Sustentabilidade ambiental na Serra de Bodoquena no contexto da legislação de Mato Grosso Sul

  • Ademir Kleber Morbeck Oliveira Universidade Anhanguera - Uniderp, Campo Grande, MS
  • Luciana Correia Diettrich Universidade Federal do Mato Grosso do Sul, Campo Grande, MS
Palavras-chave: Meio ambiente; Atividade turística; Bonito; Conservação.

Resumo

A Serra da Bodoquena, localizada no sudoeste do Estado de Mato Grosso do Sul, possui características naturais sui generis, as quais se destacam como importantes elementos de atratividade turística, principalmente para o município de Bonito. Considerando que o turismo deve preocupar-se com a sustentabilidade do ambiente natural e que as políticas públicas de turismo são instrumentos de ordenação desta atividade com vistas ao seu desenvolvimento e manutenção, este estudo objetivou avaliar a sustentabilidade ambiental no município de Bonito, no âmbito das políticas públicas de turismo e seu potencial de efetividade para este município. O levantamento das políticas mencionadas foi realizado por meio de trabalhos publicados e de ferramentas de pesquisa da internet, bem como diretamente na Secretaria e na Fundação de Turismo do Estado de Mato Grosso do Sul, no Conselho Municipal de Turismo de Bonito e na Secretaria de Turismo de Bonito. Foi ainda aplicado um questionário em cada um dos mencionados órgãos públicos com a finalidade de identificar as políticas mais relevantes e o conhecimento que estes têm sobre as mesmas. Pôde-se constatar que, embora existam políticas públicas de turismo de Mato Grosso do Sul e de Bonito que presumam a conservação do meio natural, não há consenso entre tais políticas e os gestores públicos de turismo, assim como a sustentabilidade nelas prevista não objetiva verdadeiramente a proteção do ambiente natural. Ademais, os gestores não possuem conhecimento suficiente para garantir a aplicabilidade das políticas existentes.

Biografia do Autor

Luciana Correia Diettrich, Universidade Federal do Mato Grosso do Sul, Campo Grande, MS

Possui graduação em Turismo pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas (1996), mestrado em Desenvolvimento Local pela Universidade Católica Dom Bosco (2006) e doutorado em Meio Ambiente e Desenvolvimento Regional pela Universidade Uniderp-Anhanguera (2017). Professora adjunta da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS).

Referências

AZEVEDO, A.S.C. A educação ambiental no turismo como ferramenta para a conservação ambiental. AOS - Amazônia, Organizações e Sustentabilidade, v.3, n.1, p.77- 86, 2014.

BENI, M.C. Análise estrutural do turismo. 4ed. rev. São Paulo: SENAC, 2001. 517p.

BOGGIANI, P C. Ciência, meio ambiente e turismo em Bonito: a combinação que deu certo? In: BANDUCCI JÚNIOR, A.; MORETTI, E.C. Qual paraíso? Turismo e ambiente em Bonito e no Pantanal. São Paulo: Chronos; Campo Grande: Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, 2001. p.151-165.

BRASIL. Ministério do Turismo. Coordenação Geral de Regionalização. Programa de Regionalização do Turismo. Roteiros do Brasil: Turismo e sustentabilidade. Secretaria Nacional de Políticas de Turismo. Departamento de Estruturação, Articulação e Ordenamento Turístico. Coordenação Geral de Regionalização. Brasília, 2007. 126p

BRASIL. Ministério do Turismo. Desenvolvimento sustentável depende do turismo, diz ONU. Publicado: Segunda, 28 de setembro de 2015a, 18h30. Disponível em: <http://www.turismo.gov.br/%C3%BAltimas-not%C3%ADcias/ 5538-desenvolvimento-sustent%C3%A1vel-depende-do-turismo,-diz-onu.html>. Acesso em: 13 mai. 2016.

BRASIL. Ministério do Turismo. Programa de Regionalização do Turismo. Publicado: Quarta, 27 de maio de 2015b, 08h59. Disponível em: <http://www.turismo.gov.br/acesso-a-informacao/63-acoes-e-programas/4882-programa-de-regionalizacao-do-turismo>. Acesso em: 3 jun. 2016.

BUTLER, R.W. Sustainable tourism: A state-of-the-art-review. Tourism Geographies, v.1, n.1, p.7-25, 1999.

