REDE TAPIS: UMA INICIATIVA PARA AMPLIAR A REFLEXÃO SOBRE ÁREAS PROTEGIDAS, TURISMO E INCLUSÃO SOCIAL

Autores

  • Marta de Azevedo Irving
  • Bruna Ranção Conti
  • Camila Rodrigues
  • Edilaine Moraes
  • Flávia Mattos

DOI:

https://doi.org/10.34024/rbecotur.2011.v4.5938

Resumo

O planejamento turístico em áreas protegidas, no Brasil, tem sido, historicamente, influenciado pela lógica do mercado e, freqüentemente, ocorre dissociado de uma perspectiva estratégica, que considere também o compromisso de inclusão social. Tendo em vista esta demanda, a potencialidade dessas áreas como inspiração para novas práticas de planejamento turístico e, a necessidade de reflexão sobre o tema, intercâmbio e estabelecimento de parcerias capazes de integrar os elementos éticos e sociais ao processo, foi concebida, em 2006, a Rede de Áreas Protegidas, Turismo e Inclusão Social (Rede TAPIS), vinculada ao Grupo de Pesquisa em Governança, Biodiversidade, Áreas Protegidas e Inclusão Social (GAPIS/Lattes CNPq). Com esta perspectiva, o objetivo deste trabalho é descrever e discutir o processo de formação da Rede, alguns dos resultados alcançados no período de 2007 a 2011 e, os desafios a serem enfrentados para que iniciativas deste tipo possam apoiar a integração entre diferentes segmentos da sociedade, e ter rebatimentos em políticas públicas de proteção da natureza e turismo. A Rede TAPIS foi delineada a partir de diretrizes e princípios norteadores de uma nova concepção de turismo e se estruturou com base na adesão voluntária de parceiros institucionais. Neste processo, a Rede tem desenvolvido ações de difusão da informação, realização de eventos nacionais e internacionais e capacitação de recursos humanos. Mas são inúmeras as dificuldades enfrentadas para que estes esforços possam efetivamente impactar a integração de políticas públicas. E essas dificuldades dizem respeito, principalmente, aos esforços necessários para a mobilização permanente dos membros da Rede, à captação de recursos para o desenvolvimento de projetos coletivos, à demanda de balizamento conceitual com relação aos seus princípios e valores norteadores, e à sensibilização dos órgãos públicos sobre a relevância do processo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2011-10-24

Como Citar

Irving, M. de A., Conti, B. R., Rodrigues, C., Moraes, E., & Mattos, F. (2011). REDE TAPIS: UMA INICIATIVA PARA AMPLIAR A REFLEXÃO SOBRE ÁREAS PROTEGIDAS, TURISMO E INCLUSÃO SOCIAL. Revista Brasileira De Ecoturismo (RBEcotur), 4(4). https://doi.org/10.34024/rbecotur.2011.v4.5938

Edição

Seção

Arquivos Individuais
Recebido em 2011-06-30
Aceito em 2011-08-05
Publicado em 2011-10-24

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)