ANÁLISE ECONÔMICA DO MANEJO DE RPPN’S: UM ESTUDO SOBRE O ECOTURISMO NA FAZENDA VAGAFOGO, PIRENOPOLIS-GO

Autores

  • Keila Sanches
  • Alvaro Nogueira de Souza
  • Ana Paula Camelo

DOI:

https://doi.org/10.34024/rbecotur.2011.v4.6007

Resumo

O presente estudo teve como objetivo avaliar economicamente as atividades desenvolvidas na Fazenda Vagafogo no Município de Pirenopólis/GO. As atividades analisadas foram Trilha Ecológica e Turismo de Aventura. Obteve-se informações do número de visitantes/ano, preços ao consumidor, custos da terra, custos de manutenção/investimento e custos com mão de obra. Os critérios econômicos utilizados foram Valor Presente Líquido (VPL) e Benefício Periódico Equivalente (BPE), considerando uma taxa de desconto de 8% a.a, períodos analisados entre 1996 a 2008, e entre 2005 a 2008, além de um horizonte de planejamento de 10 anos com o ano de referência 2008. Constatou-se que, no período de 1996 a 2008, a visitação ecoturística na Fazenda Vagafogo apresentou um crescimento médio de 6% a.a e a média anual de visitantes foi de 8.889. Os resultados mostraram que o uso indireto da RPPN da Fazenda Vagafogo é viável economicamente e no período de 2005 a 2008 apresentou para a atividade Turismo de Aventura um VPL de R$3.536,33/ha e um BPE de R$1.067,69/ha.ano-1, para as atividades Turismo de Aventura + Trilha Ecológica obteve-se um VPL de R$13.290,58/ha e um BPE de R$4.012,70/ha.ano-1. Ao longo dos 10 anos, encontrou-se para as atividades Turismo de Aventura + Trilha Ecológica um VPL de R$25.552,50/ha e um BPE de R$3.808,08/ha.ano-1. Desta forma, concluiu-se que as atividades de uso indireto na RPPN da Fazenda Vagafogo são economicamente viáveis e apresentam rentabilidade superior a de atividades convencionais para a região do cerrado no Estado de Goiás.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

10/24/2011

Como Citar

Sanches, K., Souza, A. N. de, & Camelo, A. P. (2011). ANÁLISE ECONÔMICA DO MANEJO DE RPPN’S: UM ESTUDO SOBRE O ECOTURISMO NA FAZENDA VAGAFOGO, PIRENOPOLIS-GO. Revista Brasileira De Ecoturismo (RBEcotur), 4(4). https://doi.org/10.34024/rbecotur.2011.v4.6007

Edição

Seção

Arquivos Individuais
Recebido: 2011-08-31
Aceito: 2011-09-01
Publicado: 2011-10-24