La ley y la sangre

la “guerra de razas” y la constitución en la América Bolivariana

Autores

  • Clément Thibaud Universidade de Nantes

DOI:

https://doi.org/10.1590/2236-463320110101

Palavras-chave:

revolução, guerra, etinicidade

Resumo

O artigo procura qualificar o tipo de guerra pela qual Venezuela e Nova Granada passaram durante o processo de emancipação. Defende a idéia de que ocorreu uma “guerra de raças”, cuja emergência pode ser qualificada pelo que Michel Foucault chama “historicismo”. A guerra à morte que Bolívar declarou aos espanhóis em 1813 confrontava raças distintas em uma luta sem trégua, que deveria abrir uma nova temporalidade histórica para os patriotas. Trata-se, então, de articular o aparecimento de novos discursos historicistas sobre o colonialismo e a liberdade com a dinâmica guerreira que caracterizou a Terra Firme durante sua independência.

Métricas

Carregando Métricas ...

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

2022-01-18

Como Citar

Thibaud, C. . (2022). La ley y la sangre: la “guerra de razas” y la constitución en la América Bolivariana. Almanack, (1). https://doi.org/10.1590/2236-463320110101

Edição

Seção

Artigos