Multifuncionalidade no espaço rural brasileiro: o turismo na região vinícola do Vale do São Francisco

Autores

  • Patrícia Lins de Arroxelas Galvão Instituto Federal de Alagoas, Maceió, AL
  • Cleber Augusto Trindade Castro Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, RN
  • Priscilla Carla Leite Marques Secretaria de Turismo do Recife, Recife, PE

DOI:

https://doi.org/10.34024/rbecotur.2018.v11.6553

Palavras-chave:

Multifuncionalidade, Rural, Turismo, Vinícola

Resumo

Este trabalho realizou uma análise sobre a prática do turismo no semiárido nordestino, mais precisamente na região vinícola localizada nos estados de Pernambuco e Bahia. O que preexistiu por décadas foi uma apropriação do espaço pela agricultura de subsistência. A partir da prática da agricultura moderna e de atividades não agrícolas, o meio rural brasileiro tem sofrido transformações, envolvendo atividades do setor de serviços, inclusive o turismo, que oferece possibilidades de melhoria de vida, ao oferecer renda complementar às atividades primárias como agricultura, pecuária e extrativismo. Esses serviços instalam-se no meio rural, estabelecendo novas relações, tornando-o diferenciado. Objetivou-se analisar as dinâmicas do turismo no Vale do São Francisco, observando novas práticas, fluxos e ocupação do espaço rural, com implantação de novas estruturas turísticas. A pesquisa possui abordagem qualitativa e foi realizada por meio de levantamento e análise bibliográfica, além do trabalho de campo desenvolvido pela técnica da observação participante junto aos empresários, agentes de governos e instituições ligadas à vinicultura e ao turismo. O Vale desenvolve agricultura irrigada para mercados nacionais e internacionais, possui característica climática peculiar, pois necessita de irrigação devido ao baixo índice pluviométrico. Assim, torna-se possível programar colheitas e obter 2,5 safras ao ano. Impulsionada pelos projetos de agronegócio, a região atrai investimentos de vinícolas internacionais, gerando euforia pouco comum em cidades do sertão, normalmente marcadas pela seca e baixo índice de desenvolvimento humano. Apostando na produção de vinhos, poder público e empresários voltam-se para estruturação do enoturismo. Destacam-se cinco vinícolas que, aliadas à tecnologia, possuem vinhos premiados internacionalmente. Com visitas agendadas, turistas podem conhecer sistema de produção e fazer degustações. O turismo valorizou o espaço local, contudo ainda se apresenta de forma singular em vias de consolidação. Reveste-se de forte refinamento, recriando o espaço a partir de ações cada vez mais artificiais para realizar desejos dos visitantes. Embora grandes proprietários estejam se unindo em torno da atividade e se beneficiando mais diretamente das políticas de fomento, esta não é a realidade vivenciada pelos pequenos produtores, empregados e artesãos locais. Portanto, o mundo rural possui um expressivo dinamismo e é, cada vez mais, heterogêneo. Deve ser compreendido como elo essencial entre o rural e a dinâmica urbana, integrando o meio rural ao conjunto da sociedade com objetivo de assegurar os contatos sociais. Essa multifuncionalidade e diversificação do meio rural constituem uma nova forma de organização dessas atividades agrícolas aliadas à prática do turismo. Multifunctionality in rural Brazilian: the tourism in wine region of the São Francisco Valley ABSTRACT This paper conducted an analysis of the practice of tourism in the northeast semiarid, specifically in the wine region in the states of Pernambuco and Bahia. For decades there was an appropriation of space for subsistence agriculture. Through the practice of modern agriculture and/or non-agricultural activities, the rural areas in Brazil have undergone transformations, including services like tourism that enables an improvement in life conditions when providing complementary income to the primary activities such as agriculture, livestock and extractivism. These services emerge in rural areas, establishing relations, changing its characteristics. São Francisco Valley develops irrigated agriculture seeking the aiming the national and international market, it has a peculiar climate since it needs to be irrigated due to the low rainfall. This way, it is possible to schedule and obtain 2,5 harvests a year. Stimulated by the agribusiness projects, the regions attract investments from international wineries, changing the dynamic of hinterland cities usually characterized by drought and low human development index. Relying on wine production, the government and businessmen focus on the organization of wine tourism. The aim is to analyze the tourist dynamic in the São Francisco Valley, studying new practices, flows and occupation in rural areas with the implementation of new tourist facilities. The research has a qualitative approached and was conducted through bibliographical analysis and field research developed by the participant observation technique with entrepreneurs, government and institutions related to wineries and tourism. Due to the tourism, the space has been recreated to fulfill the visitors’ needs and expectation, however it is still in the process of consolidation. Although the landowners are involved in the activity and getting benefits directly from development policies, these benefits are not experienced by the small producers, employees and local artisans. Therefore, the rural areas have an expressive dynamism and it is increasingly heterogeneous. This multifunctionality and diversification of rural areas constitute a new form of organization of these agricultural activities together with tourism. KEYWORDS: Multifunctionality; Rural Space; Tourism; Winery

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Patrícia Lins de Arroxelas Galvão, Instituto Federal de Alagoas, Maceió, AL

Docente de Turismo do Instituto Federal de Alagoas; Bacharel em Turismo pela UFPE; Mestre em Geografia pela UFPE e Doutoranda em Turismo pela UFRN.

Cleber Augusto Trindade Castro, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, RN

Doutorando em Turismo (UFRN), Mestre em Geografia e Turismólogo (UFPA). Membro do Grupo de Pesquisa em Planejamento e Organização do Turismo (GEPPOT/UFRN) e do Grupo de Pesquisa em Geografia do Turismo (GGEOTUR/UFPA). Atualmente é Analista de Gestão em Turismo (UP Consultoria).

Priscilla Carla Leite Marques, Secretaria de Turismo do Recife, Recife, PE

graduação em Turismo pela Universidade Federal de Pernambuco (2000) e mestrado em Antropologia pela mesma Universidade (2009). Atualmente é Gestora de Qualificação Turística da Secretaria de Turismo e Lazer do Recife e professora da Uninassau e da Facottur. Como docente atua principalmente nos seguintes temas: turismo e cultura, antropologia do turismo, organização de eventos, planejamento e gestão do turismo e gestão da qualidade.

Downloads

Publicado

30.05.2018

Como Citar

Galvão, P. L. de A., Castro, C. A. T., & Marques, P. C. L. (2018). Multifuncionalidade no espaço rural brasileiro: o turismo na região vinícola do Vale do São Francisco. Revista Brasileira De Ecoturismo (RBEcotur), 11(2). https://doi.org/10.34024/rbecotur.2018.v11.6553

Edição

Seção

Artigos
##plugins.generic.dates.received## 2016-08-24
##plugins.generic.dates.accepted## 2018-02-23
##plugins.generic.dates.published## 2018-05-30