Uso de indicadores de sustentabilidade no contexto da atividade turística

Autores

  • Suélen Daianne Oliveira Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, Presidente Prudente, SP

DOI:

https://doi.org/10.34024/rbecotur.2020.v13.6736

Palavras-chave:

Turismo sustentável, Indicadores de sustentabilidade, Atividade turística

Resumo

A atividade turística contribui para o desenvolvimento econômico, mas pode causar diversos impactos ao meio natural e a comunidade receptora. Acredita-se que é possível haver o desenvolvimento do turismo em ambientes naturais, no entanto, é necessário um estudo das fragilidades do local e um planejamento adequado, de maneira que possibilite a exploração da atividade e a conservação do ambiente para as futuras gerações. Sendo assim, os indicadores de sustentabilidade podem ser vistos como instrumentos que possibilitam o monitoramento do turismo sustentável em todas as suas dimensões: ambiental, sociocultural, econômica e político-institucional. Eles podem ser utilizados pelos gestores na identificação dos problemas e servem como base para auxiliar nas tomadas de decisões. Diante disso, o presente trabalho, de caráter bibliográfico, tem como objetivo discutir os conceitos de turismo sustentável, analisar os indicadores de sustentabilidade bem como os modelos utilizados, visando a sua compreensão e aplicação ao contexto da atividade turística.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Suélen Daianne Oliveira, Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, Presidente Prudente, SP

Mestranda no Programa de Pós-Graduação em Geografia, Mestrado Profissional da FCT/UNESP, Câmpus de Presidente Prudente.

Referências

ARAÚJO, L. M. Planejamento turístico regional: participação, parcerias e sustentabilidade. Maceió: UFAL, 2009.

BENI, M.C. Política e estratégia do desenvolvimento regional: planejamento integrado e sustentável do turismo. Revista Turismo em Análise, São Paulo, v. 10, n. 1, p. 7-17, maio 1999.

BENI, M.C. Como Certificar o Turismo Sustentável? Revista Turismo em Análise, São Paulo, v. 14, n. 2, p. 5-16, nov. 2003.

BRASIL (País). Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE. Indicadores de desenvolvimento sustentável. Rio de Janeiro: IBGE, 2015.

BRASIL (País). Ministério do Turismo. Glossário do Turismo. Disponível em: <http://www.dadosefatos.turismo.gov.br/gloss%C3%A1rio-do-turismo/67-outros/gloss%C3%A1rio-do-turismo/901-t.html>. Acesso em: 07 de agosto de 2018.

BRASIL (País). Ministério do Turismo. Turismo e Sustentabilidade: Programa de Regionalização do Turismo - Roteiros do Brasil. 1. ed. Brasília, 2007.

BRASIL (País). Portal do governo federal. Faturamento das empresas de turismo cresce no primeiro trimestre. Disponível em: <http://www.brasil.gov.br/economia-e-emprego/2017/06/faturamento-de-empresas-do-turismo-cresce-no-primeiro-trimestre>. Acesso em: 07 de agosto de 2018.

BROTAS (Município). Brotas +20: Fórum discute atividade turística sustentável no município. Disponível em: <http://www.brotas.sp.gov.br/noticias.php?id=928>. Acesso em: 15 de agosto de 2018.

GIL, A.C. Métodos e técnicas de pesquisa social. São Paulo: Atlas, 1994.

HANAI, F. Y., ESPÍNDOLA, E. L. G. Indicadores de sustentabilidade: conceitos, tipologias e aplicação ao contexto do desenvolvimento turístico local. Revista de Gestão Social e Ambiental, São Paulo, v. 5, n. 3, p. 135-149, set./dez. 2011.

KÖRÖSSY, Nathália. Do turismo predatório ao turismo sustentável: uma revisão sobre a origem e a consolidação do discurso da sustentabilidade na atividade turística. Caderno Virtual de Turismo, Rio de Janeiro, v. 8, n. 2, p. 56-68, 2008.

MONJARDINO, I. C. C. Indicadores de Sustentabilidade do Turismo nos Açores: o papel das opiniões e da atitude dos residentes face ao Turismo na Região. In: 15º Congresso da APDR–Redes e Desenvolvimento Regional, 2009, Cidade da Praia – Cabo Verde, Actas... Cidade da Praia: APDR, 2009, p. 1366-1399.

ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DE TURISMO (OMT). Guia de desenvolvimento do turismo sustentável. Tradução de Sandra Netz. Porto Alegre: Bookman, 2003.

