Desenvolvimento sustentável e o ecoturismo em Unidades de Conservação: discussões sobre o Parque Estadual do Jalapão (TO)

Autores

  • Erick da Silva Santos Universidade Federal do Tocantins, Araguaína, TO
  • Edilene Adelino Pequeno Universidade Federal do Tocantins, Araguaína, TO
  • Khalla Tupinamba Ribeiro Universidade Federal do Tocantins, Araguaína, TO
  • Letícia Lima de Freitas Universidade Federal do Tocantins, Araguaína, TO

DOI:

https://doi.org/10.34024/rbecotur.2015.v8.6440

Palavras-chave:

Ecoturismo, Unidades de Conservação, Impactos, Visitação, Parque Estadual do Jalapão.

Resumo

A utilização sustentável dos recursos naturais consolidou-se como um dos maiores problemas da atualidade, gerando embates e debates desde a escala local até à global, sendo este o maior desafio do terceiro milênio. Entre os mecanismos encontrados para a proteção do patrimônio natural está a criação de Unidades de Conservação da Natureza, cujo manejo divide-se em doze categorias, entre essas o Parque destaca-se como a categoria mais procurada por visitantes. Assim, constitui objetivo do presente artigo discutir a utilização do Parque Estadual do Jalapão (PEJ), para a recreação, práticas de aventura e ecoturismo, bem como a forma que tais atividades têm ocorrido. Ao longo dos 14 anos de criação, o PEJ tem experimentado um vertiginoso crescimento na visitação pública, ao ponto que transcendeu do anonimato para o reconhecimento no âmbito nacional e internacional, servindo de cenário para realização de reality show, eventos esportivos, documentários, reportagens e foi considerado um dos dez destinos no Brasil que fizeram o país levar o título de melhor destino de aventura 2009 pela prestigiada revista National Geographic Adventure. A metodologia deste estudo aborda a pesquisa qualitativa e em conformidade com o objetivo deste, trata-se de um estudo exploratório-descritivo. Quanto aos procedimentos técnicos, apresenta-se uma pesquisa documental, bibliográfica e de campo, esta última com entrevistas realizadas junto aos moradores locais e instituições públicas. Para coleta de dados também foi utilizado o clipping, técnica da comunicação social. Para análise, foram aplicadas técnicas qualitativas, conforme o objetivo da pesquisa e os tipos de dados coletados, tais como: análise crítica e descritiva. Como resultados principais, verificamos que a visitação pública vem ocasionando dissonâncias entre os objetivos de criação do Parque e o próprio princípio do desenvolvimento sustentável, com impactos socioambientais indesejáveis. Sustainable development and the ecotourism in Protected Areas: discussions about Jalapão State Park (TO, Brazil) ABSTRACT Sustainable use of natural resources has become one of the biggest problems of our time, producing conflicts and debates from local to global scales, and this is the ultimate challenge of the third millennium. The Protected Areas was one mechanism created to protect the natural heritage. Its management is divided into twelve categories and the Park one is the most sought by visitors. So, we aim to discuss the use of Jalapão State Park (PEJ) for recreational, adventure and ecotourism practices, and the way that such activities have been conducted. Over the 14 years of its creation, PEJ has experienced a rapid public visitation growth to the point that transcended from anonymity to national and international recognition, serving as the background for reality shows, sporting events, documentaries, reports and so on. In addition, the Park was between the top ten destinations in Brazil that pushed the country up to be awarded as the Best Adventure Destination in 2009 recognized by the prestigious magazine National Geographic Adventure. The methodology includes qualitative research in accordance with the objectives. This comprises an exploratory-descriptive study, technical procedures, documentary research, literature, fieldwork and interviews with local residents and public institutions. For data collection was also used the clipping, a communication technique. For analysis, qualitative techniques were applied according to the research objectives and the types of data collected, such as critical and descriptive analysis. The main results found that the public visitation has caused dissensions among creative goals of the Park and the principle of sustainable development, causing environmental impacts. KEYWORDS: Ecotourism; Protected Areas; Impacts; Visitors; Jalapão State Park.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Erick da Silva Santos, Universidade Federal do Tocantins, Araguaína, TO

Professor na Universidade Federal do Tocantins tem mestrado em Meio Ambiente e Turismo (UNA), com especialização em Ecoturismo (UFLA). Bacharel em Turismo (CEULP/ULBRA). Profissional com oito anos de experiência em trabalhos de gestão pública e que envolvam projetos de meio ambiente, turismo, desenvolvimento sustentável, comunidade local, ecoturismo, bem como docência acadêmica e ensino profissionalizante. Atua no terceiro setor e realizou vários trabalhos de consultoria com instituições tanto brasileiras (Prefeituras e Governo do TO) quanto internacionais como a Agência Internacional de Cooperação do Japão (JICA). Participou em programas de trainee, atuou como planejador, diretor, técnico em órgãos públicos e foi gerente do Parque Estadual do Jalapão, bem como consultor de projetos de Turismo de Base Comunitária do Ministério do Turismo. Participou de intercâmbios e treinamentos na área de meio ambiente e sustentabilidade nos EUA (2008) e Japão (2012). Pela Universidade das Nações Unidas, realizou dois grandes importantes cursos: United Nations System and Global Challenges, e Global Change and Sustainability. Recentemente realizou trabalho de consultoria na construção da metodologia e elaboração do Plano Plurianual (PPA) do município de Araguaína - TO. Desenvolveu também consultoria em gestão de negócios, ecoturismo, turismo de base comunitária, sinalização turística, capacidade de carga, pesquisa, estatística e meio ambiente. Atualmente é professor na Universidade Federal do Tocantins no curso de turismo, com disciplinas de políticas públicas, planejamento do turismo, gestão ambiental e ecoturismo. Inglês fluente, espanhol e francês básicos.

Edilene Adelino Pequeno, Universidade Federal do Tocantins, Araguaína, TO

Possui graduação em Turismo pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (2009) e mestrado em Turismo pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (2012). Atualmente é professora assistente na Universidade Federal do Tocantins. Tem experiência na área de Turismo, atuando principalmente nos seguintes temas: ensino superior em turismo e mercado de trabalho, economia do turismo e planejamento turístico.

Khalla Tupinamba Ribeiro, Universidade Federal do Tocantins, Araguaína, TO

Possui graduação em Turismo pela Universidade Federal do Pará (2006) e mestrado em Cultura & Turismo - Parceria Uesc/Ufba pela Universidade Estadual de Santa Cruz (2012) e atua como docente, do quadro efetivo, no curso de Gestão de Turismo da Universidade Federal do Tocantins-UFT.

Letícia Lima de Freitas, Universidade Federal do Tocantins, Araguaína, TO

Mestre em Turismo pelo Centro de Excelência em Turismo, da Universidade de Brasília, Especialista em Planejamento em Gestão do Desenvolvimento Regional e Graduada em Turismo pela Universidade Federal do Pará. Tem experiência na área de Turismo, atuando principalmente nos seguintes temas: desenvolvimento sustentável, planejamento, ecoturismo, eventos e gestão, além de desenvolver projetos na área.

Downloads

Publicado

11/30/2015

Como Citar

Santos, E. da S., Pequeno, E. A., Ribeiro, K. T., & Freitas, L. L. de. (2015). Desenvolvimento sustentável e o ecoturismo em Unidades de Conservação: discussões sobre o Parque Estadual do Jalapão (TO). Revista Brasileira De Ecoturismo (RBEcotur), 8(5). https://doi.org/10.34024/rbecotur.2015.v8.6440
Recebido: 2015-04-28
Aceito: 2015-11-12
Publicado: 2015-11-30

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.