Turismo, gestão participativa e sustentabilidade: caso da Vila do Aventureiro (RJ)

Autores

  • Juliana Fernandes da Silva Universidade de Brasília, Brasília, DF
  • Juzânia Oliveira da Silva Brandão Universidade de Brasília, Brasília, DF

DOI:

https://doi.org/10.34024/rbecotur.2013.v6.6258

Resumo

Este artigo aborda a gestão participativa para o desenvolvimento sustentável de comunidades tradicionais, tendo em vista o Turismo para a autogestão e a preservação das tradições. A comunidade a ser analisada é a Vila do Aventureiro, na Ilha Grande, Angra dos Reis (RJ), que se baseia historicamente nas atividades de subsistência e está situada na Reserva Biológica da Praia do Sul. O presente estudo fundamenta-se em pesquisas em campo feitas entre 2011 e 2012, para uma dissertação de mestrado em Turismo, em curso. Através de pesquisa bibliográfica, buscamos dar ao trabalho um embasamento teórico, o que foi comparado com a realidade da comunidade, por meio dos dados obtidos em entrevistas, observação direta e participação nas práticas cotidianas. O desenvolvimento sustentável, um ideal de desenvolvimento das atividades cotidianas, do realizar do modo de vida, sem agredir seus protagonistas e o meio ambiente está intrinsecamente ligado às ações comunitárias, partindo da consciência individual à coletiva. Comunidades tradicionais têm raízes fortes com sua terra. Contudo, dentro de algumas Unidades de Conservação, são vistas como destruidoras das áreas naturais por parte dos órgãos ambientais, que fazem o caminho reverso à sustentabilidade quando separam a relação homem-natureza, tornando-as insustentáveis. Mas a comunidade pode ganhar força contra uma insustentabilidade imposta, através da gestão participativa de suas atividades e, particularmente, do Turismo, com mobilização e participação democrática, embasado na solidariedade e no sentimento de pertencimento, reavivando sua memória e identidade continuamente. No Aventureiro, apesar da solidariedade tradicional, notamos um certo desgaste nas relações de confiança, ocasionado pelos marcos históricos de interdição cultural.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Juliana Fernandes da Silva, Universidade de Brasília, Brasília, DF

Centro de Excelência em Turismo

Juzânia Oliveira da Silva Brandão, Universidade de Brasília, Brasília, DF

Centro de Excelência em Turismo

Downloads

Publicado

31.05.2013

Como Citar

Silva, J. F. da, & Brandão, J. O. da S. (2013). Turismo, gestão participativa e sustentabilidade: caso da Vila do Aventureiro (RJ). Revista Brasileira De Ecoturismo (RBEcotur), 6(2). https://doi.org/10.34024/rbecotur.2013.v6.6258

Edição

Seção

Artigos
##plugins.generic.dates.received## 01/07/2012
##plugins.generic.dates.accepted## 06/05/2013
##plugins.generic.dates.published## 31/05/2013