Percepção dos serviços ambientais gerados por uma área natural de alto valor turístico: Cachoeira do Roncadeira (TO)

  • Nibelle Aires Lira Universidade Federal de Tocantins, Porto Nacional, TO
  • Fernando Mayer Pelicice Universidade Federal de Tocantins, Porto Nacional, TO
Palavras-chave: áreas ripárias, bem-estar, economia, sustentabilidade, serviços ecossistêmicos

Resumo

Os ecossistemas fornecem benefícios fundamentais às sociedades humanas, conhecidos como serviços ambientais (ou ecossistêmicos). O desconhecimento sobre esses serviços alimenta a crença de autonomia das atividades humanas, precipitando a perda de ecossistemas, biodiversidade e degradação ambiental. Nesse contexto, o presente trabalho investigou como as pessoas percebem a importância e os benefícios dos serviços ecossistêmicos prestados por uma área de elevado potencial turístico e recreativo, no caso, a Cachoeira do Roncadeira, localizada no distrito de Taquaruçu, Palmas (Tocantins). O estudo entrevistou pessoas na área da cachoeira (grupo Cachoeira) e em centros urbanos da cidade de Palmas (grupo Urbano), entre janeiro e fevereiro de 2013. Utilizando questionário estruturado, avaliou-se (i) o perfil do entrevistado, (ii) a frequência de uso da cachoeira, e (iii) a relação entre usuário e ecossistema. Com relação ao último ponto, investigamos a compreensão do entrevistado em relação à importância de 11 serviços ecossistêmicos gerados pela cachoeira e seu entorno, sua percepção quanto aos benefícios gerados pelos serviços, e o seu posicionamento quanto à perda ou transformação da área natural. A pesquisa entrevistou 45 pessoas no grupo Urbano e 109 no grupo Cachoeira. No geral, o perfil das respostas foi muito semelhante entre os dois grupos. A maior parte dos entrevistados declarou frequentar áreas naturais entre 1 e 3 vezes por ano. De maneira geral, as pessoas entrevistadas apresentaram compreensão heterogênea sobre a importância dos serviços ambientais. Alguns serviços foram bem reconhecidos (i.e. biodiversidade, recursos hídricos, valor cultural, educação e regulação do clima), porém outros foram mal valorizados (i.e. produção de alimentos, matéria-prima, combustível e controle de doenças). Quase todos os entrevistados declararam sentir-se beneficiados por algum serviço, especialmente aqueles atrelados ao turismo (i.e. biodiversidade, recreação e cultura); no entanto, o percentual de beneficiados (declarados) foi baixo para a maior parte dos serviços. Aproximadamente metade dos entrevistados se posicionou contra qualquer tipo de modificação na área; os demais demonstraram interesse na implantação de alguma atividade econômica na região. Os resultados indicam, de maneira geral, que as pessoas têm compreensão limitada sobre a importância do ecossistema ripário como provedor de serviços ambientais, apontando a necessidade de esclarecimento, para o público geral e autoridades, sobre o funcionamento dos sistemas naturais, seus serviços e sua relação com o bem-estar humano. O ecoturismo pode desempenhar papel positivo nesse processo.

Biografia do Autor

Nibelle Aires Lira, Universidade Federal de Tocantins, Porto Nacional, TO

Programa de Pós-Graduação em Ecologia de Ecótonos (atual Biodiversidade, Ecologia e Conservação).

Fernando Mayer Pelicice, Universidade Federal de Tocantins, Porto Nacional, TO

Núcleo de Estudos Ambientais, Programa de Pós-Graduação em Ecologia de Ecótonos (atual Biodiversidade, Ecologia e Conservação)

Referências

ABELL, R. J; ALLAN, D.; LEHNER, B. Unlocking the potential of protected areas for freshwaters. Biological conservation, n.134, p.48-63, 2007.

AUERBACH, D.A.; DEISENROTH, D.B.; MCSHANE, R.R.; MCCLUNEY, K.E.; POFF, N.L. Beyond the concrete: Accounting for ecosystem services from free-flowing rivers. Ecosystem Services, v. 10, p. 1–5, 2014.

AZEREDO, T.A.; ZAÚ, A.S. Ecotourism and Environmental Education: connecting different concepts. Revista Brasileira de Ecoturismo, v.10, n.3, p.670-684, 2017.

