Uma visão da percepção dos mergulhadores recreativos no litoral paraibano

Autores

  • Jéssica Maria Pereira de Souza França Universidade Federal de Campina Grande, Campina Grande, PB
  • Mônica da Costa Lima Universidade Federal da Paraíba, Areia, PB
  • Erich de Freitas Mariano Universidade Federal de Campina Grande, Campina Grande, PB

DOI:

https://doi.org/10.34024/rbecotur.2021.v14.10765

Palavras-chave:

Ecossistemas, Impactos, Educação Ambiental, Recifes de Corais

Resumo

O rápido crescimento no número de mergulhadores em ecossistemas recifais de maneira mal planejada vem causando sérios impactos ambientais.  O presente estudo analisou a percepção ambiental dos mergulhadores acerca dos ecossistemas recifais e suas atividades de mergulho. Objetivamos então conhecer/identificar e analisar preliminarmente a percepção ambiental de mergulhadores recreativos quanto a variáveis que podem causar impactos ambientais negativos em ecossistemas recifais nos principais pontos de mergulho no litoral paraibano. Para a coleta de dados foram aplicados questionários específicos envolvendo questões objetivas e discursivas repassadas em diferentes meios destinadas aos praticantes de mergulho na região. Diante dos resultados obtidos, foi possível conhecer o perfil dos mergulhadores do litoral paraibano, observando o que os atrai, suas concepções sobre os cuidados à vida marinha, atividades que realizam durante os mergulhos, como chegam aos locais, ações para minimizar os danos ao meio ambiente e formas de adquirir informações sobre os devidos cuidados. A maioria dos entrevistados está consciente quanto aos cuidados que devem ser adotados em suas atividades, o que aparenta ter relação com os altos níveis de escolaridade observados. Apesar da percepção ambiental evidenciada, existem poucas práticas educativas e informativas sobre os cuidados aos ambientes marinhos na região estudada. Apesar de parte dos mergulhadores ter consciência dos cuidados que devem ser tomados, foi possível observar que estes foram, em maioria, adquiridos por conta própria e isto ressalta a necessidade de medidas educativas. Para tanto, o conhecimento sobre percepção ambiental pode ser importante para realização de medidas visando um turismo sustentável e conservação de diversos ecossistemas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jéssica Maria Pereira de Souza França, Universidade Federal de Campina Grande, Campina Grande, PB

Mestranda na Universidade Federal da Paraíba pelo programa de Pós-Graduação em ecologia e monitoramento ambiental. Graduada em Ciências Biológicas pela Universidade Federal de Campina Grande. Durante a graduação atuou em programas de iniciação a docência, participou como voluntária no Programa de Extensão PASS - Ações para Sustentabilidade Socioambiental, trabalhou como monitora na disciplina de Biologia e Sistemática de Invertebrados. Possui experiência na área de Ecologia de Ambientes Recifais, está concluindo o curso de "SCUBA DIVER NAUI / BÁSICO" pela Operadora e Escola de Mergulho Filho dos Mares. Atualmente tem se dedicado aos estudos de eventos de branqueamentos e doenças, histologia e composição lipídica em corais junto ao Laboratório de Ambientes Recifais e Biotecnologia com Microalgas (LARBIM/UFPB)

Mônica da Costa Lima, Universidade Federal da Paraíba, Areia, PB

Graduada em Licenciatura - Ciências Biológicas (2019) pela Universidade Federal de Campina Grande (UFCG/CSTR), Campus de Patos-PB. Mestranda no programa de Pós-graduação em Biodiversidade pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB/CCA), Campus Areia-PB. Estagiária do Laboratório de Pesquisa em Ensino, Zoologia e Conservação (LAPEZC-UFCG) e Laboratório de Vertebrados e Paleontologia (LAVEP-UFPB). Tem experiência na área de Ecologia, Bioacústica e Zoologia, com ênfase em Ornitologia. Atualmente, estou desenvolvendo pesquisas voltadas para a ecologia da paisagem buscando avaliar o efeito da heterogeneidade das paisagens sobre a diversidade de aves avaliando o papel da complexidade estrutural, composição e configuração de habitats naturais, agrícolas e degradados para manutenção da diversidade e composição da avifauna na Caatinga, nordeste do Brasil.

Erich de Freitas Mariano, Universidade Federal de Campina Grande, Campina Grande, PB

Possui graduação em Ciências Biológicas Bacharelado pela Universidade Federal da Paraíba (2005), mestrado em Ciências Biológicas (Zoologia) pela Universidade Federal da Paraíba (2007) e doutorado em Ciências Biológicas (Zoologia) pela Universidade Federal da Paraíba (2014). Atuando principalmente nos seguintes temas: Ornitologia e Educação ambiental ao ar livre

Referências

AUGUSTOWSKI, M.; JR, R.F. O mergulho recreacional como ferramenta para o turismo sustentável em unidades de conservação. Anais do III congresso brasileiro de unidades de conservação. Fortaleza, Ceará, 22 a 26 de setembro de 2002, p. 443-453.

BALDIN, N; MUNHOZ, E. M. B. Educação ambiental comunitária: uma experiência com a técnica de pesquisa snowball (bola de neve). REMEA-Revista Eletrônica do Mestrado em Educação Ambiental, v. 27, 2011.

BARKER, N. HL; ROBERTS, C. M. Scuba diver behaviour and the management of diving impacts on coral reefs. Biological conservation, v. 120, n. 4, p. 481-489, 2004.

BROTTO, D. S. et al. Percepção ambiental do mergulhador recreativo no Município do Rio de Janeiro e adjacências: subsídios para a sustentabilidade do ecoturismo marinho. Revista Brasileira de Ecoturismo (RBEcotur), v. 5, n. 2, 2012.