CAMARGO, E.I.; JOIA, P.R. O gerenciamento do turismo em Bonito, MS. In: Simpósio sobre Recursos Naturais e Sócio Econômicos do Pantanal, 4, 2004, Corumbá. Anais eletrônicos... Corumbá: EMBRAPA, UFMS, UCDB, SEBRAE/MS, 2004.

DIAS, R. Planejamento do turismo: política e desenvolvimento do turismo no Brasil. São Paulo: Atlas, 2003. 226p.

DIETTRICH, L.C.D. Sustentabilidade do ambiente natural, políticas públicas e serviços turísticos: correlações existentes na Serra da Bodoquena – Mato Grosso do Sul. 2017. Tese (Doutorado em Meio Ambiente e Desenvolvimento Regional) - Programa de Pós-Graduação em Meio Ambiente e Desenvolvimento Regional, Universidade Anhanguera-Uniderp, Campo Grande, 2017.

DIETTRICH, L.C.D.; OLIVEIRA, A.K.M.; GARCIA, D.S. The relationship between environmental education and tourist activity in accordance with the brazilian laws. Athens Journal of Tourism, v.3, p.139-154, 2016.

FRATUCCI, A.C. A dimensão espacial das políticas públicas de turismo no Brasil. In: PIMENTEL, T.D.; EMMENDOERFER, M.L.; TOMAZZONI, E.L. Gestão Pública do turismo no Brasil: teorias, metodologias e aplicações. Caxias do Sul: Educs, 2014. p. 39-64.

FUNDTUR. Fundação de Turismo de Mato Grosso do Sul. Programa de Classificação dos Municípios 2014 - 2ª Fase. 2014. 21p.

GOELDNER, C.R.; RITCHIE, J.R.B.; MCINTOSH, R.W. Turismo: princípios, práticas e filosofias. Porto Alegre: Bookman, 2002. 478p.

HEIDEMANN, F.G.; SALM, J.F. (Orgs.). Políticas públicas e desenvolvimento: bases epistemológicas e modelos de análise. 2ed. Brasília: UnB, 2010. 340p.

HUNTER, C. Sustainable tourism as an adaptive paradigm. Annals of Tourism Research, v.24, n.4, p.850-867, 1997.

ICMBIO. Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade. Diretoria de Criação e Manejo de Unidades de Conservação - DIMAN. Plano de Manejo do Parque Nacional da Serra da Bodoquena. Encarte 2. Brasil: Ministério do Meio Ambiente, 2013. 85p.

LOBO, H.A.S.; MORETTI, E.C. A natureza das políticas públicas: ecoturismo e conservação ambiental em Bonito - MS. Observatório de Inovação do Turismo - Revista Acadêmica, v.4, n.1, p.1-15, 2009.

MATO GROSSO DO SUL. FUNDAÇÃO DE TURISMO DE MATO GROSSO DO SUL. Bonito é eleito o melhor destino de Ecoturismo do Brasil. 25 de setembro de 2015. Disponível em: <http://www.turismo.ms.gov.br/bonito-e-eleito-o-melhor-destino-de-ecoturismo-do-brasil/>. Acesso em: 10 out. 2016.

MATO GROSSO DO SUL. SECRETARIA DE ESTADO DE DESENVOLVIMENTO AGRÁRIO, DA PRODUÇÃO, DA INDÚSTRIA, DO COMÉRCIO E DO TURISMO – SEPROTUR. Plano de Desenvolvimento Integrado do Turismo Sustentável – Serra da Bodoquena – Versão Final. Campo Grande: SEPROTUR, 2011. 493p.

MATO GROSSO DO SUL. FUNDAÇÃO DE TURISMO DE MATO GROSSO DO SUL. Institucional. Disponível em: <http://www.turismo.ms.gov.br/institucional/ fundacao-de-turismo-de-ms/>. Acesso em: 24 jul. 2019.

MEBRATU, D. Sustainability and sustainable development: historical and conceptual review. Environmental Impact Assessment Review, v.18, n.6, p.493-520, 1998.

MENDONÇA, R. Turismo ou meio ambiente: uma falsa oposição? In: LEMOS, A.I.G. Turismo: impactos socioambientais. 3ed. São Paulo: Hucitec, 2001. p. 19-25.

MORETTI, E.C. Ecoturismo: uma proposta (in)sustentável de produção e consumo do espaço pantaneiro. In: III Simpósio sobre Recursos Naturais e Sócio-econômicos do Pantanal: Os desafios do novo milênio, 3, 2000, Corumbá. Anais... Corumbá: Embrapa Pantanal, 2000.

