2010.

FARINATTI, Luís A; VARGAS, Jonas. Elites regionais, guerra e compadrio: a família Ribeiro de Almeida e suas redes de relações (Rio Grande do Sul, c. 1816 - c. 1844). Topoi, Rio de Janeiro, v. 15, n. 29, 2014, p. 389-413.
http://dx.doi.org/10.1590/2237-101X015029001.

FARINATTI, Luís; THOMPSON FLORES, Mariana F. da C. A fronteira manejada: apontamentos para uma história social da fronteira meridional do Brasil (século XIX). In: HEINZ, Flávio (Org.). Experiências nacionais, temas transversais: subsídios para uma história comparada da América Latina. São Leopoldo: Oikos, 2009.

FARINATTI, Luís; MATHEUS, Marcelo. A história de João Potro: trajetória e relações de reciprocidade de uma família subalterna no sul do Brasil (1820-1855). Varia História, v. 33, n. 63, p. 707-743, set/dez, 2017.
http://dx.doi.org/10.1590/0104-87752017000300007
FRADKIN, Raul. La historia de una montonera: bandolerismo y caudillismo en Buenos Aires, 1826. Buenos Aires: Siglo XXI, 2006.

FRAGOSO, João. O Império escravista e a República dos planadores: a economia brasileira no século XIX: mais do que uma plantation escravista exportadora. In: LINHARES, Maria Yedda (Org.). História Geral do Brasil. 8ª ed. Rio de Janeiro: Campus, 1990.

FARINATTI, Luis. Gente de todo lado: deslocamentos populacionais, registros de batismo e reordenação social da fronteira meridional (Alegrete, 1816-1845). In: SCOTT, Ana Sílvia et al. História da Família no Brasil Meridional: temas e perspectivas. São Leopoldo: Oikos/Unisinos, 2014, p. 215-238.

FUENTE, Ariel de la. Los hijos de Facundo: caudillos y montoneras en la Província de La Rioja durante el proceso de formación del Estado Nacional Argentino (1853-1870). Buenos Aires: Prometeo libros, 2007.

GARCIA, Graciela. O Domínio da Terra: conflitos e estrutura agrária na Campanha Rio-grandense Oitocentista. 2005. 195f. Dissertação (Mestrado em História). Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2005.

GOLDMAN, Noemí; SALVATORE, Ricardo (Org.). Caudillismos rioplatenses: nuevas miradas a un viejo problema. Buenos Aires: Eudeba, 1998.

GRINBERG, Keila (Org.). As fronteiras da escravidão e liberdade no sul da América. Rio de Janeiro: 7Letras, 2013.

GUAZZELLI, Cesar. Libertos, gaúchos, peões livres e a Guerra dos Farrapos. In: DANTAS, Monica. Revoltas, motins, revoluções: homens livres pobres e libertos no Brasil do século XIX. São Paulo: Alameda, 2011, p. 229-261.

GUAZZELLI, Cesar. O Horizonte da Província: a república Rio-grandense e os caudilhos do Rio da Prata. Porto Alegre: Linus, 2013.

GUAZZELLI, Cesar. Entre a Província e o Império: as andanças de Antônio de Souza Neto e David Canabarro na Guerra da Tríplice Aliança. In: ROMANI, Carlo et ali. Fronteiras e Territorialidades: miradas sul-americanas da Amazônia à Patagônia. São Paulo: Intermeios, 2019.

FREGA, Ana; ISLAS, Ariadna (Org.). Nuevas miradas en torno al artiguismo. Montevidéu: FHCE, 2001.

HALPERIN DONGHI, Tulio. Revolución y guerra: Formación de una elite dirigente en la Argentina criolla. 2ª ed. Buenos Aires: Siglo XXI Editores Argentina, 2005.

LEITMAN, Spencer. Raízes sócio-econômicas da Guerra dos Farrapos. Rio de Janeiro: Graal, 1979.

LEVI, Giovanni. A Herança Imaterial: trajetória de um exorcista no Piemonte do século XVII. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2000.

MARTINS, Maria Fernanda. A velha arte de governar: um estudo sobre política e elites a partir do Conselho de Estado (1842-1889). Rio de Janeiro: Arquivo Nacional, 2007.