ORGANIZACIÓN MUNDIAL DEL TURISMO. Indicadores de desarrollo sostenible para los destinos turísticos: guía práctica. Madrid: OMT, 2005. Disponível em: <http://www.ucipfg.com/Repositorio/MGTS/MGTS14/MGTSV-07/tema2/OMT Indicadores_de_desarrollo_de_turismo_sostenible_para_los_destinos_turisticos.pdf>Acesso em: 12 de agosto de 2018.

PIRES, P.S. Turismo e meio ambiente: relação de interdependência. In: PHILIPPI JR., Arlindo; RUSCHMANN, Doris van de Meene. Gestão ambiental e sustentabilidade no turismo. Barueri: Manole, 2010.

REICHERT, L.; LANZER, R. M. O Desenvolvimento Turístico Sustentável em Lagoas Costeiras do Município de Osório, Rio Grande do Sul / Brasil: Características e especificidades destes recursos naturais. Revista TURyDES: Turismo y Desarrollo local, v. 8, n. 18, p.1–21, 2015.

RODRIGUES, A. B. Turismo e desenvolvimento local. São Paulo: Hucitec, 1997.

RUSCHMANN, D. Turismo e planejamento sustentável: a proteção do meio ambiente. 16ª ed. Campinas: Papirus, 2012.

SALVATI, S.C. (Org). Turismo Responsável - Manual para políticas públicas. Brasília: WWF Brasil, 2004.

SANTOS, J.G. Sistema de indicadores de sustentabilidade para o turismo: aplicação de uma abordagem participativa em Porto de Galinhas, PE. 2013. 219 f. Dissertação (Mestrado em Administração) - Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2013. Disponível em: <https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/10948>. Acesso em: 12 de agosto de 2018.

SANTOS, M. A natureza do espaço: técnica e tempo, razão e emoção. 4. ed. São Paulo: EDUSP, 2006.

STEFANI, C.; OLIVEIRA, L.C.F.M. Compreendendo o turismo: um panorama da atividade. Curitiba: Intersaberes, 2015.

STILWELL, D. C. C. Indicadores de sustentabilidade aplicados ao contexto do desenvolvimento turístico português, 2011. 69 f. Dissertação (Mestrado em Ecologia e Gestão Ambiental) - Universidade de Lisboa, Lisboa, 2011. Disponível em:<http://repositorio.ul.pt/handle/10451/6512>. Acesso em: 25 de julho de 2018.

TRENTIN, F.; SANSOLO, D. G. Políticas públicas de turismo e indicadores de sustentabilidade ambiental: um estudo sobre Bonito - MS. Turismo - Visão e Ação, v. 8, n. 1, p. 61-74, jan. /abr. 2006.

VAN BELLEN, H.M. Desenvolvimento sustentável: uma descrição das principais ferramentas de avaliação. Ambiente e Sociedade, Campinas, v. 7, n. 1, p. 67-87, jan./jun. 2004.

VAN BELLEN, H.M. Indicadores de Sustentabilidade: uma análise comparativa. 2. ed. Rio de Janeiro: FGV, 2006.

VIEIRA, J. F. L. Voucher único um modelo de gestão da atividade turística em Bonito, 2003, 137 f. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento Local) - Universidade Católica Dom Bosco, Campo Grande, 2003. Disponível em: <https://site.ucdb.br/public/md-dissertacoes/7911-voucher-unico-um-modelo-de-gestao-da-atividade-turistica-em-bonito-ms.pdf>. Acesso em: 24 julho de 2018.

WWF. WWF-Brasil promove turismo sustentável no sul do Amazonas. Disponível em: <https://www.wwf.org.br/?52302>. Acesso em: 15 de agosto de 2018.

ZUCARATO, A.G.; SANSOLO, D.G. Uso de indicadores na pesquisa em turismo. IV SEMINTUR – Seminário de Pesquisa em Turismo do Mercosul, 4., 2006, Caxias do Sul. Anais... Caxias do Sul: UCS, 2006. Disponível em: .<https://www.ucs.br/ucs/tplSemMenus/eventos/seminarios_semintur/semin_tur_4/arquivos_4_seminario/GT14-13.pdf>. Acesso em: 24 julho de 2018.

Downloads

Publicado

2020-02-02

Como Citar

Oliveira, S. D. (2020). Uso de indicadores de sustentabilidade no contexto da atividade turística. Revista Brasileira De Ecoturismo (RBEcotur), 13(1). https://doi.org/10.34024/rbecotur.2020.v13.6736
Recebido em 2019-02-21
Aceito em 2019-12-18
Publicado em 2020-02-02