Fronteira agropecuária como fator do desempenho ambiental da piscicultura em Rondônia

Autores

  • Aurélio Ferreira Borges Universidade Federal de Lavras (UFLA). Departamento de Ciências Florestais, laboratório Lemaf. CP 3037, Cep: 37.200-000. Lavras, MG-Brasil.
  • Maria dos Anjos Cunha Silva Borges Senai-RO.
  • José Luiz Pereira de Rezende Universidade Federal de Lavras (UFLA). Departamento de Ciências Florestais, laboratório Lemaf. CP 3037, Cep: 37.200-000. Lavras, MG-Brasil.
  • Valdemir Lúcio Durigon Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ). BR 465, Km 08, S/N – Seropédica-RJ. CEP: 23.890-000
  • José Ribamar de Oliveira Instituto Federal de Educação de Rondônia, Câmpus Colorado do Oeste-RO. Rodovia BR 435, Km 63, Zona Rural. Cep: 76993-000, Colorado do Oeste-RO.
  • Aquiles da Silva Santos Instituto Federal de Educação de Rondônia, Câmpus Colorado do Oeste-RO. Rodovia BR 435, Km 63, Zona Rural. Cep: 76993-000, Colorado do Oeste-RO.
  • Carlos Henrique dos Santos Instituto Federal de Educação de Rondônia, Câmpus Colorado do Oeste-RO. Rodovia BR 435, Km 63, Zona Rural. Cep: 76993-000, Colorado do Oeste-RO.

DOI:

https://doi.org/10.34024/revbea.2014.v9.1816

Palavras-chave:

Expansão Espacial, Políticas Públicas, Legislação A|mbiental, Amazônia Brasileira.

Resumo

A ocupação do espaço territorial brasileiro proporciona padrões amostrais que a literatura define como “frentes”. Esta fronteira agropecuária se caracteriza pelo deslocamento de transformações territoriais, com base na inserção de novas tecnologias. Com a presente pesquisa pretende-se conhecer o processo de expansão da aquicultura em Rondônia, partindo do pressuposto de que o avanço da aquicultura influencia no desempenho ambiental do meio rural. O levantamento bibliográfico e a análise de dados documentais permitiram a caracterização do avanço da aquicultura continental. Verificou-se que o ímpeto desta ocupação é evidente nos assentamentos implantados, sobretudo, ao longo da BR 364, numa faixa marginal de 100 quilômetros. Os imóveis rurais no estado de Rondônia foram criados tomando-se como fundamento áreas de 50 a 100 hectares. A produção aquícola acaba por avançar sobre a área de florestas protegidas pela legislação ambiental brasileira, provocando a avaria e a destruição desse ecossistema amazônico.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Aurélio Ferreira Borges, Universidade Federal de Lavras (UFLA). Departamento de Ciências Florestais, laboratório Lemaf. CP 3037, Cep: 37.200-000. Lavras, MG-Brasil.

Sou Técnico em Agropecuária. Graduei-me em Licenciatura Plena em Ciências Agrícolas na UFRRJ (1992). Concluí Mestrado em Zootecnia na UFV (2001), Doutorado em Engenharia Florestal na UFLA (2011) e Pós Doutorado em Ciências Florestais, com bolsa CNPq (UFLA, 2013). Experiências: Bioclimatologia para Aves e Suínos, Nutrição de Aves, Peixes de Água Doce e Suínos, Educação, Gestão e Legislação Ambiental e Análise de Investimento e de Projetos em Ciências Florestais.

Maria dos Anjos Cunha Silva Borges, Senai-RO.

Possuo Mestrado em Letras pelo Centro de Ensino Superior de Juiz de Fora (CES/JF). Possuo pós-graduação lato sensu em Gestão Educacional, com Ênfase em Orientação e Supervisão, pela FCE e Tecnologia Darwin-DF, 460h. Possuo Licenciatura Plena em Letras pela FAEC de Colorado do Oeste-RO (2007), nas línguas Inglesa e portuguesa e Literatura. Tenho experiência em Administração, ênfase em marketing, nas áreas: cliente, empresa, organizações, publicidade e planejamento. Sou professora pelo Senai de Rondônia.

