Atividades de Ensino em espaços não formais amazônicos: um relato de experiência integrando conhecimentos botânicos e ambientais

Autores

  • Terezinha de Jesus Vilas Boas Barbosa IFAM - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Amazonas
  • Lucilene da Silva Paes IFAM - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Amazonas
  • Jean Dalmo de Oliveira Marques IFAM - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Amazonas
  • Marciléa Silva de Freitas IFAM - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Amazonas
  • Lourian Almeida Tavares IFAM - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Amazonas

DOI:

https://doi.org/10.34024/revbea.2016.v11.2170

Palavras-chave:

Botânica, Concepção Ambiental, Espaço não Formal.

Resumo

O ensino de botânica constitui uma ferramenta fundamental no sentido de fortalecer a conscientização do uso, manejo e conservação ambiental. O desenvolvimento de atividades de ensino nos Espaços Não Formais (ENFs) amazônicos pode propiciar processos de aprendizado significativos para o ensino de botânica valorizando a biodiversidade de plantas regionais e consequentemente contribuindo para a formação de uma concepção ambiental. Desta forma o presente trabalho teve como objetivo relatar uma experiência da autora na construção de sua dissertação indicando como os EFNs amazônicos podem ser utilizados no processo de ensino disseminando conhecimentos quanto aos componentes da flora e sua importância para o meio ambiente. O estudo foi realizado no Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Amazonas/IFAM por meio de entrevistas com alunos e professores do curso de Licenciatura em Ciências Biológicas. Trata-se de uma pesquisa de cunho qualitativo visando aprimoramento das ações coletivas no campo pedagógico, subsidiando os aspectos inovadores da autorreflexão. O diagnóstico permitiu observar qual a concepção que os alunos têm quanto a temática no início do curso de e como é trabalhado o tema em questão ao longo dos períodos. Posteriormente, realizou-se uma intervenção através de atividade desenvolvida nos ENFs. A pesquisa indicou que os conhecimentos botânicos podem ter melhor desenvolvimento e compreensão quando desenvolvidos em ENFs, desmistificando a botânica como de difícil compreensão, além de despertar a concepção ambiental como instrumento para a manutenção do ambiente equilibrado.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

30-09-2016

Como Citar

Barbosa, T. de J. V. B., Paes, L. da S., Marques, J. D. de O., Freitas, M. S. de, & Tavares, L. A. (2016). Atividades de Ensino em espaços não formais amazônicos: um relato de experiência integrando conhecimentos botânicos e ambientais. Revista Brasileira De Educação Ambiental (RevBEA), 11(4), 174–183. https://doi.org/10.34024/revbea.2016.v11.2170

Edição

Seção

Artigos
##plugins.generic.dates.received## 2015-08-19
##plugins.generic.dates.accepted## 2016-09-20
##plugins.generic.dates.published## 2016-09-30

Artigos Semelhantes

<< < 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)