AZEVEDO-SANTOS, V.M.; FEARNSIDE, P.M.; OLIVEIRA, C.S.; PADIAL, A.A.; PELICICE, F.M.; LIMA-JUNIOR, D.P.; SIMBERLOFF, D.; LOVEJOY, T.E.; MAGALHÃES, A.L.B.; ORSI, M.L.; AGOSTINHO, A.A.; ESTEVES, F.A.; POMPEU, P.S.; LAURANCE, W.F.; PETRERE JR., M.; MORMUL, R.P.; VITULE, J.R.S. Removing the abyss between conservation science and policy decision in Brazil. Biodiversity and Conservation, v.26, p.1745–1752, 2017.

BIGGS, J.; FUMETTI, S.V.; KELLY-QUINN, M. The importance of small waterbodies for biodiversity and ecosystem services: implications for policy makers. Hydrobiologia, v.793, p.3–39, 2017.

BURGER, J. R.; ALLEN, C. D.; BROWN, J. H.; BURNSIDE, W. R.; DAVIDSON, A. D.; FRISTOE, T. S.; HAMILTON, M. J.; MERCADO-SILVA, N.; NEKOLA, J.C.; OKIE, J.G.; ZUO, W. The macroecology of sustainability. PLoS Biology, v.10(6), e1001345, 2013.

CADOTTE, M.W.; CARSCADDEN, K.; MIROTCHNIK, N. Beyond species: functional diversity and the maintenance of ecological processes and services. Journal of Applied Ecology, v.48, p.1079–1087, 2011.

CARDINALE, B. J.; DUFFY, J. E.; GONZALEZ, A.; HOOPER, D.U.; PERRINGS, C.; VENAIL, P.; NARWANI, A.; MACE, G.M.; TILMAN, D.; WARDLE, D.A.; KINZIG, A.P.; DAILY, G.C.; LOREAU, M.; GRACE, J.B.; LARIGAUDERIE, A.; SRIVASTAVA, D.S.; NAEEM, S. Biodiversity loss and its impact on humanity. Nature, v.486, p.59–67, 2012.

CEBALLOS, G.; EHRLICH, P. R.; BARNOSKY, A. D.; GARCÍA, A.; PRINGLE, R. M.; PALMER, T. M. Accelerated modern human–induced species losses: Entering the sixth mass extinction. Science Advances, v.1, e1400253, 2015.

COSTA M.H.; BOTTA, A.; CARDILLE, J.A. Effects of largescale changes in land cover on the discharge of the Tocantins River, Southeastern Amazonia. Journal of Hydrology, v.283, p.206–217, 2003.

COSTANZA, R.; D’ARGE, R.; DE GROOT, R.S.; FARBER, S.; GRASSO, M.; HANNON, B.; LIMBURG, K.; NAEEM, S.; O’NEILL, R. V.; PARUELO, J.; RASKIN, R.G.; SUTTON, P.; VAN DEN BELT, M. The value of the world’s ecosystem services and natural capital. Nature, v.387, p.253-260, 1997.

COSTANZA, R.; GROOT, R.; BRAAT, L.; KUBISZEWSKI, L.; FIORAMONTI L.; SUTTON, P.; FARBER, S.; GRASSO, M. Twenty years of ecosystem services: How far have we come and how far do we still need to go? Ecosystem Services v.28, p.1–16, 2017.

DAILY, G.C.; ALEXANDER, S.; EHRLICH, P.R.; GOULDER, L.; LUBCHENCO, J.; MATSON, P.A.; MOONEY, H.A.; POSTEL, S.; SCHNEIDER, S.H.; TILMAN, D.; WOODWELL, G.M. Ecosystem Services: Benefits Supplied to Human Societies by Natural Ecosystems. Ecological Society of America (Issues in Ecology), n.2, p.1-16, 1997.

GRANT, E.H.C.; LOWE, W.H.; FAGAN, W.F. Living in the branches: population dynamics and ecological processes in dendritic networks. Ecology Letters, v.10, p.165–175, 2007.

HOOPER, D.U.; CHAPIN III, F.S.; EWEL, J.J.; HECTOR, A.; INCHAUSTI, P.; LAVOREL, S.; LAWTON, J.H.; LODGE, D.M.; LOREAU, M.; NAEEM, S.; SCHMID, B.; SETALA, H.; SYMSTAD, A.J.; VANDERMEER, J.; WARDLE, D.A. Effects of biodiversity on ecosystem functioning: a consensus of current knowledge. Ecological Monographs, v.75(1), p. 3–35, 2005.

