A coragem de ser só

Cândido Mendes de Almeida, o arauto do ultramontanismo no Brasil

Autores

  • Ítalo Domingos Santirocchi Universidade Federal do Maranhão

DOI:

https://doi.org/10.1590/2236-463320140705

Palavras-chave:

Estado Imperial, Igreja, Ultramontanismo

Resumo

A construção do Estado Imperial foi, e continua sendo, objeto de vários
estudos e pesquisas. No entanto, um aspecto parece continuar sendo
negligenciado. O Império do Brasil era um Estado Confessional, existindo a
união entre os poderes secular e espiritual. Juntamente com as propostas
políticas, também foram elaborados diferentes projetos para a Igreja
Católica no Brasil. A partir dos anos de 1840, o ultramontanismo foi se
tornando o movimento católico mais proeminente frente a outros projetos.
Cândido Mendes de Almeida foi um dos fiéis que mais contribuíram para
essa causa, não só como político e jurista, mas também como historiador.
No entanto, sua vida e sua obra ainda não receberam a merecida atenção
por parte dos historiadores brasileiros. Este artigo busca lançar luz sobre a
biografia e a obra de Cândido Mendes de Almeida.

Métricas

Carregando Métricas ...

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2022-01-03

Como Citar

Santirocchi, Ítalo D. . (2022). A coragem de ser só: Cândido Mendes de Almeida, o arauto do ultramontanismo no Brasil. Almanack, (7). https://doi.org/10.1590/2236-463320140705

Edição

Seção

Artigos