Gestão de resíduos sólidos no município de Alfenas (MG)

Autores

  • Maria das Graças Portugal Universidade Federal de Alfenas - UNIFAL
  • Luiz Carlos do Nascimento Universidade Federal de Alfenas - UNIFAL
  • Tales Alexandre Aversi Ferreira Universidade Federal de Alfenas - UNIFAL https://orcid.org/0000-0002-4417-7209
  • Breno Régis dos Santos Universidade Federal de Alfenas - UNIFAL

DOI:

https://doi.org/10.34024/revbea.2023.v18.14428

Palavras-chave:

Resíduos Sólidos, Meio Ambiente., Educação Ambiental;, Coleta Seletiva.

Resumo

A gestão de resíduos sólidos é um processo indispensável para a atual realidade ambiental. Este estudo, tem por desígnio identificar os fatores que impedem a eficiência da gestão dos resíduos no município de Alfenas (MG) e propor estratégias que possam viabilizar a gestão integrada deles dentro dos requisitos exigidos pela Política Nacional de Resíduos Sólidos. A metodologia aplicada foi a pesquisa qualitativa, com o emprego da técnica de observação. Assim, conclui-se que, pela necessidade temos de criar um modelo gerencial que tenha como escopo a efetiva participação de todos os atores sociais no gerenciamento dos resíduos sólidos, bem como a concepção de políticas públicas que impulsionem a Educação Ambiental.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria das Graças Portugal, Universidade Federal de Alfenas - UNIFAL

Possui graduação em Direito pela Universidade José do Rosário Vellano (2015) e graduação em Administração de empresas pela Universidade José do Rosário Vellano (2008). Especialização: MBA em Controladoria e Gestão Financeira Estratégica, pela FUMESC. Mestre em Ciências Ambientais, pela UNIFAL (2022) e pós- graduanda em direito do trabalho e previdência pela Puc Minas

Luiz Carlos do Nascimento, Universidade Federal de Alfenas - UNIFAL

Graduação em Farmácia (Universidade Federal de Alfenas - 1989), graduação em Bioquímica (Universidade Federal de Alfenas - 1993), Mestrado em Educação, Área Ciências Físicas e Biológicas (Universidade José do Rosário Vellano - 1998) e Doutorado em Ciência dos Alimentos (Universidade Federal de Lavras - 2006). Atualmente é professor e pesquisador na Universidade Federal de Alfenas. Tem experiência na área de Ciência e Tecnologia de Alimentos (com ênfase em Microbiologia de Alimentos) e Saúde Coletiva, atuando principalmente nos seguintes temas: tratamentos convencionais e alternativos de água e alimentos, microbiologia aplicada, educação em saúde. (Texto informado pelo autor)

Tales Alexandre Aversi Ferreira, Universidade Federal de Alfenas - UNIFAL

Possui graduação em Ciências Biológicas pela Universidade Federal de Uberlândia, em Matemática pela Unicesumar e em Engenharia Civil pela Unis, mestrado em Biologia [Morfologia Animal] pela Universidade Federal de Goiás e doutorado em Genética e Bioquímica pela Universidade Federal de Uberlândia, Pós Doutorado em Sistema Neural e Comportamento pela Universidade de Toyama - Japão, Pós Doutorado em Anatomia Comparativa pela Universidade de Toyama - Japão, Pós Doutorado em Migração Neuronial pela Universidade de Toyama - Japão, Pós Doutorado em Biologia Evolucionária [Anatomia Comparativa de Primatas] pela Universidade de Howard - Estados Unidos . Atualmente é professor associado na Universidade Federal de Alfenas - MG, pesquisador associado à Universidade de Toyama - Japão. Cadastrado como professor permanente na pós-graduação em Ciências Ambientais - UNIFAL. Tem experiência nas áreas de Morfofisiologia e Comportamento de Primatas, Biomatemática e Etnofarmacologia; atuando principalmente nos seguintes temas: Primatas, Anatomia Humana e Comparativa, Sistema Neural, Biomatemática, Etnofarmacologia, Engenharia e Ensino em Matemática, Saúde e Engenharias. Foi bolsista produtividade [2] 2015-2018 em Morfologia dos Grupos Recentes.

Breno Régis dos Santos, Universidade Federal de Alfenas - UNIFAL

Possui graduação em Agronomia pela Universidade José do Rosário Vellano (1999), mestrado em Agronomia (Fisiologia Vegetal) pela Universidade Federal de Lavras (2001) e doutorado em Agronomia (Fisiologia Vegetal) pela Universidade Federal de Lavras (2004). Atualmente é professor associado II da Universidade Federal de Alfenas. Professor Permanente e Coordenador do curso de Graduação Bacharelado em Biotecnologia e do Programa de Extensão em Agroecologia. Tem experiência na área de Botânica, com ênfase em Reprodução Vegetal, atuando principalmente nos seguintes temas: micropropagação, cultura de tecidos, planta lenhosa, cultivo in vitro e calogênese. Atua na Pós-Graduação em Ciências Ambientais, onde tem desenvolvidos trabalhos com uso de resíduos ambientais na nutrição de plantas, ecofisiologia de plantas desenvolvidas em solos degradados, fitorremediação, estudos em erosão hídrica de solos.

Referências

ABRELPE. Panorama dos Resíduos Sólidos no Brasil 2018. 2018. Disponível em: <https://abrelpe.org.br/download-panorama-2018-2019/>. Acesso: 15/11/20.

ABRELPE. Panorama dos resíduos sólidos no Brasil 2020. 2020. Disponível em: <https://abrelpe.org.br/panorama-2020/>. Acesso: 15/11/22.