MARCONDES, Renato. Desigualdades regionais brasileiras: comércio marítimo e posse de cativos na década de 1870. Tese de livre-docência. Ribeirão Preto, USP, 2005.

MATHEUS, Marcelo. A produção da diferença: escravidão e desigualdade social ao sul do Império brasileiro (Bagé, c.1820-1870). 2016, 422f. Tese (Doutorado em História Social). Instituto de História. Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2016.

MENEGAT, Carla. O tramado, a pena e as tropas: família, política e negócios do casal Domingos José de Almeida e Bernardina Rodrigues Barcellos (Rio Grande de São Pedro, Século XIX). 2009. 205f. Dissertação (Mestrado em História). Instituto de Filosofia e Ciências Humanas. Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Porto Alegre, 2009.

MENEGAT, Carla. “Transportando fortunas para povoar deserta e inculta campanha”: atuação política e negócios dos brasileiros no norte do Estado Oriental do Uruguai (1845-1865). 2015. 336f. Tese (Doutorado em História). Instituto de Filosofia e Ciências Humanas. Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Porto Alegre, 2015.

MIRANDA, Márcia E. A Estalagem e o Império: crise do Antigo Regime, fiscalidade e fronteira na Província de São Pedro (1808-1831). São Paulo: Hucitec, 2009.

MORAES, María Inés. Las economias agrarias del Litoral rio-platense em la segunda mitad del siglo XVIII. 2011. 427f. Tese (Doutorado em História). Facultad de Ciencias Económicas y Empresariales. Universidad Complutense de Madrid. Madrid, 2011.

MUGGE, Miqueias. Senhores da Guerra: Elites militares no Sul do Império do Brasil (Comandantes Superiores da Guarda Nacional, 1845-1873). 2016. 315f. Tese (Doutorado em História). Instituto de História. Universidade Federal do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, 2016.

NEUMANN, Eduardo. A Fronteira Tripartida: a formação do continente do Rio Grande – Século XVIII. In: GUAZELLI, Cesar et ali (Org). Capítulos de História do Rio Grande do Sul. Porto Alegre: ed. UFRGS, 2004.

NEUMANN, Eduardo. “Um só não escapa de pegar em armas”: as populações indígenas na Guerra dos Farrapos (1835-1845). São Paulo. Revista de História, n. 171, 2º sem. 2014.
https://doi.org/10.11606/issn.2316-9141.rh.2014.89008.

OLIVEIRA, Leandro. Nas veredas do Império: guerra, política e mobilidades através da trajetória do Visconde de Serro Alegre (RS, 1790-1870). 2016. 156f. Dissertação (Mestrado em História). Faculdade de Filosofia e ciências Humanas. Pontifície Universidade Católica. Porto Alegre, 2016.

PAMPLONA, Marco & MADER, Maria. Revoluções de independência e nacionalismos nas Américas: região do Prata e Chile. São Paulo: Paz e Terra, 2007.

PANIAGUA, Edson. A construção da ordem fronteiriça: grupos de poder e estratégias eleitorais na campanha sul-rio-grandense (1852-1867). 2012. 414f. Tese (Doutorado em História). Unidade Acadêmica de Pesquisa e Pós-graduação. Unisinos. São Leopoldo, 2012.

PIMENTA, João Paulo. A independência do Brasil e a experiência hispano-americana (1808-1822). São Paulo: Hucitec, 2015.

RIBEIRO, José Iran. Quando o serviço os chamava. Milicianos e Guardas Nacionais no Rio Grande do Sul. Santa Maria: EdUFSM, 2005.

RIBEIRO, José Iran. O Império e as revoltas. Estado e nação nas trajetórias dos militares do Exército imperial no contexto da Guerra dos Farrapos. Rio de Janeiro: Arquivo Nacional, 2013.

RIBEIRO, José Iran. As “Sorpresas” de Chico Pedro, as astúcias de Moringue: Francisco Pedro de Abreu, o barão do Jacuí. São Leopoldo: 2020.

RIBEIRO, Max. Estratégias indígenas na fronteira meridional: os guaranis missioneiros após a conquista lusitana (Rio Grande de São Pedro, 1801-1834). 2013. 150f. Dissertação (Mestrado em História). Instituto de Filosofia e Ciências Humanas. Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Porto Alegre, 2013.

ROMANI, Carlo et ali. Fronteiras e Territorialidades: miradas sul-americanas da Amazônia à Patagônia. São Paulo: Intermeios, 2019.

