Escolas sustentáveis: análise de experiência a partir do pensamento freireano

Autores

DOI:

https://doi.org/10.34024/revbea.2023.v18.14309

Palavras-chave:

Escolas Sustentáveis; Educação Ambiental; Pensamento Freireano.

Resumo

Diante da grave crise socioambiental que o planeta atravessa, as escolas sustentáveis podem ser ambientes estratégicos para a transformação dessa realidade. O presente estudo investiga uma escola sustentável com o intuito de elencar e caracterizar elementos essenciais nos eixos currículo, gestão e espaço físico, articulados ao pensamento freireano. Os instrumentos de coleta de dados consistiram em entrevistas semiestruturadas, diário de campo, projeto político pedagógico e fotografias. Os resultados indicaram que a gestão foi o eixo capaz de conectar as outras dimensões balizadoras, sobretudo por estar associada a elementos que a fortificam, como a democracia, o diálogo e a participação. O currículo foi o eixo que necessitou de uma maior reestruturação e aproximação com o pensamento freireano. Por sua vez, o espaço físico, mediante as suas transformações, favoreceu o diálogo e a participação entre os sujeitos escolares.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ABDELATIA, B.; MARENNE, C.; SEMIDOR, C. Daylighting Strategy for Sustainable Schools: Case Study of Prototype Classrooms in Libya. Journal of Sustainable Development, v. 3 n. 3, 2010.

BRASIL. MEC – Ministério de Educação e Cultura. Manual Escolas Sustentáveis. Resolução CD/FNDE nº 18, de 21/05/2013. Brasília, 2013.

COSTA, G.B.A. Cartografias do Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (PIBID) de Geografia no Brasil: o desenho da política pública e seus saberes. Dissertação de mestrado. Universidade Federal de São Carlos, 2019.

DOURADO, J.; BELIZÁRIO, F.; PAULINO, A. Escolas sustentáveis. São Paulo: Oficina de textos, 2015.

FREIRE, P. A educação na cidade. São Paulo: Cortez, 2005.

FREIRE, P. Cartas a Cristina. Rio de janeiro: Paz e Terra, 1994.

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia: Saberes Necessários à Prática Educativa. 55ª Edição. Paz e Terra, 2017a.

FREIRE, P. Pedagogia da esperança. (Org. de Ana Maria Araújo Freire). 6ª ed. São Paulo/Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1999.

FREIRE, P. Pedagogia da indignação: cartas pedagógicas e outros escritos. São Paulo: Paz e Terra, 2019.

FREIRE, P. Pedagogia dos sonhos possíveis. (Org. de Ana Maria Araújo Freire). 55ª ed. São Paulo/Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2014.

FREIRE, P. Política e educação. Paz e Terra, 2017b.

FREIRE, P. Professora sim, tia não. Cartas a quem ousa ensinar. São Paulo: Olho D’Água, 1997.

FREIRE, P.; NOGUEIRA, A. Que fazer: teoria e prática da educação popular. 6. ed. Petrópolis: Vozes, 2001.

KAPLAN, L. Análise preliminar do projeto escolas sustentáveis: estudo de caso da primeira escola sustentável do Brasil, na Baía de Sepetiba-RJ. Anais do XVI ENDIPE-Encontro Nacional de Didática e Práticas de Ensino-UNICAMP-Campinas, 2012.

KASSIADOU, A.; SÁNCHEZ, C. A contextualização da Educação Ambiental escolar: uma leitura da dimensão pedagógica dos conflitos ambientais no programa Escolas Sustentáveis. In: LOUREIRO, C.F.B.; LAMOSA, R. A. C. Educação Ambiental: um balanço crítico da Década da Educação para o Desenvolvimento Sustentável. Rio de Janeiro: Quarter: CNPQ, p. 68 - 104, 2015.

LAYRARGUES, P. P. Manifesto por uma Educação Ambiental indisciplinada. Ensino, Saúde e Ambiente, 2020.

LAYRARGUES, P. P. O cinismo da reciclagem: o significado ideológico da reciclagem da lata de alumínio e suas implicações para a Educação Ambiental. In: LOUREIRO, C. F. B.; LAYRARGUES, P. P.; CASTRO, R. S. D. Educação Ambiental: repensando o espaço da cidadania. São Paulo: Cortez, 2011.

LIMA, L. C. Organização escolar e democracia radical. São Paulo: Cortez, 2002.

LOUREIRO, C. F. B. Contribuições teórico-metodológicas para a Educação Ambiental com povos tradicionais. Ensino, Saúde e Ambiente, jun. 2020.

MACHADO, J. T. Educação Ambiental: um estudo sobre a ambientalização do cotidiano escolar. Tese de doutorado – Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz” – Universidade de São Paulo, 2014, 244p.

MENEZES, A. K. Escolas Sustentáveis e Conflitos Socioambientais: Reflexões sobre o programa governamental das Escolas Sustentáveis sob a ótica da Justiça Ambiental. Dissertação de mestrado – Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, 2015, 160p.

MENEZES, M. G. D. SANTIAGO, M. E. Contribuição do pensamento de Paulo Freire para o paradigma curricular crítico-emancipatório. Pro-Posições, v. 25, n. 3 (75), p. 45-62, 2014.

MORAES, R.; GALIAZZI, M. C. Análise textual discursiva. 3. Ed. Ijuí: Editora Unijuí, 2016.

MOSTACHIO, R. Green School: possibilidades de Inovação no Currículo. Revista Eletrônica de Ciências da Educação, v. 17, n. 2, 2018.

OLSON, S. L.; KELLUM, S. The impact of sustainable buildings on educational achievements in K-12 schools. Leonardo, v. 2, 2003.

SAUL, A. M. Currículo. In: STRECK, D. R.; REDIN, E. ZITKOSKI, J. J. Dicionário Paulo Freire. Belo Horizonte: Editora Autêntica, 2018.

SILVA, A. F. G; PERNAMBUCO, M. M. C. A. Paulo Freire: uma proposta pedagógica ético-crítica para a Educação Ambiental. In: LOUREIRO, C. F. B.; TORRES, J. R. Educação Ambiental: dialogando com Paulo Freire. São Paulo: Cortez, 2014.

TRAJBER, R. Vida sustentável: ações individuais e coletivas. Espaços Educadores Sustentáveis, Rio de Janeiro, ano 21, n. 7, p. 22-29, jun. 2011.

TRAJBER, R.; CZAPSKI, S. Macrocampo Educação Ambiental – Mais Educação: a Educação Integral em escolas sustentáveis. Brasília: Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade do Ministério da Educação, 2013.

TRAJBER, R.; SATO, M. S. Escolas sustentáveis: incubadoras de transformações nas comunidades. Rev. eletrônica Mestr. Educ. Ambient. v. especial, setembro de 2010.

YIN, R. K. Estudo de Caso, planejamento e métodos. 2.ed. São Paulo: Bookman, 2015.

Downloads

Publicado

01-04-2023

Como Citar

Arrais, A. A. M., & Bizerril, . M. X. A. . (2023). Escolas sustentáveis: análise de experiência a partir do pensamento freireano. Revista Brasileira De Educação Ambiental (RevBEA), 18(3), 196–217. https://doi.org/10.34024/revbea.2023.v18.14309

Edição

Seção

Relatos de Experiências
Recebido: 2022-09-07
Aceito: 2023-01-26
Publicado: 2023-04-01

Artigos Semelhantes

<< < 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.