José Luiz Pereira de Rezende, Universidade Federal de Lavras (UFLA). Departamento de Ciências Florestais, laboratório Lemaf. CP 3037, Cep: 37.200-000. Lavras, MG-Brasil.

Sou Bolsista de Produtividade em Pesquisa 1C. Possuo graduação em Engenharia Florestal pela Universidade Federal de Viçosa (1970), Mestrado em Ciência Florestal pela Universidade Federal de Viçosa (1974), Doutorado em Economia Florestal obtido na University of Toronto (1982). Tenho Pós-Doutorado, obtido na Universidade de Tsukuka, no Japão (1984). Atualmente sou pesquisador visitante da Universidade Federal de Lavras. Possuo experiência na área de Recursos Florestais e Engenharia Florestal, com ênfase em Economia Florestal. Atuo principalmente nos seguintes temas: análise econômica, economia florestal, setor florestal, reflorestamento, legislação ambiental e gestão ambiental.

Valdemir Lúcio Durigon, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ). BR 465, Km 08, S/N – Seropédica-RJ. CEP: 23.890-000

Sou engenheiro Agrônomo. Possuo curso de Doutorado pela UFRRJ. Sou professor pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ). BR 465, Km 08, S/N – Seropédica-RJ. CEP: 23.890-000.

José Ribamar de Oliveira, Instituto Federal de Educação de Rondônia, Câmpus Colorado do Oeste-RO. Rodovia BR 435, Km 63, Zona Rural. Cep: 76993-000, Colorado do Oeste-RO.

Possuo Graduação em Ciências pela Universidade Regional do Cariri (1989) com Licenciatura Plena em Biologia; Fui Professor titular das disciplinas Sistemática e Taxonomia, Histologia e Embriologia do Curso de Licenciatura em de Biologia e das disciplinas de Educação Ambiental e Microbiologia Ambiental do Curso Superior de Tecnologia em Gestão Ambiental do Campus Colorado do Oeste do Instituto Federal de Rondônia. De 2003 a 2008 fui Diretor-Geral da Escola Agrotécnica Federal de Colorado do Oeste-RO e de 2009 a 2010 fui Diretor-Geral do Instituto Federal de Rondônia - Campus Colorado do Oeste; Sou Especialista em Administração Educacional e Mestre em Ciências em Educação pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro-UFRRJ

Aquiles da Silva Santos, Instituto Federal de Educação de Rondônia, Câmpus Colorado do Oeste-RO. Rodovia BR 435, Km 63, Zona Rural. Cep: 76993-000, Colorado do Oeste-RO.

Possuo graduação em Licenciatura em Filosofia pelo Centro Universitário Franciscano (2002). Tenho pós lato sensu em Teologia. Sou professor efetivo de filosofia pelo Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia de Rondônia.

Carlos Henrique dos Santos, Instituto Federal de Educação de Rondônia, Câmpus Colorado do Oeste-RO. Rodovia BR 435, Km 63, Zona Rural. Cep: 76993-000, Colorado do Oeste-RO.

Possuo graduação em Física pela Universidade Federal do Maranhão (1983) e mestrado em Agricultura Tropical pela Universidade Federal de Mato Grosso (2008). Sou professor de ensino do Ensino Básico, Técnico e Tecnológico. Sou Professor de Química Geral, Inorgânica, Orgânica, Analítica e Ambiental. Sou Diretor Geral do IFRO/Campus Colorado do Oeste.

Downloads

Publicado

25-07-2014

Como Citar

Borges, A. F., Borges, M. dos A. C. S., Rezende, J. L. P. de, Durigon, V. L., Oliveira, J. R. de, Santos, A. da S., & Santos, C. H. dos. (2014). Fronteira agropecuária como fator do desempenho ambiental da piscicultura em Rondônia. Revista Brasileira De Educação Ambiental (RevBEA), 9(1), 43–55. https://doi.org/10.34024/revbea.2014.v9.1816

Edição

Seção

Artigos
Recebido: 2012-09-15
Aceito: 2014-04-07
Publicado: 2014-07-25

Artigos Semelhantes

<< < 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)