LIMA, A.C.; AGOSTINHO, C.S.; SAYANDA, D.; PELICICE, F.M.; SOARES, A.M.V.M.; MONAGHAN K.A. The rise and fall of fish diversity in a Neotropical river after impoundment. Hydrobiologia, v.763, p.207–221, 2016.

LIMA JUNIOR, D.P.; MAGALHÃES, A.L.B.; VITULE, J.R.S. Dams, politics and drought threat: The march of folly in Brazilian freshwaters ecosystems. Natureza & Conservacão, v.13, p.196–198, 2015.

LOUZEIRO, F.A.S. Experimentando o conhecimento: o Turismo Pedagógico como ferramenta para o Ensino Profissional. Revista Brasileira de Ecoturismo, v.12, n.1, p.55-66, 2019.

MAMEDE, S.; BENITES, M.; SABINO, J.; ALHO, C.J.R. Ecoturismo na região turística Caminho dos Ipês: conexões entre identidade biofílica e usufruto dos serviços ecossistêmicos. Revista Brasileira de Ecoturismo, v.10, n.4, p.938-957, 2017.

MCCLAIN, M. E.; COSSÍO, R. E. The use of riparian environments in the rural Peruvian Amazon. Environmental Conservation. Environmental Conservation, v.3, n.30, p.242–248, 2003.

MCCLUNEY K.E.; POFF, N.L.; PALMER, M.A.; THORP, J.H.; POOLE, G.C.; WILLIAMS, B.S.; WILLIAMS, M.R.; BARON, J.S. Riverine macrosystems ecology: sensitivity, resistance, and resilience of whole river basins with human alterations. Frontiers in Ecology and the Environment, v.12, p.48–58, 2014.

MILLENNIUM ECOSYSTEM ASSESSMENT. Ecosystem and Human Well-Being. Washington DC: World Resources Institute, 2005a.100p.

MILLENNIUM ECOSYSTEM ASSESSMEN. Ecosystems and Human Well-being: Wetlands and Water Synthesis. Washington DC: World Resources Institute, 2005b. 80p.

NAEEM, S.; CHAPIN III, F. S.; COSTANZA, R.; EHRLICH, P. R.; GOLLEY, F. B.; HOOPER, D. U.; LAWTON, J. H.; O'NEILL, R. V.; MOONEY, H. A.; SALA, O. E.; SYMSTAD, A. J.; TILMAN, D. Biodiversity and ecosystem functioning: maintaining natural life support processes. Ecological Society of America (Issues in Ecology), n. 4, p.1-11, 1999.

NAIMAN, R.J.; DUDGEON, D. Global alteration of freshwaters: influences on human and environmental well-being. Ecological Restoration, v.26, p.865–873, 2011.

POSTEL, S.; CARPENTER, S. Freshwater Ecosystem Services. In: DAILY, G. C. (Eds). Nature’s Services. 1 ed. Washington D.C.: Island Press, 1997. p.195-214.

TURNER, W.R.; BRANDON, K.; BROOKS, T.M.; COSTANZA, R.; FONSECA, R.A.B.; PORTELA, R. Global Conservation of Biodiversity and Ecosystem Services. BioScience, v. 57, n.10, p.868-873, 2007.

VITOUSEK, P. M.; MOONEY, H. A.; LUBCHENCO, J.; MELILLO, J. M. Human Domination of Earth’s Ecosystems. Science, v.277, p.494-499, 1997.

VÖRÖSMARTY, C.J.; MCINTYRE, P.B.; GESSNER, M.O.; DUDGEON, D.; PRUSEVICH, A.; GREEN, P.; GLIDDEN, S.; BUNN, S.E.; SULLIVAN, C.A.; REIDY LIERMANN, C.; DAVIES, P.M. Global threats to human water security and river biodiversity. Nature, v.467, p. 555-561, 2010.

WILSON, M.A.; CARPENTER, S.R. Economic Valuation of Freshwater Ecosystem Services in the United States: 1971-1997. Ecological Applications, v.9, n.3., p.772–783, 1999.

Publicado
2020-07-17
Como Citar
Lira, N. A., & Pelicice, F. M. (2020). Percepção dos serviços ambientais gerados por uma área natural de alto valor turístico: Cachoeira do Roncadeira (TO). Revista Brasileira De Ecoturismo (RBEcotur), 13(3). https://doi.org/10.34024/rbecotur.2020.v13.6837