ALENCAR, M.D.S.A.; FREITAS, L.S. Revisão da produção científica sobre a participação social na gestão ambiental municipal. Revista Ibero-Americana de Ciências Ambientais, v.10, n. 4, p.345-358, 2019.

ALFENAS. Lei Orgânica do Município de Alfenas/MG. 1990. Disponível em: <https://leismunicipais.com.br/lei-organica-alfenas-mg>. Acesso: 15/11/22.

ALFENAS. Lei nº 3941 de 12 de dezembro de 2006. Institui o novo plano diretor participativo do município de Alfenas, nos termos do art. 182 da constituição federal e do capítulo III, da Lei nº 10.257, de 10 de julho de 2001 (estatuto da cidade) e Lei Orgânica do município. Disponível em: <https://leismunicipais.com.br/plano-diretor-alfenas-mg#:~:text=1%C2%BA%20O%20Plano%20Diretor%20Participativo,a%20melhoria%20dos%20n%C3%ADveis%20de>. Acesso: 15/11/22.

ALFENAS. Plano Municipal de Saneamento Básico – PMSB- Produto 2 - Diagnósticos da Situação do Saneamento Básico. 2015. Disponível em: <http://ws.alfenas.mg.gov.br/Arquivos/Planejamento/Produto2_Diagnostico_Alfenas_V04_Impress%C3%A3o.pdf>. Acesso: 15/11/22.

ALFENAS HOJE. 2018. Disponível em: <https://alfenashoje.com.br/noticia.asp?id_noticia=16492>. Acesso: 15/11/22.

BRASIL. Lei nº 12.305, 02 de agosto de 2010. Institui a Política Nacional de Resíduos Sólidos; altera a Lei no 9.605, de 12 de fevereiro de 1998. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2010/lei/l12305.htm>. Acesso: 15/11/22.

BRASIL. Lei nº 9.795/99, 17 de abril de 1999. Dispõe sobre a Educação Ambiental, institui a Política Nacional de Educação Ambiental e dá outras providências. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9795.htm. Acesso: 15/11/22.

BRASIL. Prefeitura Municipal de Alfenas. Prefeitura de Alfenas lança campanha de Coleta Seletiva do lixo. 2018. Disponível em: <http://www.alfenas.mg.gov.br/prefeitura-de-alfenas-lanca-campanha-de-coleta-seletiva-do-lixo/>. Acesso: 15/11/22..

BRASIL. Prefeitura Municipal de Alfenas. Plano Municipal de Saneamento Básico. 2015. Disponível em: <http://www.alfenas.mg.gov.br>. Acesso: 15/11/22.

BRASIL. Compostagem doméstica, comunitária e institucional de resíduos orgânicos: manual de orientação. Ministério do Meio Ambiente. Centro de Estudos e Promoção da Agricultura de Grupo, Serviço Social do Comércio. Brasília, DF: MMA, 2018. Disponível em: <http://arquivos.ambiente.sp.gov.br/municipioverdeazul/2016/07/rs6-compostagem-manualorientacao_mma_2017-06-20.pdf>. Acesso: 15/11/22.

BRASIL. IBGE, 2010. Disponível em: <https://cidades.ibge.gov.br/brasil/mg/alfenas/panorama>. Acesso: 15/11/22.

COSTA, S.L. Gestão integrada de resíduos sólidos urbanos: aspectos jurídicos e ambientais. 2011. 288 f. Dissertação – Universidade Federal de Sergipe, 2011. Disponível em: <https://ri.ufs.br/handle/riufs/4138>. Acesso: 30/09/20.

LAKATOS, E.M.; MARCONI, M.A. Fundamentos de metodologia científica I. 5ª ed. São Paulo: Atlas 2003.

LIMA, L.M.D.J.A.; ABREU, M.T. Avaliação da conscientização sobre a destinação dos resíduos sólidos urbanos nas universidades em Belém (PA). Revista Brasileira de Educação Ambiental. v. 17, n. 1, p. 300-314, 2022.

MINISTÉRIO DAS CIDADES – SNIS –Sistema Nacional de Informações de Saneamento. Secretaria Nacional de Saneamento Básico. Série Histórica. 2016. Disponível em: <http://app.cidades.gov.br/serieHistorica/>. Acesso: 27/02/22.

RANIERO, M.; MINCATO, R.L. Resíduos sólidos e coleta seletiva: um estudo de caso no município de Alfenas-MG. 2020. Disponível: <https://www.researchgate.net/profile/Ronaldo-Mincato/publication/346566350_RESIDUOS_SOLIDOS_E_COLETA_SELETIVA_UM_ESTUDO_DE_CASO_NO_MUNICIPIO_DE_ALFENAS_-_MG/links/60ddc1f2a6fdccb745fb84cd/RESIDUOS-SOLIDOS-E-COLETA-SELETIVA-UM-ESTUDO-DE-CASO-NO-MUNICIPIO-DE-ALFENAS-MG.pdf>. Acesso: 25/02/22.

Downloads

Publicado

01-04-2023

Como Citar

Portugal, M. das G., Nascimento, L. C. do ., Ferreira, T. A. A. ., & Santos, B. R. dos . (2023). Gestão de resíduos sólidos no município de Alfenas (MG). Revista Brasileira De Educação Ambiental (RevBEA), 18(3), 365–383. https://doi.org/10.34024/revbea.2023.v18.14428

Edição

Seção

Artigos
Recebido: 2022-10-10
Aceito: 2023-01-26
Publicado: 2023-04-01

Artigos Semelhantes

<< < 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.