Panorama do Uso Público em Parques Estaduais do Rio Grande do Sul

Autores

  • Izadora Flores Rech Prefeitura Municipal de Eldorado do Sul, RS
  • Luís Fernando Carvalho Perello Fundação Estadual de Proteção Ambiental Henrique Luís Roessler, Porto Alegre, RS
  • Celson Roberto Canto-Silva Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, RS

DOI:

https://doi.org/10.34024/rbecotur.2017.v10.6657

Palavras-chave:

Ecoturismo, Visitação, Unidades de Conservação

Resumo

O uso público de uma área protegida está associado ao processo de visitação que pode se manifestar em atividades educativas, de lazer, recreativas e de interpretação ambiental, desde que não afetem negativamente os objetivos de conservação da área visitada. No Rio Grande do Sul mais da metade das 23 Unidades de Conservação (UC) estaduais são Parques, categoria que privilegia o uso público. O Programa de Uso Público visa ordenar a presença humana no interior da UC, prevendo turismo, educação e interpretação ambiental. Este trabalho teve por objetivo diagnosticar a realidade dos programas de uso público dos parques estaduais do Rio Grande do Sul, conhecendo a percepção dos gestores dessas áreas quanto às atividades desenvolvidas e a eficácia de cada programa. Oito parques estaduais que já contam com plano de manejo foram estudados. A falta de funcionários é apontada por todos os gestores como sendo o fator responsável pelo fato de sete parques estaduais não receberem visitantes. Mais da metade das ações propostas nos programas de uso público não estavam efetivadas quando da realização do estudo. An overview on Public Use in State Parks of Rio Grande do Sul (Brazil) ABSTRACT The public use of a protected area is associated to the process of visitation that can manifest itself in educational, leisure, recreational and environmental interpretation activities, as long as it does not negatively affect the conservation objectives of the visited area. In Rio Grande do Sul, more than half of the 23 protected areas are Parks, a category that favors public use. The Public Use Program aims to order the human presence inside the protected area, providing for tourism, education and environmental interpretation. This study aimed to diagnose the reality of the public use programs of the state parks of Rio Grande do Sul, knowing the perception of the managers of these areas as to the activities developed and the effectiveness of each program. Eight state parks that already have a management plan were studied. The lack of employees is pointed out by all managers as being the factor responsible for the fact that seven state parks do not receive visitors. More than half of the actions proposed in public use programs were not implemented at the time of the study. KEYWORDS: Ecotourism; Visitation; Protected Area.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Izadora Flores Rech, Prefeitura Municipal de Eldorado do Sul, RS

Tecnóloga em Gestão Ambiental. Especialista em Gestão da Qualidade para o Meio Ambiente

Luís Fernando Carvalho Perello, Fundação Estadual de Proteção Ambiental Henrique Luís Roessler, Porto Alegre, RS

Biólogo, Doutor em Ciências com ênfase em Ecologia e Recursos Naturais

Celson Roberto Canto-Silva, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, RS

Biólogo, Doutor em Biologia Animal

Downloads

Publicado

2017-11-30

Como Citar

Rech, I. F., Perello, L. F. C., & Canto-Silva, C. R. (2017). Panorama do Uso Público em Parques Estaduais do Rio Grande do Sul. Revista Brasileira De Ecoturismo (RBEcotur), 10(4). https://doi.org/10.34024/rbecotur.2017.v10.6657
Recebido em 2017-09-05
Aceito em 2017-10-20
Publicado em 2017-11-30