Religião, "espírito público" e patriotismo na independência do Rio da Prata

Autores

  • Geneviève Verdo Université de Paris I – Panthéon-Sorbonne

DOI:

https://doi.org/10.1590/2236-463320140807

Palavras-chave:

Rio da Prata, Religião católica, patriotismo

Resumo

Este artigo trata da formação de um patriotismo revolucionário durante
a independência do Rio da Prata, e analisa seus fundamentos religiosos.
A hipótese aqui defendida é a de que são discursos e rituais da religião
católica que permitem a formação de um “espírito público” impulsionado
pelo poder revolucionário e pelo patriotismo espontâneo das cidades.
O artigo evidencia o papel desempenhado por clérigos nesse processo,
e a importância de cerimônias cívicas como lugar de expressão de tal
patriotismo ao longo dos anos 1812-1814, quando o esforço de guerra
se intensifica no Rio da Prata, e quando o controle do poder central é
reforçado junto às províncias da região.

Métricas

Carregando Métricas ...

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2022-01-03

Como Citar

Verdo, G. . (2022). Religião, "espírito público" e patriotismo na independência do Rio da Prata. Almanack, (8). https://doi.org/10.1590/2236-463320140807

Edição

Seção

Artigos