SCHMIT, Roberto. Ruína y ressurrección en tiempos de guerra: sociedade, economia y poder em el Oriente Entrerriano Posrevolucionario, 1810-1852. Buenos Aires: Prometeo Libros, 2004.

SILVA, Mateus Luís. Trajetória e atuação política de Antônio de Souza Netto (1835-1866). 2015. 111f. Dissertação (Mestrado em História). Centro de Ciências Sociais e Humanas. Universidade Federal de Santa Maria. Santa Maria, 2015.

SLEMIAN, Andrea. Sob o império das leis: Constituição e unidade nacional na formação do Brasil (1822-1834). 2006. 338f. Tese (Doutorado em História). Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas. Universidade de São Paulo, São Paulo, 2006.

SOUZA, Susana; PRADO, Fabrício. Brasileiros na fronteira uruguaia: economia e política no século XIX. In: GRIJÓ, Luiz A. et ali. Capítulos de história do Rio Grande do Sul. Porto Alegre: EDUFRGS, 2004.

THOMPSON FLORES, Mariana F. da C. 2007. 208f. Contrabando e contrabandistas na fronteira oeste do Rio Grande do Sul (1851-1864). Dissertação (Mestrado em História). Instituto de Filosofia e Ciências Humanas. Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Porto Alegre, 2007.

VARGAS, Jonas. Entre a paróquia e a Corte: os mediadores e as estratégias familiares da elite política do Rio Grande do Sul. Santa Maria: UFSM/Anpuh-RS, 2010.

VARGAS, Jonas. As duas faces do coronel Valença: família, poder local e mediação política em Santa Maria (1850-1870). In: WEBER, Beatriz; RIBEIRO, José Iran (Org.). Nova História de Santa Maria: contribuições recentes. Santa Maria: Câmara Municipal de Santa Maria, 2010b, p. 287-320.

THOMSPON FLORES, Mariana F. C. Crimes de Fronteira: a criminalidade na fronteira meridional do Brasil (1845-1889). Porto Alegre: EdiPucrs, 2014.

VARGAS, Jonas M. Os barões do charque e suas fortunas: um estudo sobre as elites regionais brasileiras a partir de uma análise dos charqueadores de Pelotas (Rio Grande do Sul, século XIX). São Leopoldo: OIKOS, 2016.

VARGAS, Jonas (Org.). Belicosas fronteiras: contribuições recentes sobre política, economia e escravidão em sociedades americanas (século XIX). Porto Alegre: Editora FI, 2017.

VARGAS, Jonas; FARINATTI, Luís. “A nossa causa é a causa deles”: Elites regionais, chefes paroquiais e a construção do Estado imperial brasileiro: Rio Grande do Sul (c. 1820 – c. 1880). In: BARATA, Alexandre M. et ali. Dos poderes do Império: culturas políticas, redes sociais e relações de poder no Brasil do século XIX. Juiz de Fora: Ed. UFJF, 2014, p. 225-256.

VOLKMER, Márcia. Compatriotas franceses ocupam a fronteira: imigração e comércio na Fronteira Oeste do Rio Grande do Sul (séc. XIX). 2013. 282f. Tese (Doutorado em História). Instituto de Filosofia e Ciências Humanas. Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Porto Alegre, 2013.

YOUNGER, Joseph. “Monstrous and illegal proceedings”: law, sovereignty and revolution in the Río de La Plata borderlands, 1810-1880. Dissertation of Doctor of Phisosophy. Princeton: Princeton University, 2011.

ZABIELLA, Eliane. A presença brasileira no Uruguai e os Tratados de 1851 de Comércio e Navegação, de Extradição e de Limites. 2002. 164f. Dissertação (Mestrado em História). Instituto de Filosofia e Ciências Humanas. Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Porto Alegre, 2002.

Downloads

Publicado

2021-04-20

Como Citar

MOREIRA VARGAS, J. (2021). “Nos caminhos de São Gregório” : As hierarquias sociais na Fronteira do Brasil com o Uruguai e o comando regional do Brigadeiro David Canabarro (c. 1831-1865). Almanack, (27), 1–50. Recuperado de https://periodicos.unifesp.br/index.php/alm/article/view/11116

Edição

Seção

Dossiê Fronteiras