A CAPITANIA PAULISTA RESTAURADA

  • Luis Gustavo Reis Unifesp

Resumo

Resenha da obra: MONT SERRATH, Pablo Oller. São Paulo restaurada: Administração, Economia e Sociedade numa capitania colonial (1765-1802). São Paulo: Alameda, 2017. 316 p.

Biografia do Autor

Luis Gustavo Reis, Unifesp

Graduado em História pela USP e mestrando em História pela Universidade Federal de São Paulo.

Referências

ARRUDA, José Jobson de Andrade. O Brasil no comércio colonial. São Paulo: Ática,

BLAJ, Ilana. A trama das tensões: o processo de mercantilização de São Paulo

colonial (1681-1721). São Paulo: Humanitas, 2002.

BORREGO, Maria Aparecida Menezes. A teia mercantil: negócios e poderes em São

Paulo colonial (1711-1765). São Paulo: Alameda, 2010.

FARIAS, Sheila de Castro. A colônia em movimento. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1998.

FERLINI, Vera Lúcia Amaral. Terra, trabalho e poder: o mundo dos engenhos no Nordeste colonial. São Paulo: Brasiliense, 1988.

FRAGOSO, João Luís Ribeiro. Homens de grossa aventura: acumulação e hierarquia na praça mercantil do Rio de Janeiro (1790-1830). Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1998.

FURTADO, Celso. Formação econômica do Brasil. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 1976.

LEME, Pedro Taques Paes. História da Capitania de S. Vicente. São Paulo: Melhoramentos, s.d.

MONT SERRATH , Pablo Oller. São Paulo restaurada: administração, economia e sociedade numa capitania colonial (1765-1802). São Paulo: Alameda, 2017.

NOVAIS, Fernando Antônio. Portugal e Brasil na crise do sistema colonial (1777-1808). São Paulo: Hucitec, 1979.

PETRONE, Maria Thereza Schoper. A lavoura canavieira em São Paulo: expansão e declínio (1765-1851). São Paulo: Difusão Europeia do Livro, 1968.

PRADO JR., Caio. Formação do Brasil contemporâneo. São Paulo: Martins, 1942.

Publicado
2019-08-01
Como Citar
Reis, L. G. (2019). A CAPITANIA PAULISTA RESTAURADA. Revista Hydra: Revista Discente De História Da UNIFESP, 3(6), 130-139. Recuperado de https://periodicos.unifesp.br/index.php/hydra/article/view/9592