CHAVES, L. C. T.; FEITOSA, J. L. L. Impactos diretos e indiretos das atividades humanas sobre ambientes recifais e a ictiofauna associada. In: Ecologia de peixes recifais em Pernambuco. Chapter: 2, Publisher: Editora UFPE, pp.84-140.

DE SOUSA MELO DE, R. et al. Estimativa da capacidade de carga recreativa dos ambientes recifais da Praia do Seixas (Paraíba-Brasil). Turismo-Visão e Ação, v. 8, n. 3, p. 411-422, 2006.

GARROD, B.; GOSSLING, S. (Ed.). New Frontiers in marine tourism. Routledge, 2007.

GUZNER, B. et al. Indirect impacts of recreational scuba diving: patterns of growth and predation in branching stony corals. Bulletin of Marine Science, v. 86, n. 3, p. 727-742, 2010.

HASLER, H.; OTT, J. A. Diving down the reefs? Intensive diving tourism threatens the reefs of the northern Red Sea. Marine Pollution Bulletin, v. 56, n. 10, p. 1788-1794, 2008.

JACOBI, P. Educação ambiental, cidadania e sustentabilidade. Cadernos de pesquisa, n. 118, p. 189-206, 2003.

MELO, R. S.; CRISPIM, M. C.; LIMA, E. R. V. O turismo em ambientes recifais: em busca da transição para a sustentabilidade. Caderno virtual de turismo, v. 5, n. 4, p. 34-42, 2005.

MILAZZO, M.; ANASTASI, I.; WILLIS, T. J. Recreational fish feeding affects coastal fish behavior and increases frequency of predation on damselfish Chromis chromis nests. Marine Ecology Progress Series, v. 310, p. 165-172, 2006.

MINISTÉRIO DO TURISMO. Caderno de subsídios. Brasília, junho 2005.

MITRAUD, S. F. Uso Recreativo do Parque Nacional Marinho de Fernando de Noronha: um exemplo de planejamento e implementação. WWF Brasil, Brasília, 2001.

NEVES, S.M.; DOMINGUEZ, J.M.L; BITTENCOUR, A.C.S.P. Paraíba. In: MUEHE, D. C. E. H. et al. Erosão e progradação do litoral brasileiro. Brasília: Ministério do Meio Ambiente, v. 1, p. 475, 2006.

OLIVEIRA, K. A.; CORONA, H. M. P. A percepção ambiental como ferramenta de propostas educativas e de políticas ambientais. Revista Científica ANAP Brasil, v. 1, n. 1, 2011.

PEDRINI, A. G. et al. Percepções sobre meio ambiente e o mar por interessados em ecoturismo marinho na área de proteção ambiental marinha de Armação de Búzios, Estado do Rio de Janeiro, RJ, Brasil. Pesquisa em Educação Ambiental, v. 8, n. 2, p. 59-75, 2013.

PEDRINI, A.G. et al. Efeitos ambientais da visitação turística em áreas protegidas marinhas: estudo de caso na piscina natural marinha, Parque Estadual da Ilha Anchieta, Ubatuba, São Paulo, Brasil. 2007.

PEDRINI, A. G. et al. Educação ambiental pelo ecoturismo numa trilha marinha no Parque Estadual da Ilha Anchieta, Ubatuba (SP). Revista Brasileira de Ecoturismo, v. 3, n. 3, p. 428-459, 2010.

PENNINGS, S.C. Indirect interactions on coral reefs. In: BIRKELAND, Charles. Life and death of coral reefs. Springer Science & Business Media, 1997.

ROWE, R.Y.G.; OLIVEIRA S.G.E. Turismo de mergulho: análise do comportamento de viagem dos mergulhadores brasileiros. Caderno Virtual de Turismo, v. 16, n. 3, 2017.

SANTOS, R.L. et al. Tartarugas marinhas sob a ótica dos mergulhadores recreativos no litoral do Ipojuca (Pernambuco–Brasil). Revista Brasileira de Meio Ambiente, v. 5, n. 1, 2019.

SILVA, J. N.; GHILARDI-LOPES, N. P. Indicators of the impacts of tourism on hard-bottom benthic communities of Ilha do Cardoso State Park (Cananéia) and Sonho Beach (Itanhaém), two southern coastal areas of São Paulo State (Brazil). Ocean & coastal management, v. 58, p. 1-8, 2012.

SILVA, L. M.; CORREIA, M. D.; SOVIERZOSKI, H. H. Percepção Ambiental Sobre os Ecossistemas Recifais em duas diferentes Áreas do Litoral Nordeste do Brasil. Rev. Educ. Amb. Ação, v. 45, p. 1-13, 2013.

THE CORAL REEF ALIANCE 2012. A practical guide to good practice managing environmental impacts. In: The Marine Recreation Sector. Disponível em: <https://coral.org/guidelines-for-tourists/>. Acesso em: 10 de junho de 2019.

VASCONCELOS, F. A. L.; AMARAL, F. D.; STEINER, A. Q. Students’view of reef environments in the metropolitan area of Recife, Pernambuco state, Brazil. Arquivos de Ciências do Mar, v. 41, n. 1, p. 104-112, 2008.

Downloads

Publicado

2021-01-07

Como Citar

França, J. M. P. de S., Lima, M. da C., & Mariano, E. de F. (2021). Uma visão da percepção dos mergulhadores recreativos no litoral paraibano. Revista Brasileira De Ecoturismo (RBEcotur), 14(1). https://doi.org/10.34024/rbecotur.2021.v14.10765