Análise socioeconômica do turismo comunitário na Comunidade Indígena Nova Esperança, RDS Puranga Conquista (AM)

  • Nailza Pereira Porto Instituto de Pesquisas Ecológicas, Nazareth Paulista, SP
  • Ana Rosa Guimarães Bastos Proença Universidade de São Paulo, São Paulo, SP
Palavras-chave: Amazonas, Análise Socioeconômica, Comunidade Indígena, Reserva de Desenvolvimento Sustentável, Turismo Comunitário.

Resumo

O turismo é uma das alternativas de uso público das Áreas Protegidas (AP), portanto é imprescindível que seja ordenado de forma a contribuir com a preservação socioambiental, além de proporcionar emprego e renda aos moradores locais e do entorno dessas áreas. Nesse contexto, tem-se o Turismo Comunitário (TC), um planejamento ou forma de turismo aliado ao desenvolvimento local e ao protagonismo comunitário. Assim, este artigo tem como objetivo apresentar análise socioeconômica do turismo comunitário na Comunidade Indígena Nova Esperança (AM). A comunidade localiza-se na Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) Puranga Conquista, no estado do Amazonas (BR) a cerca de 81km da capital, Manaus. A pesquisa tem caráter qualitativo e quantitativo, utilizando-se de levantamento bibliográfico, documental e pesquisa de campo com as técnicas pesquisa participante, com aplicação de formulários e oficinas com ferramentas participativas para mensurar a contribuição das principais atividades econômicas na comunidade, levando em consideração as vantagens comparativas. Tais técnicas, tiveram a finalidade de demonstrar qual a contribuição da atividade turística na complementariedade das atividades tradicionais, não apenas no aspecto financeiro como também culturais e ambientais. A partir disso, se evidencia a importância da pluralidade de atividades econômicas para superar a sazonalidade turística que influencia diretamente no faturamento das famílias residentes em  RDS’s. Como contribuição, as informações apresentadas poderão ser relevantes para o planejamento do turismo comunitário no local, buscando minimizar os impactos e otimizar os recursos para a operacionalização e a compatibilização das atividades econômicas, culturais e ambientais da comunidade com a atividade turística.

Biografia do Autor

Nailza Pereira Porto, Instituto de Pesquisas Ecológicas, Nazareth Paulista, SP

Mestra em Gestão de Áreas Protegidas da Amazônia pelo Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (INPA). Especialista em Gestão Ambiental e em Desenvolvimento Sustentável. Bacharela em Turismo pelo Centro Universitário do Norte. Pesquisadora Associada do Instituto de Pesquisas Ecológicas (IPÊ).

Ana Rosa Guimarães Bastos Proença, Universidade de São Paulo, São Paulo, SP

Mestranda em Turismo pela Universidade de São Paulo (USP). Bacharela em Turismo pela Universidade do Estado do Amazonas (USP). Possui interesse nos temas de turismo em áreas indígenas, turismo de base comunitária, turismo em áreas protegidas, e turismo e antropologia.

Publicado
2019-08-21
Como Citar
Porto, N. P., & Proença, A. R. G. B. (2019). Análise socioeconômica do turismo comunitário na Comunidade Indígena Nova Esperança, RDS Puranga Conquista (AM). Revista Brasileira De Ecoturismo (RBEcotur), 12(4). https://doi.org/10.34024/rbecotur.2019.v12.6758