OLIVEIRA, A.K.M.; FERNANDES, V.; GARNÉS, S.J.A.; SANTOS, C.R.B. Avaliação da perda da vegetação arbórea nativa na Serra da Bodoquena, Mato Grosso do Sul, por meio de sensoriamento remoto. RA´e GA - O Espaço Geográfico em Análise, n.17, p.43-52, 2009.

OLIVEIRA, E.S. Impactos ambientais e econômicos do turismo e suas repercussões no desenvolvimento local: o caso de Itacaré-Bahia. 2008. Dissertação (Mestrado em Cultura e Turismo) - Universidade Estadual de Santa Cruz/Universidade Federal da Bahia, Ilhéus, 2008.

OMT. Organização Mundial do Turismo. Introdução ao turismo. São Paulo: Roca, 2001. 370p.

RIZZO, M.R. Encontros e desencontros do turismo com a sustentabilidade: um estudo do município de Bonito – MS. 2010. Tese (Doutorado em Geografia) - Faculdade de Ciências e Tecnologia, Universidade Estadual Paulista, Presidente Prudente, 2010.

RODRIGUES, M.M.A. Políticas públicas. São Paulo: Publifolha, 2010. 94p.

SAMPAIO, J.; ARAÚJO JR., J.L. Análise das políticas públicas: uma proposta metodológica para o estudo no campo da prevenção em Aids. Revista Brasileira de Saúde Materno-Infantil, v.6, n.3, p.335-346, 2006.

SCBD. Secretariado da Convenção sobre Diversidade Biológica. Turismo favorecendo a Biodiversidade - Um manual para a aplicação das Diretrizes da CDB para a Biodiversidade e o Desenvolvimento do Turismo. Montreal, 2015. 56p.

SENADO FEDERAL. Turismo. 3ed. Brasília: Senado Federal, Coordenação de Edições Técnicas, 2015. 102p.

SILVA, P.V; PADILHA, M.R. Turismo em Bonito/MS: a opinião dos moradores sobre as mudanças ocorridas na cidade. In: Congresso Latino Americano de Investigação Turística, 5, 2012, São Paulo. Anais eletrônicos... São Paulo: Universidade de São Paulo, 2012.

SILVA, P.V. A importância da água para a percepção turística na bacia do rio Formoso em Bonito - MS. 2015. Tese (Doutorado em Geografia) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Presidente Prudente, 2015.

SILVEIRA, C.E.; MEDAGLIA, J.; PAIXÃO, D.L.D. Política pública de turismo no Brasil: evolução estrutural, alterações da lógica partidária e tendências recentes de apoio ao turismo massificado. In: PIMENTEL, T. D.; EMMENDOERFER, M. L.; TOMAZZONI, E. L. Gestão Pública do turismo no Brasil: teorias, metodologias e aplicações. Caxias do Sul: Educs, 2014. p. 65-90.

SOLHA, K.T. Política de turismo: desenvolvimento e implementação. In: RUSCHMANN, D.M.; SOLHA, K.T. (Org.) Planejamento turístico. Barueri: Manole, 2006. p. 89-100.

SOUZA, C. Políticas Públicas: uma revisão da literatura. Sociologias, v.8, n.16, p.20-45, 2006.

TRENTIN, F.; SANSOLO, D.G. Políticas públicas de turismo e indicadores de sustentabilidade ambiental: um estudo sobre Bonito - MS. Turismo - Visão e Ação, v.8, n.1, p.61-74, 2006.

WTO. World Tourism Organization. Sustainable Tourism for development Guidebook. First edition. Madrid (Spain), 2013. 228p.

WTO. World Tourism Organization. 2015. United Nations declares 2017 as the international yer of sustainable tourism for development. Press Release. Disponível em: <http://media.unwto.org/press-release/2015-12-07/united-nations-declares-2017-international-year-sustainable-tourism-develop>. Acesso em: 07 jun. 2015.

VARGAS, I.A. A gênese do turismo em Bonito. In: BANDUCCI JÚNIOR, A.; MORETTI, E. C. Qual paraíso? Turismo e ambiente em Bonito e no Pantanal. Campo Grande: Chronos, 2001. p.127-149.

Publicado
2019-10-29
Como Citar
Oliveira, A. K. M., & Diettrich, L. C. (2019). Sustentabilidade ambiental na Serra de Bodoquena no contexto da legislação de Mato Grosso Sul. Revista Brasileira De Ecoturismo (RBEcotur), 12(5). https://doi.org/10.34024/rbecotur.2019.v12.9408