Machado de Assis e Silvio Romero

escravismo, “raça” e cientificismo em tempos de campanha abolicionista (década de 1880)

Autores

  • Alberto Luiz Schneider Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP)

DOI:

https://doi.org/10.1590/2236-463320181810

Resumo

O objetivo deste artigo é explorar a historicidade e as desavenças em
torno do abolicionismo e da presença da “raça negra” no Brasil em fins
do século XIX, fundamentalmente na década de 1880, recortado nas
obras de Machado de Assis (1839-1911) e Silvio Romero (1849-1914).
Nesse período, os grandes debates públicos giravam em torno do fenômeno
literário, razão pela qual optou-se por investigar o modo como o
escravismo e o abolicionismo e o racismo científico aparecem nos textos
do historiador e crítico literário Silvio Romero, bem como na literatura
de Machado de Assis. Um e outro foram nomes de prestígio na República
das Letras e viriam a ser sócios-fundadores da Academia Brasileira
de Letras em 1897, embora apresentassem fundas divergências intelectuais
e políticas, as quais o artigo busca investigar.

Métricas

Carregando Métricas ...

Downloads

Publicado

2021-12-12

Como Citar

Schneider, A. L. . (2021). Machado de Assis e Silvio Romero: escravismo, “raça” e cientificismo em tempos de campanha abolicionista (década de 1880). Almanack, (18). https://doi.org/10.1590/2236-463320181810

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

Obs .: Este plugin requer que pelo menos um plugin de estatísticas / relatório esteja ativado. Se seus plugins de estatísticas fornecerem mais de uma métrica, selecione também uma métrica principal na página de configurações do site do administrador e / ou nas páginas de configurações do gerente da revista.